RSI gera guerra interna no Chega/Açores. Ventura admite retirar confiança a deputados

Mário Cruz / Lusa

O candidato a presidente da direção nacional do Chega, André Ventura

Uma disputa de opiniões relativamente ao RSI gerou um conflito interno no Chega. Fonte próxima da direção do partido adianta que a retirada da confiança política é uma opção.

André Ventura tinha viagem marcada para o arquipélago dos Açores devido às eleições autárquicas, mas devido a um conflito recente, a deslocação do líder do partido tem outro propósito.

Esta semana, o secretário-geral do Chega/Açores, José Pacheco, fez uma publicação no Facebook do partido e na sua página pessoal intitulada “Chega contra aumento Rendimento Social de Inserção (RSI) nos Açores”.



“O Chega continua a defender a urgência em baixar o RSI na região. Aliás, esta é uma bandeira eleitoral do partido e um compromisso assumido pela coligação governamental”, lê-se na publicação. “Estamos atentos e nunca distraídos perante esta e outras situações porque, como diz o sábio bom povo: ‘Não foi isso que combinámos!'”.

Ora, a publicação acabaria por ser eliminada e o presidente do Chega/Açores, Carlos Furtado, opôs-se à posição do partido, expondo também a sua opinião numa publicação no Facebook.

“Com efeito o crescimento do RSI na região é uma notícia que não agrada a ninguém, mas é a consequência das debilidades da nossa região. O Chega, como qualquer outro partido com representação na Assembleia Regional, tem a obrigação de contribuir para a resolução deste problema e não apenas criticar por criticar”, escreveu o deputado.

“Deste modo, informo que para a Direção Regional do partido e para eu mesmo, os problemas de excesso RSI na Região, merecem a nossa melhor atenção, com objetivo de se arranjar soluções eficazes, sendo que neste momento as responsabilidades que nos são imputáveis, não nos permitem a critica fácil e populista”, lê-se ainda na publicação.

Contactada pelo Observador, fonte próxima da direção do Chega informou que a retirada de confiança política a alguns deputados é um cenário possível.

Embora o RSI tenha diminuído na Região Autónoma dos Açores em comparação com o ano homólogo, os beneficiários aumentaram “em mais de 200 no início deste ano”, lia-se na publicação original de José Pacheco.

Há “atitudes que se tomam a quente depois se pensam melhor”, diz Carlos Furtado, sugerindo que o secretário-geral do Chega/Açores também não concorda com a posição que divulgou. A eliminação da publicação posteriormente terá sido prova disso mesmo.

José Pacheco diz ao Observador estar “bem de consciência” e não estar preocupado com o lugar que ocupa na presidência.

Contactado pelo Expresso, Carlos Furtado assumiu que o cenário de retirada de confiança política é, para ele, “novidade pura”. “Não tenho conhecimento de nada disso”, atirou.

O presidente do Chega/Açores rejeita qualquer desentendimento interno, argumentando que foram apenas duas posições distintas manifestadas por deputados.

Ao Expresso, José Pacheco descreve a notícia do Observador como “um disparate”, defendendo que o único ponto na agenda do partido é as eleições autárquicas.

“Mesmo que houvesse um desentendimento, são questões internas que devem ser resolvidas internamente e não na praça pública”, assegurou. “As fontes próximas não me dizem nada. Quando não se identificam, não têm credibilidade nem relevância”.

  Daniel Costa, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Domingo invulgar: 17 grandes jogos para ver, em poucas horas

A ementa começa em França, ao meio-dia, e acaba no Chile, já depois das oito da noite. Não estamos perto do Carnaval mas vem aí um "domingo gordo" no futebol. Vários jogos grandes, uns mais mediáticos …

Sporting 1-0 Moreirense | Capitão Coates embala leão

O Sporting igualou hoje o FC Porto na liderança provisória da I Liga portuguesa de futebol, ao vencer em casa o Moreirense, por 1-0, em jogo da nona jornada. O capitão Sebastián Coates marcou, aos …

Relatório médico indica que jovem chinês morreu após beber uma garrafa de Coca-Cola em dez minutos

Um homem chinês morreu depois de beber uma garrafa de 1,5 litros de Coca-Cola em dez minutos, informaram os médicos num relatório. O jovem de 22 anos, que não tinha doenças subjacentes, dirigiu às urgências do …

Universidade no Reino Unido tem arquivo de "casas assombradas"

A Universidade de Sheffield, no Reino Unido, tem um arquivo aberto ao público com quase 80 mil fotografias de "casas assombradas" de várias feiras populares. Para muitos, o medo é parte integrante da experiência de uma …

J&J acusada de usar manobra para impedir processos judiciais relativos à venda de pó de talco com propriedades cancerígenas

A Johnson & Johnson está a ser criticada por usar uma manobra para impedir cerca de 38 mil processos judiciais que alegam que o famoso baby powder da marca causa cancro. De acordo com a NPR, …

Tondela 1-3 FC Porto | Hat-trick de Taremi castiga insolência beirã

O iraniano Mehdi Taremi foi a grande figura da vitória do FC Porto em casa do Tondela, por 3-1. Os homens da casa marcaram primeiro, mas cedo se viram reduzidos a dez elementos e tiveram …

Chamam-lhe "Lady Trump". A candidata a governadora do Nevada que está a gerar polémica

Conhecida como "Lady Trump", Michele Fiore anunciou a sua candidatura a governadora do estado do Nevada em estilo, gerando polémica nos Estados Unidos. Michele Fiore, vereadora de Las Vegas, anunciou esta terça-feira a sua candidatura a …

Benfica abre inquérito a envolvimento de colaboradores em negócio de ações da SAD

O Benfica abriu um inquérito interno para averiguar o possível envolvimento de dois colaboradores num eventual negócio de transação de ações da SAD ‘encarnada’, informou hoje o clube, em comunicado. “Tendo em conta as recentes notícias …

Um hipopótamo na água

Tribunal norte-americano reconhece hipopótamos de Pablo Escobar como pessoas jurídicas

O grupo de hipopótamos, mais uma parte do legado deixado na Colômbia por Pablo Escobar, recebeu o estatuto de "pessoas jurídicas". Um tribunal federal dos Estados Unidos defendeu que os descendentes dos hipopótamos do barão da …

Mais rapidez e menos ruído. E-bikes permitem que militares em ação passem despercebidos

Os soldados do Regimento de Cavalaria da Infantaria Montada de Queensland, na Austrália, estão a testar e-bikes para perceber se o veículo poderá ser uma opção válida para operações no terreno. Passar despercebido no terreno é …