Governo suspendeu 18 obras na ferrovia consideradas prioritárias

A Infraestruturas de Portugal (IP) adiou e/ou atrasou ou 18 obras do setor ferroviário que estavam contemplados no programa Ferrovia 2020 e eram consideradas prioritárias.

De acordo com o Jornal de Notícias, que avança a notícia esta terça-feira na sua edição impressa, há ainda uma obra que foi cancelada. Todas as obras foram apresentadas em 2016 e tinham um custo de dois mil milhões de euros.

Na Linha do Douro, foi cancelada a eletrificação entre Marco de Canaveses e Régua.  Em meados de setembro, ainda em campanha eleitoral, o primeiro-ministro anunciava que “no final vai arrancar a obra de eletrificação do Marco [de Canaveses] até à Régua”.

Em declarações ao matutino, a Infraestruturas de Portugal disse que o cancelamento da eletrificação se deveu a “dificuldades técnicas evidenciadas pelo consórcio projetista”, que “obrigaram à revogação do contrato”.

Também as obras na Linha do Norte, que deviam ter sido concluídas em setembro passado, estão também em suspenso. A IP admite que o concurso vai ser lançado em 2020 e que a obra deverá estar concluída entre 2022 e 2023.

Também a eletrificação da Linha do Minho se encontra atrasada, sendo que apenas a sinalização está concluída. De acordo com o JN, há ainda atraso na ligação entre Espinho e Gaia, que só deverá estar concluída em 2022.

Há ainda planos para a renovação da linha entre a Covilhã e a Guarda, que deverá ficar pronta no terceiro trimestre de 2020. Pampilhosa da Serra e Mangualde só deverão ficar ligados em 2023, de acordo com o mesmo jornal.

Já a modernização da Linha do Oeste, entre Mira Sintra-Meleças e Caldas da Rainha, só deve arrancar no fim de 2020. A eletrificação entre Lagos e Tunes e entre Faro e Vila Real de Santo António só deve estar concluída e a funcionar em 2023.

Governo admite atrasos, mas afasta cancelamento

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, admitiu atrasos e constrangimentos em projetos de modernização dos caminhos-de-ferro, mas afastou a hipótese de qualquer cancelamento na execução do plano ferroviário 2020.

“Não há nenhuma obra cancelada, nenhuma obra suspensa, o que temos […] são atrasos nas obras, isso é verdade, mas cancelamento e suspensão não existe um único“, afirmou o governante, à margem da assinatura do Acordo de Empresa da Empresa de Manutenção de Equipamento Ferroviário (EMEF).

“O que houve foi um projeto [de eletrificação] com pouca qualidade e foi necessário relançar o projeto de contratação do projetista”, explicou o governante, reafirmando que não há cancelamento ou desistência da obra.

Pedro Nuno Santos explicou que as obras do investimento público não preveem muitas vezes constrangimentos, como candidatos que impugnam concursos, atrasos no Tribunal de Contas ou avaliações de impacto ambiental que exigem alterações.

“Os constrangimentos que o investimento público enfrenta levam a que, infelizmente, tenhamos que regularmente assistir a atrasos em algumas das obras“, defendeu.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. O futuro do país depende de uma bem estruturada rede ferroviária e o que se fez no passado que foi desinvestir foi um péssimo negócio para o país e os portugueses.

    • Não estou assim tão certo disso. O mundo automóvel está em acelerada mudança de paradigma. Penso que o automóvel elétrico, seja este apenas movido a bateria ou hidrogénio e embora com diferentes formas de utilização que até podem passar pela partilha, continuará a reinar num horizonte de 30 a 40 anos.

  2. O Sr. Ministro escusa-se de qualquer responsabilidade dos grandes atrasos no investimento na ferrovia. Eu pergunto, mas a empresa infraestruturas de Portugal (IP) não tem arquitetos de qualidade? Outro aspeto é que as instituições em que o Sr. Ministro se escusa (tribunal de contas, IP, etc.) são estatais e, por isso pagas por cada um dos portugueses. Em setembro, período de pré-campanha eleitoral prometeram muita “coisa” e, agora, passado umas semanas após a investidura do governo, há que desacelerar o investimento. Não só por respeito às pessoas que a CP transporta, mas também para incentivar o desenvolvimento de Portugal, há muita necessidade de arranjar a linha do Douro, mesmo após a Régua e até à fronteira de Barca D’Alva (mais fácil se torna exportar produtos para a Europa); o mesmo se passa com a linha do Minho, ie, para ligar os nossos comboios à linha espanhola. Cadê a mitigação dos efeitos climáticos? É fácil falar mas, meter as mãos na “massa” (trabalhar), isso é para os outros. Não se entende porque a medida da implementação do “passe único”, que é relativamente barato, não tenha sido implementada só quando se tivesse efetivamente melhorados o transporte ferroviário. Eu não sou “mago”, mas aquando da divulgação dessa implementação, já dizia aos outros: “isto vai dar “barraca”, pois vai atrair muitas pessoas para o transporte ferroviário (e já agora para os autocarros que transportam pessoas nas grandes cidades). No governo não há massa cinzenta para pensar nestas pequenas/grandes coisas??!!!!

RESPONDER

Nicolas Bourbaki foi o maior matemático de sempre (mas nunca existiu)

Considerado como um dos maiores matemáticos de sempre, Nicolas Bourbaki não passava de um pseudónimo adotado por um grupo de grandes matemáticos, que revolucionou a matemática como a conhecemos. Nicolas Bourbaki está entre os maiores matemáticos …

No aquário do Tennessee, é uma enguia que acende as luzes da árvore de Natal

A enguia Miguel Wattson é a responsável pelo espírito natalício que se vive no Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos. O Aquário do Tennessee, nos Estados Unidos, encontrou uma forma inusitada de celebrar esta época festiva: …

Há 34 anos, Diana dançou com Travolta. Agora, o seu vestido foi vendido por 261 mil euros

O vestido que a Princesa Diana usou para jantar na Casa Branca, em 1985, foi vendido por mais de 261 mil euros. O vestido azul que a Princesa Diana usou num jantar na Casa Branca, em …

Doentes crónicos com baixo nível de literacia em saúde recorrem mais às urgências

Os doentes crónicos e com um nível de literacia em saúde mais baixo utilizam mais vezes os serviços de urgência hospitalares e dos centros de saúde, bem como as consultas de medicina geral e familiar, …

Ártico viveu em 2019 o segundo ano mais quente em 119 anos

O Ártico viveu em 2019 o seu segundo ano mais quente desde 1900, de acordo com um relatório publicado na terça-feira, aumentando receios de degelo e aumento do nível da água. O Polo Norte está a …

Jardineiro encontra por acaso a obra mais procurada de Gustav Klimt. Estava no galeria onde foi roubada

Um funcionário da galeria de arte Ricci Oddi, na cidade italiana de Piacenza, encontrou por acaso a obra mais procurado do pintor austríaco Gustav Klimt. Estava na própria galeria, onde a obra terá sido roubada …

YouTube reforça políticas contra assédio online

O YouTube anunciou, esta quarta-feira, um conjunto de alterações às políticas que visam combater o assédio que existe na plataforma. O YouTube anunciou esta quarta-feira o reforço das suas políticas contra o assédio online, que preveem …

Deus bebé indiano vence caso em tribunal e reinvindica território sagrado

O Supremo Tribunal Indiano declarou Ram Lalla Virajman, um deus bebé, como o legítimo proprietário de Ayodhya, uma terra no norte da Índia considerada sagrada por muçulmanos e hindus. O tribunal decidiu que o Governo …

China usa comités partidários para manipular empresas estrangeiras

Em outubro, quando a Liga Norte-Americana de Basquetebol (NBA) tentou voltar atrás no apoio aos protestos em Hong Kong, foi criticada por se submeter ao regime autoritário da China. Mas são cada vez mais as …

Ângelo Rodrigues, Flamengo e Tinder. Os temas mais procurados pelos portugueses no Google

Ângelo Rodrigues, Flamengo, como saber onde votar, como funciona o Tinder e "Game of Thrones" estão entre os tópicos que os utilizadores portugueses do Google mais pesquisaram ao longo de 2019. Os dados são divulgados …