Geólogos descobrem nova camada no manto da Terra

sheaday / Flickr

A viscosidade da camada rochosa a 1500 km é 300 vezes maior do que a uma profundidade de 660 km

A viscosidade da camada rochosa a 1500 km é 300 vezes maior do que a uma profundidade de 660 km

Um novo estudo de investigadores das universidades de Bayreuth, na Alemanha, e do Utah, nos EUA, sugere a existência de uma camada super-viscosa, até agora desconhecida, no interior do nosso planeta, onde as formações rochosas são até 3 vezes mais densas.

Esta nova camada terrestre poderia explicar a razão pela qual certas lajes das placas tectónicas da Indonésia e da costa oeste da América do Sul parecem estancar o seu deslizamento em direcção ao interior da Terra, acumulando-se a uma profundidade de cerca  de 1500 quilómetros.

A estagnação destas lajes a esta profundidade tem intrigado os geólogos há bastante tempo.

“A Terra tem muitas camadas, como uma cebola, e a maior parte das camadas é definida pelos minerais que contém”, explica à Sci-News o geólogo Lowell Miyagi, investigador da Universidade do Utah, nos Estados Unidos, um dos autores do estudo, publicado na Nature Geoscience.

“Essencialmente, descobrimos uma nova camada do manto da Terra”, explica Miyagi, “que não se define pelos minerais que contem, mas pela densidade desses minerais”.

Lowell Miyagi / University of Utah

Imagem simplificada de uma laje tectónica a afundar-se desde a camada superior do manto terrestre, até estacionar na camada super-viscosa a 1500 km de profundidade

Imagem simplificada de uma laje tectónica a afundar-se desde a camada superior do manto terrestre, até estacionar na camada super-viscosa a 1500 km de profundidade

Miyagi e o físico Hauke Marquardt, da Universidade de Bayreuth, desenvolveram uma simulação do comportamento do ferropericlase, um dos minerais dominantes nas camadas inferiores do manto terrestre, comprimindo o mineral para calcular a viscosidade  das rochas a grandes profundidades.

Segundo os resultados obtidos, a viscosidade da camada rochosa a 1500 km é 300 vezes maior do que a uma profundidade de 660 km.

“Esta descoberta é muito excitante”, diz Miyagi, “significa que a essa profundidade, a viscosidade é de 1×1021 pascal-segundo, ou algo como mil milhões de vezes mil milhões de pascal-segundo”.

“Na escala pascal-segundo, a viscosidade da água é de 0.001 e a da manteiga é de 200”, acrescenta o geólogo.

Esta descoberta pode explicar a ocorrência de alguns terramotos em profundidade – uma indicação de que o interior da Terra poderá ser mais quente do que o esperado – e a razão pela qual a composição do magma dos vulcões submarinos da Islândia é diferente, por exemplo, da dos vulcões do Havaí.

Segundo o cálculo dos investigadores, a esta profundidade, a camada de rochas super-viscosas estará a uma temperatura de 2.148º C, a uma pressão 640.000 vezes superior à pressão do ar à superfície.

Talvez Júlio Verne não estivesse a contar com estas camadas super-viscosas quando imaginou que um dia se poderia fazer uma Viagem ao Centro da Terra.

AJB, ZAP

PARTILHAR

RESPONDER

Coreia do Sul organizou um espetáculo de luzes para agradecer e incentivar o uso de máscara

A Coreia do Sul tem sido dos países com maior sucesso no combate à pandemia de covid-19. Com receio de uma segunda vaga, o Governo organizou uma forma incomum de agradecer aos profissionais de saúde …

Desgostos e namoriscos com humanos. Aquário de Quioto expõe complexas relações dos pinguins num fluxograma

O Aquário de Quioto, antiga capital do Japão, tem um fluxograma onde expõe as relações dos seus pinguins. Entre diferenças de idade, desgostos de amor e até namoriscos com humanos, as relações entre estes animais …

O sangue azul do caranguejo-ferradura é fundamental para a vacina da covid-19. Mas há um problema

O sangue azul do caranguejo-ferradura pode ser um elemento muito importante para encontrar a vacina para a covid-19, mas há um grande senão. O sangue azul do caranguejo-ferradura (Limulus Polyphemus) é a única fonte natural conhecida …

Jovem guarda-redes russo atingido por raio durante um treino

Ivan Zakborovsky, um jovem guarda-redes russo, está em coma induzido. O clube já revelou que o atleta não corre perigo. Ivan Zakborovsky, um guarda-redes de apenas 16 anos do Znamaya Truda, da Rússia, foi atingido por …

Elegante, leve e com fibra de carbono. O Tyr quer ser diferente de todos os outros caiaques

Embora os caiaques com assento se tenham tornado muito populares entre os pescadores, a maioria dos barcos é bastante tubular, pesada e de plástico. O Tyr da Apex Watercraft é diferente por ser elegante, leve …

2029 Majestic, a mota elétrica futurista com um design centenário

A 2029 Majestic é inspirada no modelo original de 1929, mas tem um motor elétrico e peças impressas em 3D. É o casamento ideal entre tecnologia e a tradição. Em 1929, Georges Roy criou a Majestic, …

Fernando Alonso regressa à Fórmula 1 com a Renault

O piloto espanhol Fernando Alonso vai regressar à Fórmula 1 depois de ter abandonado a modalidade em 2018. Assina agora um contrato de dois anos com mais um de opção. A escuderia Renault anunciou esta quarta-feira …

China reitera que não participará no diálogo EUA/Rússia para reduzir arsenal atómico

A China reiterou, esta quarta-feira, que não entrará nas negociações entre os Estados Unidos e a Rússia para um novo acordo que limite a quantidade de armas nucleares, e acusou Washington de “constituir uma ameaça”. Pequim …

Traumas na infância e um pai "sociopata". As revelações do livro da sobrinha de Trump

O livro de memórias de Mary Trump, sobrinha do Presidente norte-americano Donald Trump, já chegou às mãos de vários jornalistas nos Estados Unidos. A data de publicação está marcada para dia 14 de julho. No livro, …

Rússia detém antigo jornalista por acusações de traição

O ex-jornalista Ivan Safronov, assessor do diretor da agência espacial russa Roscosmos, foi detido esta terça-feira e acusado de traição. Esta terça-feira, as autoridades russas prenderam um antigo jornalista que trabalhava agora como assessor do chefe …