Guerra nuclear na Coreia pode começar a qualquer instante

(cv) Rodong Sinmun

A Coreia do Norte afirmou esta segunda-feira que a qualquer momento pode começar uma guerra nuclear na península coreana.

O número dois da representação diplomática da Coreia do Norte nas Nações Unidas (ONU) afirmou na segunda-feira que uma guerra nuclear na península coreana “pode começar a qualquer momento”.

Kim In Ryong afirmou na comissão para o Desarmamento da ONU que a Coreia do Norte é o único país no mundo que foi sujeito a uma “tão extrema e direta ameaça nuclear” pelos Estados Unidos desde os anos 1970, adiantando que o país tem o direito de possuir armas nucleares para se defender.

Apontou para os exercícios militares em larga escala feitos pelos EUA, usando “ativos nucleares”, e acentuou que o mais perigoso é o que designou como um plano norte-americano para montar “uma operação secreta para a remoção da liderança suprema” norte-coreana.

Este ano, afirmou Kim, a Coreia do Norte “tornou-se um poder nuclear, que possui capacidade de projeção com vários alcances, incluindo a bomba atómica, a bomba de hidrogénio e mísseis balísticos intercontinentais”, acentuando que “a totalidade do território continental dos EUA” está ao alcance da Coreia do Norte.

“Se os EUA ousarem invadir o nosso sagrado território não escaparão ao nosso severo castigo em qualquer parte do mundo“, assegurou.

Por outro lado, os EUA não descartam a possibilidade de dialogar diretamente com a Coreia o Norte, apesar do atual contexto de tensão.

O subsecretário de Estado norte americano, John J. Sullivan, defendeu assim a via diplomática para resolver a crise na região, após reunir-se com o seu homólogo nipónico durante o segundo dia da sua visita ao Japão, integrada numa viagem asiática centrada na questão norte-coreana.

“Ainda estamos centrados em elevar a pressão sobre a Coreia do Norte, não descartamos a possibilidade de conversações diretas“, afirmou Sullivan, depois do seu encontro com o vice-ministro japonês dos Negócios Estrangeiros, Shinsuke Sugiyama, em declarações recolhidas pela emissora estatal NHK.

“O nosso ênfase está na diplomacia para resolver este problema. Não obstante, devemos estar preparados para o pior, juntamente com os nossos aliados Japão e Coreia do Sul, entre outros, caso a diplomacia falhe”, acrescentou o subsecretário dos Estados Unidos.

Estas declarações reafirmam a recente aposta no diálogo da administração liderada por Donald Trump, antes da próxima viagem asiática do Presidente, depois de Washington e Pyongyang terem trocado ameaças no mês passado.

Trump, que visitará a Coreia do Sul, o Japão e a China, assegura que continua a procurar uma solução diplomática antes de optar pela via militar, tal como afirmou no fim de semana o seu secretário de Estado, Rex Tillerson, numa entrevista televisiva.

Pequim insistiu na necessidade de negociações diretas entre Washington e o regime liderado por Kim Jong-un para resolver a situação, ainda que tanto os Estados Unidos como o seu aliado Japão tenham rejeitado a via diplomática caso Pyongyang não renuncie ao desenvolvimento de mísseis balísticos e bombas nucleares.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Terra em 4K. Empresa vai transmitir vídeos do Espaço em tempo real

A empresa Momentus assinou um novo contrato que fornecerá transporte e implementação no Espaço para a Sen, uma empresa britânica que está atualmente a construir um serviço de streaming de vídeo 4k e em tempo …

Hertz abre falência nos Estados Unidos, mas sobrevive em Portugal

O presidente executivo da Hertz Portugal afirmou esta quarta-feira que, apesar do inevitável “dano reputacional”, a falência da empresa nos EUA não afeta a sua atividade no país, onde opera de forma “independente” em regime …

Sintomas da doença de Lyme podem ser perigosamente confundidos com covid-19

Alguns dos sintomas característicos da doença de Lyme podem ser confundidos com covid-19. Isto pode trazer sérias consequências devido ao diagnóstico tardio da doença. Quando doenças semelhantes a uma gripe se desenvolvem em pessoas que passam …

Revelada a lotação máxima de várias praias portuguesas

Em contexto de pandemia de covid-19, o número de banhistas que pode entrar numa determinada praia será controlado. Foi revelada a lotação máxima das praias para as regiões do Algarve (Barlavento e Sotavento) e de …

Café na Coreia do Sul contrata um robô-barista para evitar a propagação da covid-19

O café Daejon, na Coreia do Sul, "contratou" um barista-robô para servir bebidas aos seus clientes, tentando evitar assim a propagação da pandemia de covid-19, que já matou mais de 350 mil pessoas em todo …

Incêndios: PSD aponta falta de meios aéreos e avisa que covid-19 não justifica atrasos

O PSD apontou hoje falta de meios aéreos de combate a incêndios no terreno e acusou o Governo de ter ficado "aquém" nas reformas e mudanças na floresta, avisando que a pandemia de covid-19 não …

Lançamento da SpaceX adiado devido ao mau tempo

O lançamento da SpaceX, que estava previsto para hoje, foi adiado devido às condições meteorológicas. Haverá uma nova tentativa no sábado, às 20h22 de Lisboa. O esperado era que a SpaceX lançasse esta quarta-feira dois astronautas …

"Não consigo respirar". Protestos nos EUA pela morte de homem negro às mãos da polícia

Milhares de pessoas protestaram, esta terça-feira à noite, em Minneapolis, cidade no estado norte-americano do Minnesota, contra a morte de George Floyd, um homem negro que acabou por falecer depois de um episódio com a …

Um em cada três americanos não acredita que o azeite vem das azeitonas

Um terço dos norte-americanos entrevistados numa sondagem disse não acreditar ou não ter certeza de que o azeite vem das azeitonas. O produto alimentar é usado por menos de metade das famílias do país. Uma sondagem …

A pandemia separou casais de namorados. Dinamarca abre fronteiras a quem prove estar numa relação

Esta segunda-feira, a Dinamarca diminuiu o controlo na fronteira com outros países nórdicos e com a Alemanha para que casais transfronteiriços, separados pela pandemia, se reencontrem. A partir desta segunda-feira, os casais separados pela pandemia podem …