Todas as galáxias rodam a cada mil milhões de anos

Astrónomos australianos descobriram que todas as galáxias giram uma vez a cada mil milhões de anos, independentemente de serem grandes ou pequenas, como mecanismos de relojoaria cósmica.

“Não é com a precisão de um relógio suíço”, disse em comunicado o professor Gerhardt Meurer, do Centro Internacional de Investigação de Radioastronomia (ICRAR), da Univerisdade de Western Australia (UWA).

“Mas, independentemente de a galáxia ser grande ou pequena, se te pudesses sentar na ponta extrema do seu disco enquanto gira, a galáxia levar-te-ia cerca de mil milhões de anos para percorrer toda a rota”, explicou.

O professor Meurer disse que ao usar as matemáticas simples, pode mostrar que todas as galáxias do mesmo tamanho têm a mesma densidade interior média.

“Descobrir esta regularidade nas galáxias realmente ajuda-nos a compreender melhor as mecânicas que as fazem funcionar: não encontrarás uma galáxia densa a girar rapidamente, enquanto outra com o mesmo tamanho, mas menos densa, roda mais lentamente”, disse o investigador.

O professor Meurer e a sua equipa também encontraram provas de estrelas mais velhas que se encontram nas extremidades das galáxias. “De acordo com os modelos existentes, esperávamos encontrar uma fina faixa de estrelas jovens na extremidade dos discos galácticos que estudamos”, explicou.

“Mas em vez de encontrar apenas gás e estrelas recém formadas nas extremidades dos discos, também encontramos uma população significativa de estrelas mais antigas juntamente com a fina camada de estrelas jovens e gás interestelar”.

“Este é um resultado importante porque saber onde termina uma galáxia significa que os astrónomos podem limitar as observações e não perder o tempo, o esforço e o poder de processamento do computador ao estudar dados que estão para lá do ponto de término da galáxia”.

“Assim, devido a este trabalho, agora sabemos que as galáxias giram uma vez a cada mil milhões de anos, com uma ponta afiada que se enche com uma mistura de gás interestelar, com estrelas velhas e jovens”.

O professor Meurer disse que a próxima geração de radiotelescópios, como o Square Kilometer Array (SKA), que está prestes a ser construída, vai gerar enormes quantidades de dados. Além disso, saber onde se encontra a extremidade de uma galáxia vai reduzir a potência de processamento necessária para procurar os dados.

“Quando o SKA se ligar na próxima década, vamos precisar de muita ajuda para caracterizar os milhares de milhões de galáxias que estes telescópios porão à nossa disposição”.

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

  1. Uma galáxia é um conjunto de muitos milhões de estrelas executando um movimento de translação em torno de um buraco negro central. Funciona da mesma maneira que os planetas à volta dum corpo central que é o nosso Sol. Direi mesmo que existirão mega super aglomerados de galáxias a orbitar o buraco negro mãe. Descodificando: todas as galáxias do universo giram em torno de um buraco negro que é só o maior buraco negro do universo.

Cidade japonesa acaba de proibir a utilização de telemóveis enquanto se caminha

A cidade japonesa de Yamato acaba de aprovar uma proposta de lei que proíbe as pessoas de utilizarem telemóveis enquanto caminham. A cidade, localizada num subúrbio de Tóquio, entende que os telemóveis são um risco …

MIT apagou base de dados popular que ensinou IA a ser racista e sexista

O Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), nos Estados Unidos, viu-se obrigado apagar uma base de dados de treinamento de Inteligência Artifical (IA) depois de esta ensinar vários algoritmos a usar insultos racistas e sexistas. …

Escola Básica e fábrica de Paços de Ferreira encerradas, com nove casos positivos

A Escola Básica n.º 2 e a Fábrica de Lacados Abrelac, em Paços de Ferreira, Porto, foram encerradas após diagnosticados nove casos de covid-19 para “prevenção” e para “interromper as cadeias de transmissão”, disseram hoje …

Mais nove mortes e 328 casos confirmados em Portugal

Portugal regista hoje mais nove óbitos por covid-19, em relação a sábado, e mais 328 casos de infeção confirmados, dos quais 254 na região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo os dados da Direção-Geral …

Cientistas criam miniatura de ondas de choque de supernovas (e quase desvendam um mistério)

Esta versão em miniatura das ondas de choque das supernovas pode ter ajudado os cientistas a chegar muito perto da resolução de um antigo mistério cósmico. Uma equipa de investigadores do Departamento de Energia do Centro …

Na Indonésia, são os recém-licenciados quem mais vai sofrer com o impacto económico da covid-19

A covid-19 continua a desacelerar a economia na Indonésia e pode causar graves impactos nos recém-licenciados que entram no mercado de trabalho pela primeira vez. Na Indonésia, o crescimento económico diminuiu para 2,97% durante o primeiro …

Mudanças climáticas ameaçam 60% das espécies de peixes do mundo

Uma nova investigação levada a cabo por cientistas do Instituto Alfred Wegener, na Alemanha, sugere que as mudanças climáticas podem destruir mais espécies de peixes do que se pensavam anteriormente. Se as temperaturas globais subirem …

Engenheiros desenvolvem célula de combustível duas vezes mais eficiente do que a de hidrogénio

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, desenvolveu um novo processo para uma célula de combustível que funciona com o dobro da tensão das células a combustível tradicionais de hidrogénio. O novo …

Preços das bebidas concertados durante anos. Seis supermercados sob suspeita de cartel

Seis grupos de distribuição alimentar e dois fornecedores de sumos, vinhos e outras bebidas, foram acusados pela Autoridade da Concorrência de concertarem preços durante vários anos em prejuízo do consumidor. "Após investigação, a Autoridade da Concorrência, …

Sindicato denuncia mobilização forçada de médicos para tratar surto de Reguengos de Monsaraz

O Sindicado dos Médicos da Zona Sul (SMZS) denunciou hoje o que diz ser uma “mobilização forçada de médicos” pela Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo para o combate ao surto de covid-19 de …