Guterres pede “suspensão imediata” das “atividades de guerra” em Ghouta Oriental

Mohammed Badra / EPA

António Guterres, pediu esta quinta-feira a “suspensão imediata” de “todas as atividades de guerra” em Ghouta Oriental, o último grande bastião da oposição síria nos arredores de Damasco.

O secretário-geral das Nações Unidas declarou que esta “é uma tragédia humana que está a desenvolver-se diante dos nossos olhos e penso que não podemos deixar as coisas prosseguir desta forma horrível”.

Diante do Conselho de Segurança da ONU, que tenta negociar há já vários dias uma possível resolução para decretar uma trégua humanitária, António Guterres afirmou estar “profundamente triste com o sofrimento da população civil em Ghouta Oriental”.

“Quatrocentas mil pessoas vivem o inferno na terra”, declarou Guterres. O secretário-geral da ONU afirmou que a suspensão da violência deve permitir que a ajuda humanitária chegue a todos aqueles que precisam, bem como a retirada de cerca de 700 pessoas que precisam de tratamento médico urgente.

Ainda nesta intervenção, o ex-primeiro-ministro português saudou os esforços desenvolvidos pelo Kuwait e pela Suécia, que estão a elaborar o projeto de resolução para uma possível trégua humanitária na Síria durante um período de 30 dias.

O Conselho de Segurança da ONU vai votar esta semana, provavelmente ainda esta quinta-feira, uma proposta de resolução para decretar uma trégua de 30 dias na Síria.

Os aviões do regime de Damasco bombardearam esta quarta-feira, e pelo quarto dia consecutivo, a zona de Ghouta Oriental, o último grande bastião da oposição ao Presidente sírio, Bashar al-Assad, perto da capital síria. A atual ofensiva das forças do regime sírio nesta zona já começou, no entanto, a 5 de fevereiro.

Novos bombardeamentos contra Ghouta fazem 13 mortos

Esta quinta-feira, pelo menos 13 civis morreram na sequência de bombardeamentos das forças governamentais sírias contra Ghouta oriental, no dia em que a chanceler alemã instou a Rússia e o Irão a usar toda a influência para evitar o “massacre”.

“Pelo menos 13 pessoas morreram em Douma, entre as quais três crianças”, refere a organização não-governamental.

Angela Merkel, instou esta quinta-feira a Rússia e o Irão a usar toda a influência para evitar o “massacre” que o regime está a levar a cabo em Ghouta, bastião rebelde nos arredores de Damasco.

“A luta de regime que não é contra os terroristas, mas sim contra a sua própria população… A morte de crianças, a destruição de hospitais… Tudo isto é um massacre que tem de ser condenado”, afirmou a chanceler numa declaração dirigida ao Bundestag (câmara baixa do Parlamento alemão).

A mensagem de Merkel foi enviada antes do início da reunião informal do Conselho Europeu, que decorre hoje em Bruxelas. Merkel pretende que a União Europeia desenvolva uma política externa comum “mais definida” e proativa, capaz de poder desempenhar um papel mais relevante no sentido de “por fim a um massacre”.

Desde o início do ataque de artilharia morreram pelo menos 320 civis em Ghouta.

Lusa // Lusa

 

PARTILHAR

RESPONDER

Não são só os humanos. Até os cães-guia podem vir a ser substituídos por robôs

A tecnologia de Inteligência Artificial (IA) não ameaça apenas automatizar o trabalho dos humanos. Os cães-guia, que ajudam pessoas com deficiência visual a navegar com segurança pelo mundo, podem ser os seus próximos alvos. Uma equipa …

Laboratório investigado em Madrid depois de vídeo mostrar maus tratos a animais

Um laboratório em Madrid, Espanha, está a ser investigado por alegados maus tratos a animais, depois de uma inspeção confirmar as suspeitas de abuso filmadas por um antigo funcionário. O vídeo divulgado pela Cruelty Free International …

Equipa realiza primeiro transplante de traqueia do mundo. Pode reverter danos causados pela covid-19

Uma equipa de cirurgiões realizou o primeiro transplante de traqueia humana do mundo. A cirurgia foi feita numa mulher com graves danos no órgão, revelou o Hospital Mount Sinai, em Nova Iorque. A recetora do transplante …

Em 2020, os mais velhos renderam-se aos "animais de estimação pandémicos"

Uma nova investigação revelou que as famílias com crianças não foram as únicas a aderir à tendência dos "animais de estimação pandémicos" em 2020. Os mais velhos também não resistiram. Segundo a National Poll on Healthy …

Tramado por uma turfeira. Homem confessa assassinato, mas corpo encontrado tinha 1600 anos

O que tinha tudo para ser um casamento feliz, acabou em tragédia. Num estranho caso em que uma simples planta ditou o desfecho de uma investigação criminal. Em 1959, a retratista e entusiasta de viagens Malika …

"Projeto Bernanke". Google terá usado programa secreto para dar vantagem ao seu sistema de anúncios

A Google terá usado durante anos um programa secreto que usava dados de lances anteriores na bolsa de publicidade digital da empresa para dar ao seu próprio sistema de compra de anúncios uma vantagem sobre …

Para "proteger a verdade histórica", Rússia divulga documentos que revelam atrocidades nazis em Stalingrado

O Ministério da Defesa da Rússia divulgou documentos desclassificados que detalham atrocidades cometidas por soldados e oficiais nazis durante a II Guerra Mundial. A divulgação destes documentos, que foram publicados no site do Ministério da Defesa …

Espanha. Funcionários públicos podem trabalhar três dias em casa sem perder direitos

O Governo espanhol e os sindicatos de funcionalismo público chegaram, esta segunda-feira, a um acordo que prevê que os trabalhadores da Administração Pública podem trabalhar três dias por semana em casa com os mesmos direitos …

Rara coleção de um dos primeiros fotógrafos da História vai a leilão nos EUA

Quase 200 imagens de um dos primeiros fotógrafos da história, William Henry Fox Talbot, vão a leilão, em Nova Iorque, já este mês. A coleção de William Henry Fox Talbot será parte do leilão "50 obras-primas …

Em greve de fome, Navalny é ameaçado ser alimentado à força. Ativistas falam em tortura

O opositor russo Alexei Navalny afirmou hoje na rede social Twitter que as autoridades penitenciárias estão a ameaçar alimentá-lo à força para quebrar a greve de fome que mantém na prisão desde 31 de março. “Ele …