Cientistas criaram glóbulos vermelhos artificiais (com mais capacidades do que os reais)

Graças aos avanços da tecnologia, as próteses e os órgãos artificiais estão a ultrapassar os limites do que a natureza é capaz de oferecer. Agora é a vez do sangue, com uma equipa de cientistas a descobrir uma nova forma de imitar os glóbulos vermelhos.

Uma equipa de cientistas combinou material biológico com polímeros produzidos em laboratório para desenvolver glóbulos vermelhos artificiais, com ainda mais habilidades do que os reais. Esta é uma das poucas células que não têm núcleo, uma simplicidade que torna os glóbulos vermelhos um alvo atraente para os engenheiros.

“Inspirados nos estudos pioneiros, nos quais foram criadas construções sintéticas que atingiram um ou vários recursos-chave dos glóbulos vermelhos nativos, esforçamo-nos para criar uma imitação modular de glóbulos vermelhos reconstruídos (RRBC) que possuísse os recursos combinados completos das células nativas”, escreveram os cientistas.



Os glóbulos vermelhos têm forma de disco e contêm milhões de moléculas de hemoglobina – uma proteína que contém ferro que liga o oxigénio. Além disso, são altamente flexíveis, o que lhes permite “encolher” através de pequenos capilares e voltar à sua forma anterior, e contêm proteínas que lhes permitem circular pelos vasos sanguíneos durante um longo tempo sem serem devorados pelas células imunológicas.

Estes “imitadores biónicos” tinham de ter um tamanho, forma e flexibilidade adequados para atravessar os vasos mais estreitos do corpo, permanecer intactos tempo suficiente para serem úteis e ainda carregar uma quantidade adequada de oxigénio. Além disto, os cientistas queriam também que estas células transportassem medicamentos na corrente sanguínea.

Para atingir o objetivo, a equipa começou por revestir as células sanguíneas doadas numa camada de sílica, que depois foi pintada com polímeros de cargas diferentes. A membrana polimérica restante foi então coberta por uma pele feita de glóbulos vermelhos, escreve o Science Alert.

O resultado é um invólucro bicôncavo vazio que pode ser embalado com qualquer “maquinaria bioquímica”. As células artificiais eram semelhantes em tamanho, forma, carga e proteínas às células naturais e podiam encolher sem perder a forma.

A equipa carregou as células artificiais com hemoglobina, um medicamento contra o cancro, um sensor de toxinas ou nanopartículas magnéticas para demonstrar que estas células conseguiam transportar cargas. O artigo científico foi publicado recentemente na ACS Nano.

Vários testes provaram que as células artificiais estavam à altura das expectativas. Quatro semanas após serem injetadas em cobaias, não havia sinais de efeitos adversos.

Ainda há um longo caminho pela frente antes de as células sanguíneas artificiais serem úteis em determinados tratamentos. No entanto, transformar as células do nosso corpo em pequenos “robôs assassinos” para atacar tecidos e infeções rebeldes parece ser uma estratégia que os bioengenheiros vão querer alcançar.

Só o tempo dirá se será a fórmula vencedora.

ZAP ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Palácio onde Churchill nasceu muda nome do "Quarto Indiano" (para afastar polémica sobre ligações coloniais)

O Palácio de Blenheim mudou o nome da sua “Sala Indiana” para evitar polémica sobre ligações coloniais numa nova exposição sobre Winston Churchill. Uma exposição intitulada "O Grande Britânico" no local de nascimento do líder do …

militares a cantar hino do Sporting na parada

Exército investiga vídeo de militares a cantar hino do Sporting na parada

O vídeo que mostra recrutas de um quartel do Funchal, na Madeira, a entoar cânticos de apoio ao Sporting durante uma parada militar está a ser investigado pelo Exército. O episódio terá acontecido depois de …

Autoridade Marítima diz que multas nas praias ainda não podem ser aplicadas

A Autoridade Marítima Nacional explicou hoje que a fiscalização das praias se vai pautar pela sensibilização para o cumprimento das medidas de prevenção da covid-19, indicando que as coimas por incumprimento só podem ser aplicadas …

Trabalhadores das cantinas e refeitórios em greve na 2.ª feira por aumentos salariais

Os trabalhadores das cantinas, refeitórios, fábricas de refeições e bares concessionados vão estar em greve na segunda-feira, por aumentos salariais, segundo a Federação dos Sindicatos de Agricultura, Alimentação, Bebidas, Hotelaria e Turismo de Portugal (FESAHT). Além …

469 novos casos, 7 mortes e 386 recuperados em Portugal nas últimas 24 horas

Portugal registou, nas últimas 24 horas, sete mortes atribuídas à covid-19 e 469 novos casos de infeção pelo coronavírus SARS-CoV-2, segundo o boletim epidemiológico da Direção Geral da Saúde. O número de internamentos continua a descer. …

Limpeza, segurança e discrição. O Monte de Saint Michael procura um "rei" para o seu castelo

O Monte de Saint Michael, uma fortificação histórica na Cornualha, está a procura de um "rei". O trabalho inclui a responsabilidade pela segurança e proteção do castelo.  Abriram as inscrições para um "oficial do castelo" residente …

China cancela subidas ao Evereste por receio de casos vindos do Nepal

A China cancelou as permissões de escalar o Monte Evereste do seu lado do pico mais alto do mundo devido ao receio de importar casos de covid-19 do vizinho Nepal, noticiou a imprensa estatal. O encerramento …

Marcelo e Ferro repudiam identificação “inaceitável” de deputada em notícia da Lusa

O Presidente da República e o presidente da Assembleia da República condenaram a “lamentável notícia” da Lusa na qual se identificava a deputada do PS, Romualda Fernandes, de modo “a todos os títulos inaceitável”. A …

Museu Nacional Soares dos Reis reabre (e revela peças raramente vistas)

O Museu Nacional de Soares dos Reis, no Porto, reabre este sábado com três exposições temporárias e um concerto do Ensemble Vento do Norte, porque é “urgente devolver o Museu à cidade e ao país”, …

Portugal tenta anular decisão de Bruxelas sobre ajudas ilegais na Zona Franca da Madeira

Na mesma altura que prepara a recuperação das ajudas às empresas, Portugal recorreu ao Tribunal para anular a decisão da Comissão Europeia que declarou ilegais as ajudas públicas atribuídas através da Zona Franca da Madeira …