Governo vai propor Guterres para a presidência da ONU

European Parliament / Flickr

Ex-primeiro-ministro, ex-líder do PS, o Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres

Ex-primeiro-ministro, ex-líder do PS, o antigo Alto Comissário das Nações Unidas para os Refugiados, António Guterres

António Costa revelou que o Governo está já a preparar a candidatura de António Guterres para ocupar o cargo de secretário-geral da ONU em 2017.

O Governo português vai propor o nome do ex-comissário das Nações Unidas para os Refugiados para o cargo de secretário-geral da ONU, avança esta sexta-feira o Público.

“O Governo vai apresentar a candidatura de António Guterres a secretário-geral das Nações Unidas”, declarou o primeiro-ministro ao jornal.

António Costa já informou o atual Presidente da República, Cavaco Silva, desta intenção e a apresentação oficial da candidatura deverá ser feita no próximo mês de fevereiro.

Os líderes partidários com assento parlamentar também já foram informados desta decisão. Aliás, a “reunião mistério” entre Costa e Passos Coelho na semana passada terá sido por isso mesmo.

O Governo está ainda a realizar contactos internacionais e diplomáticos, com uma forte mobilização do Ministério dos Negócios Estrangeiros, para garantir apoios a esta candidatura.

De acordo com o Público, o Governo já terá assegurado que Guterres “não será vítima de veto por parte de nenhum dos cinco países membros permanentes do Conselho de Segurança das Nações Unidas”, entre eles França, Inglaterra, Rússia, China e Estados Unidos.

Apesar do prestígio conseguido dentro das Nações Unidas, o antigo primeiro-ministro terá um percurso complicado para alcançar o objetivo de suceder, em 2017, ao atual secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon.

Além de ser um “processo complexo que envolve vários equilíbrios geoestratégicos e que obedece à necessidade de os candidatos preencherem diversos critérios”, segundo o Público existem dois obstáculos principais.

Em primeiro lugar, o facto de estar praticamente assente dentro da ONU que chegou a vez de eleger uma mulher para o cargo, além do desejo de que o próximo candidato seja oriundo da Europa de Leste.

Perante esta situação, surgem já nomes de possíveis concorrentes, como é o caso das búlgaras Kristalina Georgieva, vice-presidente da Comissão Europeia, e Irina Bokova, diretora-geral da UNESCO.

ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Carlos Moedas "tem uma costela liberal". IL pondera apoio ao candidato à câmara de Lisboa

O líder da Iniciativa Liberal (IL), João Cotrim de Figueiredo, disse que Carlos Moedas, candidato à câmara de Lisboa apoiado pelo PSD, tem um "perfil liberal", mas que o partido precisa de perceber projeto do …

Primeiro-ministro da Arménia acusa militares de tentativa de golpe de Estado

O primeiro-ministro da Arménia referiu-se hoje a "tentativa de golpe de Estado" depois de o Estado Maior ter pedido o afastamento do governo num contexto de protestos por causa da derrota no último conflito com …

EUA condenam Coreia do Norte a indemnizar militares torturados em 1968

A Justiça dos Estados Unidos (EUA) condenou Pyongyang a indemnizar em 2,3 mil milhões de dólares (cerca de dois mil milhões de euros) os tripulantes de um navio da Marinha norte-americana, que foram capturados e …

Ex-gestores do Novo Banco seguem para Banco do Fomento e para CGD

Os gestores Vítor Fernandes e Jorge Freire Cardoso, que saíram do Novo Banco em divergência com a estratégia da Lone Star, vão desempenhar as funções de presidente do Banco de Fomento e de administrador na Caixa …

EUA acusado de prometer contrapartidas a Cabo Verde pela extradição de testa-de-ferro de Maduro

O antigo juiz espanhol Baltasar Garzón, que coordena a defesa de Alex Saab, detido em Cabo Verde e considerado testa-de-ferro do Presidente venezuelano Nicolás Maduro, acusou na quinta-feira os Estados Unidos (EUA) de prometerem contrapartidas …

Bispo italiano sugeriu a padre que pagasse 20 mil euros a vítima de pedofilia

O bispo católico de Como, em Itália, afirmou ter sugerido a um jovem padre suspeito de pedofilia que pagasse 20 mil euros à suposta vítima para encerrar uma investigação interna ao caso ocorrido numa residência …

Governo reforça financiamento de projetos LGBTI com 50 mil euros

O Governo vai reforçar em 50 mil euros o financiamento de projetos de organizações que atuem na defesa dos direitos das pessoas lésbicas, gays, bissexuais, trans e intersexo (LGBTI), anunciou o gabinete da secretária de …

CDS pede ao Governo "um plano de desconfinamento controlado, à inglesa"

Francisco Rodrigues dos Santos quer que o Executivo apresente um plano de desconfinamento que permita a retoma da atividade de alguns setores. Esta sexta-feira, o presidente do CDS-PP insistiu na necessidade de o Governo apresentar um …

Para os idosos que estão em lares, visitar a família sem isolamento poderá acontecer em maio

A CNIS estima que, com todos os idosos residentes em lares vacinados, maio possa ser o mês da libertação depois de mais de um ano de pandemia, confinamentos e restrições apertadas. DGS diz que orientações …

UE retalia e declara chefe da missão venezuelana "persona non grata"

A União Europeia (UE) decidiu, esta quinta-feira, declarar a chefe da missão venezuelana em Bruxelas persona non grata, respondendo ao anúncio feito por Caracas de dar 72 horas à embaixadora comunitária para abandonar o país. "Por …