O autismo pode estar escondido no “ADN escuro”

Durante muito tempo, assumiu-se que grande pedaço do nosso genoma, talvez até 99%, era apenas “lixo” inútil porque não parecia codificar sequências de proteínas como o resto do ADN.

No entanto, uma quantidade cada vez maior de estudos está a começar a desafiar essa ideia, revelando a forma como o chamado “ADN escuro” pode realmente ajudar a regular como os genes são expressados e podem até mesmo ditar o desenvolvimento de determinadas condições.

Um novo estudo mostrou que as mutações no ADN não-codificante parecem estar associadas ao desenvolvimento do transtorno do espectro do autismo (TEA), uma condição que é conhecida por ter uma base genética forte, ainda que pouco elusiva.

Embora o mecanismo por trás dessa ligação ainda não seja claro, a descoberta destaca ainda a maneira como o “ADN escuro” pode não ser um lixo inútil, desempenhando um papel fundamental no autismo e noutras condições.

“Esta é a primeira demonstração clara de mutações não-herdadas e não-codificantes que causam qualquer doença ou distúrbio humano complexo“, disse Olga Troyanskaya, professora de ciência da computação e genómica na Universidade de Princeton, em comunicado divulgado no site da instituição.

De acordo com o estudo publicado na revista Nature Genetics, investigadores da Universidade de Princeton e da Rockefeller University usaram inteligência artificial (IA) para estudar os genomas de 1.790 famílias onde uma criança tinha ASD, mas outros membros da família o tinham.

O algoritmo de aprendizagem profunda ensinou-se a farejar secções relevantes do ADN e aprender a forma como qualquer sequência de ADN pode mudar as interações de proteína que afetariam a expressão gênica. Ao encontrar padrões, a IA pode prever o efeito da mutação de qualquer unidade química em todo o genoma e as probabilidades de afetar uma doença, conhecida como “índice de impacto da doença”.

“O que nosso trabalho realmente permite que se faça é pegar em todas estas possibilidades e classificá-las”, observou Christopher Park, cientista do Centro de Biologia Computacional do Instituto Flatiron. “A priorização em si é útil, porque agora também se pode ir em frente e fazer as experiências apenas nos casos de maior prioridade.”

Anteriormente, menos de 30% das pessoas com ASD tinham uma causa genética identificada. Estas novas descobertas mostraram que mutações no ADN alteraram a expressão de genes associados à transmissão sináptica e desenvolvimento neuronal no cérebro, o que parece levar a um aumento do risco de desenvolvimento de ASD. “Isto é consistente com a forma como o autismo se manifesta no cérebro”, acrescentou Park.

A equipa espera que estes resultados possam ser usados para estudar condições como distúrbios neurológicos, cancro ou doenças cardíacas. “Isso transforma a maneira como precisamos de pensar sobre as possíveis causas das doenças”, concluiu Troyanskaya. “Esse método fornece uma estrutura para fazer a análise com qualquer doença”.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

15.299 casos num só dia. Florida bate recorde

Este domingo, o estado norte-americano registou 15.299 casos no espaço de 24 horas. Se a Florida fosse um país, seria o quarto com mais casos de covid-19 em todo o mundo. O estado da Florida, nos …

Partidos de Direita vencem eleições na Galiza e País Basco

As eleições regionais disputadas hoje em Espanha fortaleceram os partidos no poder, com o Partido Popular (direita) a alcançar a quarta maioria absoluta consecutiva na Galiza e o Partido Nacionalista Basco (PNV-centro-direita) a triunfar no …

Processo de sucessão de António Costa "já começou" (e há "coisas muito estranhas" na EDP)

O comentador Luís Marques Mendes disse, no seu habitual espaço de comentário de domingo, que “a guerra da sucessão de António Costa já começou", acrescentando que “os delfins de António Costa andam especialmente ativos“. Para o …

Cristianinho a todo o "gás" numa moto de água na Madeira. Polícia Marítima está a investigar

O filho de Cristiano Ronaldo conduziu uma moto de água sozinho no Paul do Mar, na costa sul da Madeira, num episódio que pode ser considerado uma violação tão grave como conduzir um automóvel sem …

Carlos Costa deixa Banco de Portugal, mas vai avaliar o governador Centeno

Os antigos governadores do Banco de Portugal (BdP) integram o conselho consultivo, que está, agora, a debater o reforço da sua intervenção na instituição. Carlos Costa está de saída, mas vai avaliar o seu sucessor. Apesar …

Maduro organizou operação secreta para retirar empresário de prisão em Cabo Verde

O Presidente venezuelano, Nicolás Maduro, organizou uma operação secreta para retirar o empresário colombiano Alex Saab de uma prisão cabo-verdiana. Uma investigação do Expresso e da Armando.info, uma plataforma de jornalismo de investigação venezuelana, revela os …

"Beijar da cruz" em Melgaço. Diretora de lar vai ser constituída arguida e pode ser acusada de propagação de doença contagiosa

A diretora de serviços do Centro Paroquial de Paderne, em Melgaço, distrito de Viana do Castelo, vai esta ser constituída arguida no âmbito de um processo em que poderá ser acusada de propagação de doença …

Reino Unido está a combater mais de 100 surtos localizados por semana

As autoridades de saúde britânicas estão a atuar para suprimir mais de 100 surtos localizados de covid-19 por semana no Reino Unido. As autoridades de saúde britânicas estão a atuar para suprimir mais de 100 surtos …

Pedro Mendes quer sair do Sporting. Jovem promessa pede tempo de jogo

Pedro Mendes quer sair do Sporting CP. A jovem promessa do Sporting queixa-se de falta de tempo de jogo na equipa principal. Desde janeiro só jogou 75 minutos. Sem o tempo de jogo ambicionado, Pedro Mendes …

Auditoria que apontava falhas na GNR e PSP desapareceu sem rasto

Uma auditoria realizada pela IGAI que apontava várias falhas na GNR e na PSP desapareceu. Aliás, o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, diz que nunca existiu. A Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) diz ter feito …