Genro de Trump falou com russos para estabelecer canal de comunicação secreto

Lori Berkowitz Photography / Wikimedia

Jared Kushner, marido de Ivanka Trump e novo conselheiro sénior de Donald Trump na Casa Branca

Jared Kushner, marido de Ivanka Trump e novo conselheiro sénior de Donald Trump na Casa Branca

Jared Kushner, genro e um dos principais conselheiros do Presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, quis estabelecer um canal de comunicação secreto com o Kremlin para evitar os serviços secretos norte-americanos, segundo escutas telefónicas citadas pelo The Washington Post.

Kushner abordou esta possibilidade em dezembro, em reuniões com o embaixador russo em Washington, Sergei Kislyak, na Torre Trump em Nova Iorque, ainda durante o período de transição presidencial.

Segundo disseram ao jornal funcionários norte-americanos informados sobre os relatórios dos serviços secretos, Kushner e Kislyak falaram sobre a possibilidade de estabelecer um canal “secreto e seguro” utilizando as instalações diplomáticas russas nos Estados Unidos a fim de evitar os serviços secretos norte-americanos então ainda sob o controlo da Administração de Barack Obama.

Também participou nas reuniões o general retirado Michael Flynn, que chegaria à Casa Branca como assessor de segurança nacional, abandonando o cargo poucas semanas depois envolto numa polémica pelos seus contactos com os russos.

Segundo o jornal Washington Post, a polícia federal (FBI) está a investigar Kushner sobre a alegada ingerência do Kremlin nas eleições de novembro à Casa Branca, incluindo os possíveis contactos entre a campanha de Trump e funcionários russos.

O inquérito do FBI, agora dirigido pelo procurador especial Robert Mueller, deve esclarecer a existência de uma eventual “coordenação” entre membros da equipa eleitoral de Trump e o governo russo.

Um advogado de Kushner, Jamie Gorelick, disse na quinta-feira ao jornal que o seu cliente “já se disponibilizou voluntariamente a partilhar com o Congresso o que sabe” sobre as reuniões com Kislyak e que “fará o mesmo se o contatarem em relação a qualquer outra investigação”.

Gorelick fez assim referência ao acordo alcançado por Kushner para testemunhar “voluntariamente” sobre os seus contactos com os russos perante o Comité de Informações do Senado, que investiga as alegadas tentativas de Moscovo de interferir nas eleições presidenciais norte-americanas, em novembro de 2016.

Kushner também se reuniu durante o período de transição com o banqueiro Serguei Gorkov, conselheiro delegado do banco nacional russo Vnesheconombank e formado pela academia dos serviços secretos russos.

O banco Vnesheconombank é alvo de sanções dos Estados Unidos pelo papel da Rússia no conflito na Ucrânia.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Covid-19. Autocarros com ucranianos retirados da China recebidos à pedrada

Dezenas de manifestantes envolveram-se em confrontos com a polícia, esta quinta-feira, numa localidade no centro da Ucrânia, onde 70 pessoas vão ficar sob quarentena depois de terem regressado da China. Com receio da propagação do Covid-19, …

Músicos estrangeiros precisarão de visto e de poupanças para tocar no Reino Unido

A partir de 2021, os músicos estrangeiros que pretendam atuar no Reino Unido precisarão de visto. Três meses antes de submeterem o pedido, terão também de provar que têm 1000 libras (1180 euros) em poupanças, …

Tribunal Supremo Eleitoral recusa candidatura de Evo Morales ao Senado

O ex-Presidente da Bolívia considerou "um golpe contra a democracia" a decisão do Tribunal Supremo Eleitoral (TSE) de recusar a sua candidatura a senador nas eleições de maio. "A decisão do Tribunal Supremo Eleitoral é um …

Juízes exigem sindicância urgente ao sorteio na Relação de Lisboa

A Associação Sindical dos Juízes (ASJP) exigiu, esta sexta-feira, ao Conselho Superior da Magistratura (CSM) uma "sindicância urgente" aos procedimentos de distribuição de processos no Tribunal da Relação de Lisboa. A posição da Associação Sindical dos Juízes …

Deputado do PSD que avançou com proposta de referendo à eutanásia acabou a assumir alcoolismo

Pedro Rodrigues, deputado social-democrata e antigo líder da JSD, assumiu publicamente, através do Facebook, ter um problema de alcoolismo. Num texto publicado no Facebook, o social-democrata explica que faz esta revelação por estar a ser vítima …

Morreu doente que parou o Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C

José Carlos Saldanha ficou conhecido, há cinco anos, por interromper o ministro da Saúde numa sessão do Parlamento para pedir tratamento para a hepatite C. A informação foi confirmada à agência Lusa por fonte oficial do …

Com dívidas ao Fisco, cavaleiro João Moura "sem dinheiro" para alimentar cães. Arrisca 2 anos de prisão

O cavaleiro João Moura está acusado do crime de maus-tratos e abandono de animais depois de lhe terem sido retirados 18 cães galgos, em aparente estado de subnutrição. Um dos animais acabou por morrer, pelo …

Desmantelada fábrica ilegal de tabaco. Funcionava num bunker

Uma operação levada a cabo pela Guardia Civil esta terça-feira desmantelou uma fábrica ilegal de tabaco, em Espanha, e deteve a organização clandestina que a geria: vinte pessoas foram detidas, de nacionalidades britânica, lituana e …

China diz que surto está "sob controlo" após 14 províncias não reportarem novos casos

O surto do coronavírus Covid-19 está "sob controlo", depois de a atualização diária mostrar que 14 das 34 províncias e regiões autónomas do país não detetaram novos casos, anunciaram esta sexta-feira as autoridades chinesas. O vice-diretor …

Após 2 anos preso, Pedro Dias assume três homicídios e diz-se arrependido

Pedro Dias, conhecido pelos homicídios de Aguiar da Beira, manifesta-se arrependido pelos crimes por que foi condenado a 25 anos de prisão, após cumprir dois anos da pena. Um arrependimento que é também um assumir …