Garantir que Holocausto não se repete é uma “obrigação comum”

Arquivo/EBC

-

O Governo português defende que assegurar que o “período negro” do Holocausto não se repete “é uma obrigação comum”, quando surgem demonstrações de “racismo, xenofobia e antissemitismo que questionam” os valores de tolerância e respeito.

Assinala-se hoje o Dia Internacional em Memória das Vítimas do Holocausto, evocando a libertação pelo Exército Vermelho russo, há 72 anos, do campo de concentração de Auschwitz-Birkenau, “símbolo máximo da barbárie e da desumanidade nazi”.

“Recordar este período negro da História da Humanidade é um dever de todos. Assegurar que não se repete é uma obrigação comum”, afirma o Governo, num comunicado divulgado pelo Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE).

“Tanto maior quanto à nossa volta vemos surgirem manifestações de racismo, de xenofobia e de antissemitismo que questionam os valores da tolerância, da não discriminação, do respeito mútuo e da diversidade que devem caracterizar as nossas identidades nacional, europeia e universal”, refere o Palácio das Necessidades.

O Governo defende a necessidade de se ensinar o Holocausto nas escolas, para que não sejam menosprezados “os perigos que advêm do ódio, da discriminação, do racismo, da xenofobia, do antissemitismo e da intolerância”, que classifica como “fenómenos inaceitáveis” que devem ser combatidos “sem tréguas”.

“Enquanto membro observador na Aliança Internacional para a Memória do Holocausto, Portugal reitera o seu compromisso de manter viva a memória do Holocausto e de continuar a educar as gerações futuras sobre este tenebroso período da nossa história”, afirma a nota.

Portugal “junta-se a todos aqueles que escolhem não esquecer” e evoca, “sem exceção, todas as vítimas do Holocausto: os judeus, os ciganos, os homossexuais, os opositores políticos, os doentes incuráveis e as pessoas com deficiência“.

“Mas também celebramos a coragem daqueles que escolheram fazer o que estava certo, independentemente das consequências. Aristides de Sousa Mendes, Alberto Teixeira Branquinho ou Carlos Sampaio Garrido, insignes diplomatas portugueses e exemplos de altruísmo que não podem ser esquecidos, nem tampouco o Padre Joaquim Carreira, cujo labor em prol das vítimas da perseguição Nazi levou ao seu recente reconhecimento como ‘Justo entre as Nações'”, refere também o Governo.

O presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, divulgou uma mensagem pelos 72 anos do fim dos campos de concentração e também lembrou que “nestes tempos desafiadores, a memória não é apenas uma lembrança do passado, mas é o compasso para não repetir os mesmos erros no futuro, sem cair nas mesmas armadilhas que fizeram com que permitíssemos que a discriminação e o ódio se espalhassem”.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Câmara de Lisboa admite que SMS da EMEL foi uma situação "excecional"

A Proteção Civil municipal "considerou relevante" utilizar a base de dados da EMEL para enviar a SMS sobre os riscos da tempestade Leslie, "dada a necessidade de alertar o maior número de pessoas", revelou o …

China diz que campos de reeducação no Xinjiang servem para "treinos vocacionais"

O governador da região do Xinjiang, extremo noroeste da China, descreveu hoje o internamento massivo de membros da minoria étnica chinesa de origem muçulmana uigure como um "sistema de formação" que "salva" do extremismo religioso. Shohrat …

Rio acusa Governo de "partidarização" ao escolher Galamba para secretário de Estado

O presidente do PSD, Rio Rio, acusou esta segunda-feira o Governo de estar a “partidarizar a pasta da Energia”, reagindo a notícias que dão conta de que o deputado do PS João Galamba é o …

Encontrado vestígio de vida animal mais antigo de sempre

Investigadores da Universidade da Califórnia afirmam ter descoberto o vestígio mais antigo de vida animal conhecido, de formas de vida que existiram há mais de 635 milhões de anos. O estudo publicado esta segunda-feira na revista …

Inundações no sul de França fazem 12 mortos

O número de mortos nas inundações na zona de Carcassonne, na região de Aude, no sudoeste de França, subiu para 12, anunciaram nesta segunda-feira as autoridades, referindo que há uma pessoa desaparecida. O primeiro-ministro francês, Édouard …

Ursos polares famintos estão a comer baleias (e isso ajuda-os a sobreviver ao aquecimento)

Há mais de um ano, ursos polares reuniram-se num ilha ao largo da costa norte da Sibéria para devorar uma baleia morta. Um estudo recente defende que, no passado geológico, os ursos polares podem ter …

Morreu Paul Allen, cofundador da Microsoft

Paul Allen, cofundador da Microsoft, morreu com 65 anos durante a tarde desta segunda-feira, anunciou a sua empresa, a Vulcan Inc, em nome da família.  Paul Allen tinha retomado recentemente tratamentos contra um linfoma não-Hodgkin, diagnosticado …

Todas as missões da NASA deveriam procurar vida extraterrestre

A procura por sinais de vida alienígena deve fazer parte de todas as missões futuras da NASA. A organização deve expandir o seu leque sobre possíveis sinais extraterrestres, de forma a conseguir identificá-los, aponta um …

Cientistas alcançam a primeira aceleração de eletrões em ondas de plasma

Físicos demonstraram uma nova técnica para acelerar eletrões a energias muito altas em distâncias muito curtas, uma técnica que permitirá alcançar novos avanços na física de partículas a preços mais modestos. O Large Hadron Collider (LHC) …

Casais de ratos do mesmo sexo tiveram crias

Cientistas da Academia Chinesa fizeram nascer crias de ratos de casais do mesmo sexo através de uma nova técnica que utiliza células estaminais modificadas. A nova técnica desenvolvida pelos cientistas chineses mistura células estaminais modificadas que …