“Era como se a morte estivesse num copo.” No século XVIII, o gin estava a arruinar a Inglaterra

A bebida alcoólica tornou-se tão popular no Reino Unido que os empresários começaram a utilizar todo o tipo de aditivos para enriquecerem.

No século XVIII, o gin tornou-se a maior droga que o homem poderia consumir – pelo menos, em Inglaterra – e ameaçava despedaçar a sociedade britânica.

Em 1751, começaram a ser difundidos cartazes com uma poderosa ilustração, criada pelo pintor satírico William Hogarth. Segundo o ABC, o cartaz retrata uma mulher com a cabeça inclinada para trás, completamente bêbada e vestida com trapos esfarrapados.

A parte mais chocante da imagem é o bebé, que escorrega dos braços da mulher, prestes a cair das escadas. O estado alcoólico não lhe permite estar ciente da situação.

Wikimedia

“Beco do Gin” (1751), do pintor William Hogarth

O cartaz destinava-se a retratar as graves consequências da bebida alcoólica e foi difundido como forma de apoio à “Lei do Gin”, que se destinava a proibir o seu fabrico, venda e consumo.

Mas o gin nem sempre foi encarado como o inimigo da sociedade: Franciscus Sylvius, professor na Faculdade de Medicina da cidade de Leyden, nos Países Baixos, destilou bagas de zimbro com álcool puro para produzir um medicamento.

O objetivo era explorar as propriedades benéficas daquele fruto para os rins.

Os ingleses aperfeiçoaram o gin e popularizaram-no até se tornar um problema. O culpado foi o rei holandês Guilherme de Orange que, quando subiu ao trono britânico em 1698 como Guilherme III, levou a fórmula da bebida com ele.

O consumo descontrolou-se entre os soldados ingleses regressados dos Países Baixos, que em vez de o usarem como medicamento, o bebiam em grandes quantidades.

Neste desnorteio, os empresários viram uma oportunidade e não hesitaram em acrescentar aditivos à bebida para reduzir o custo, tornar o sabor aceitável e enriquecerem-se a si próprios. Lesley Solmonson, autora do livro Gin: A Global History, contou ao ABC que “utilizaram ácido sulfúrico, óleo de terebintina e cal”.

Era como se a morte estivesse num copo“, descreveu.

As consequências não tardaram a aparecer, quer para a saúde dos britânicos, quer para a própria sociedade. A “Lei Gin” também não foi eficaz: na altura, aumentaram as destilarias clandestinas, o preço da bebida alcoólica subiu e a qualidade continuou a deteriorar-se, causando estragos físicos e psicológicos entre a população.

A proibição acabou por ser levantada pelo Governo, que criou novas regras para regular a  produção, venda, consumo e tributação da bebida.

Tudo mudou no início do século XIX, quando James Burrough produziu o famoso Beefeater, um dos gins mais vendidos no mundo até hoje.

A ele se deve a fórmula de Gin-Dry, cujo ingrediente essencial – a água de Londres – inspirou o nome London-Dry gin. A fórmula secreta tem sido mantida desde então na Torre de Londres, guardada pelos famosos Beefeaters, guardas cujo vestuário do estilo medieval delicia os turistas.

  ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Rui Rio, presidente do PSD

Rio apresenta recandidatura. "Seria muito prejudicial para o país se o PSD mudasse agora de líder"

O presidente do PSD apresentou, esta sexta-feira, na cidade do Porto, a sua recandidatura à liderança, tendo considerado que "seria muito prejudicial", não só para o país como para o partido, mudar agora de líder. Rui …

"Conquistem a vaga no relvado": aviso à UEFA sobre a nova Liga dos Campeões

Associação das Ligas Europeias contra vagas garantidas para clubes que não terminarem o campeonato nacional num dos primeiros lugares. A reunião da Associação das Ligas Europeias de futebol terminou com o reforço de posições públicas contra …

Bloco diz que as suas nove propostas foram rejeitadas. Governo aponta avanços em sete

O Bloco considerou, esta sexta-feira, que o Governo recusou as suas nove propostas para chegar a acordo no Orçamento do Estado para 2022 (OE2022). O Executivo, por sua vez, considera que há avanços negociais em …

Comissão de inquérito ao Novo Banco. PSD frisa "maioria popular", PS queixa-se de "partidarite"

Os partidos apreciaram, esta sexta-feira, o relatório final da comissão de inquérito ao Novo Banco, aprovado em julho, com o PSD a destacar a "maioria popular" nas conclusões e o PS a criticar a "partidarite" …

"Falta de respeito". Patrões abandonam Concertação Social e pedem audiência a Marcelo

As quatro confederações patronais suspenderam, esta sexta-feira, a sua participação nas reuniões da Concertação Social e decidiram solicitar uma audiência ao Presidente da República, perante a "desconsideração do Governo pelos parceiros sociais" na discussão sobre …

Parlamento aprova diplomas para alargar gratuitidade das creches e "direito ao esquecimento"

O Parlamento aprovou, esta sexta-feira, um projeto-lei para o alargamento da gratuitidade das creches e de soluções equiparadas e ainda um diploma que consagra o "direito ao esquecimento". A Assembleia da República aprovou um projeto-lei do …

Costa está muito empenhado num acordo pelo OE, mas não "a qualquer preço"

O primeiro-ministro disse, esta sexta-feira, que o Governo vai fazer tudo ao seu alcance para chegar a um acordo sobre o Orçamento do Estado para 2022 (OE2022), mas advertiu que "um acordo não se obtém …

Evergrande escapa por um triz ao default e garante o pagamento de juros de 71.7 milhões de euros

A gigante imobiliária chinesa conseguiu cumprir com o pagamento dos juros no limiar do fim da extensão do prazo. No entanto, persistem os receios sobre a possibilidade da crise na China contagiar a economia mundial. A …

Pessoas a andar na rua em Viena, Áustria

Em caso de apagão geral, Áustria é o primeiro país europeu a ter um Plano B(lackout)

E se houvesse um apagão que afetasse todo o continente europeu? O cenário é o argumento que o Ministério da Defesa austríaco tem usado para enviar um aviso à população desde o início deste mês. A …

Só um terço das empresas em Portugal têm gestores com um curso superior

O estudo da Fundação Francisco Manuel dos Santos refere que este valor é negativo para o país já que a formação superior dos gestores está associada à produtividade e há maior probabilidade da empresa começar …