Galáxia maciça formou-se logo após o Big Bang e ninguém sabe como

(dr) Leonard Doublet / Swinburne University of Technology

Conceito artístico da galáxia ZF-COSMOS-20115

Conceito artístico da galáxia ZF-COSMOS-20115

Pela primeira vez, astrónomos descobriram uma galáxia maciça e inactiva, do tempo em que o universo tinha apenas 1,7 mil milhões de anos, e ninguém pode explicar como isso aconteceu.

Segundo a nossa compreensão actual da forma como as galáxias nascem, todas as que existiam na altura do Big Bang deveriam ter sido pequenas e de baixa massa – além de estarem ocupadas a formar estrelas.

Em vez disso, esta gigante morta já era cinco vezes mais maciça do que a nossa Via Láctea é agora, condensada numa área 12 vezes menor, e já tinha terminado o seu pico de formação de estrelas.

Se a descoberta for verificada por outras equipas de investigadores, isso significa que os cientistas vão precisar de repensar a forma como as galáxias se formam e rever as nossas teorias sobre o que aconteceu nos primeiros mil milhões de anos após o Big Bang.

A descoberta, que foi publicada na revista Nature, também sugere que há uma enorme quantidade de surpresas ainda por descobrir no início do nosso universo.

“Esta descoberta estabelece um novo recorde para a primeira galáxia vermelha maciça”, disse à Phys.org o investigador principal Karl Glazebrook, da Swinburne University of Technology, na Austrália.

É um achado incrivelmente raro, que representa um novo desafio para modelos de evolução das galáxias: acomodar a existência de tais galáxias muito mais cedo no Universo”.

Cedo no tempo

Enquanto ainda há muitas incógnitas sobre como e quando as galáxias começam e param de formar estrelas, os nossos melhores modelos supõem que isso aconteceu um pouco depois da origem do Universo.

Isso significa que se teriam passado pelo menos 3 mil milhões de anos após o Big Bang para que as galáxias mortas como esta “pepita vermelha” aparecerem.

Antes disso, as pesquisas sugerem que a maioria das galáxias teria baixa massa e estariam ocupadas a fazer estrelas. Por exemplo, os astrofísicos prevêem que 1,7 mil milhões de anos após o Big Bang, a nossa própria galáxia seria “uma pequena galáxia anã desarrumada com apenas 1/50 da sua massa actual”.

Mas esta nova galáxia, a que os astrónomos chamara ZF-COSMOS-20115, contradiz   completamente esse modelo.

O novo estudo sugere que esta galáxia tinha formado todas as suas estrelas – três vezes mais do que a nossa Via Láctea tem hoje – durante um rápido evento de explosão de estrelas, que ocorreu relativamente cedo após o Big Bang. E apenas aos 1,7 mil milhões de anos na história do Universo, já tinha terminado.

Galáxia Foguete

Isso faz com que a ZF-COSMOS-20115 seja o que se chama de uma galáxia quiescente, ou “vermelha e morta”, comuns no Universo actual, mas que ninguém esperava que existissem naquela altura.

“Esta enorme galáxia formou-se como um foguete, em menos de 100 milhões de anos, logo no início da história cósmica”, explica Glazebrook. “Esta rápida vida e morte tão cedo no universo não é prevista pelas nossas modernas teorias de formação de galáxias”.

Os investigadores já tinham encontrado indícios dessas estranhas e precoces galáxias, mas esta é a primeira vez que as identificam correctamente.

Para olhar tão atrás no tempo, os investigadores usaram os gigantescos telescópios W M Keck, no Hawai. Estavam à procura de emissões em comprimentos de onda próximos do infravermelho, para obter informações sobre a presença de estrelas antigas e encontrar razões para a falta de formação de estrelas activas em galáxias antigas.

Quando viram pela primeira vez a galáxia ZF-COSMOS-20115, disse Glazebrook, eles não acreditavam que pudesse ser real.

“Nós usámos o telescópio mais poderoso do mundo, mas precisámos de olhar para esta galáxia durante mais de duas noites para conseguir revelar a sua natureza notável”, disse uma das investigadoras, Vy Tran, da Texas A & M University, nos EUA.

Agora, são necessárias novas observações, usando telescópios de onda sub-milimétrica – algo que o James Webb Space Telescope, que está previsto que seja lançado em 2018, será capaz de ajudar sem a interferência da atmosfera da Terra.

“As ondas sub-milimétricas são emitidas pela poeira quente que bloqueia outras luzes, e dir-nos-ão quando é que estes fogos de artifício explodiram, e quão grande é o papel que desempenharam no desenvolvimento do universo primordial”, explica Corentin Schreiber, da Universidade de Leiden, na Holanda.

Até lá, a verdade sobre como esta gigante galáxia morta surgiu tão cedo na linha do tempo do nosso universo será um mistério – e pode apostar que vai manter os astrofísicos acordados à noite nos próximos meses.

PARTILHAR

RESPONDER

Pela primeira vez, a idade da reforma pode cair (e a culpa é da pandemia)

A idade da reforma é determinada pela esperança média de vida. No entanto, a pandemia e o consequente aumento da mortalidade podem fazer cair esse indicador, levando a um recuo histórico na idade da reforma. Até …

Onde estão os antigos "donos disto tudo" no desporto?

Sporting parece estar em ano de regresso ao topo do futebol. Mas outros clubes dominadores, ou desapareceram, ou andam discretos. "Felizmente não subimos à I Divisão", admite o presidente do HC Sintra. "Donos disto tudo" pode …

Após chumbo ao aeroporto do Montijo, Governo quer mudar a Lei para tirar poder aos municípios

O chumbo ao aeroporto do Montijo depois de os municípios da Moita e do Seixal terem reprovado o projecto não demove o Governo da empreitada. Em cima da mesa estão três soluções e a intenção …

Vacina da Janssen deverá ser aprovada na Europa a 11 de março. Imunizante só requer uma toma

A Agência Europeia do Medicamento convocou uma reunião extraordinária para concluir a avaliação da vacina à covid-19 da multinacional Janssen, com vista a colocá-la rapidamente no mercado. Neste sentido, espera-se que haja mais uma vacina contra …

Medina leva nega. Bloco, PCP e PAN querem concorrer sozinhos em Lisboa

O anúncio de que Carlos Moedas vai encabeçar a candidatura PSD/CDS à Câmara Municipal de Lisboa uniu a direita, mas não mudou a estratégia da esquerda. O Bloco, o PCP e o PAN querem concorrer …

Coates alcançou feito sem paralelo na Europa

Coates não comete uma única falta há mais de um mês, embora tenha sido totalista de minutos nesse período. É o único jogador das principais ligas europeias a consegui-lo. Provavelmente já não se lembra da última …

"Nunca batem certo". Madeira contesta dados do boletim da DGS

As autoridades regionais madeirenses afirmam que "os números fidedignos são os dados reportados, diariamente, pela Direção Regional de Saúde". A Direção Regional da Saúde (DRS) da Madeira contestou, esta terça-feira, os dados reportados nos boletins da …

I Liga pondera reduzir número de equipas a partir de 2022/2023

O desportivo Record avança esta quarta-feira que a Liga de Clube pondera reduzir o número de equipas em competição na I Liga já a partir da época de 2022/2023. Em cima da mesa está a redução …

Sob risco de expulsão, Fidesz de Orbán deixa bancada do Partido Popular Europeu pelo próprio pé

O partido Fidesz, liderado pelo primeiro-ministro húngaro Viktor Orbán, vai deixar a bancada do Partido Popular Europeu no Parlamento Europeu. De acordo com a agência Reuters, o partido Fidesz, que governa a Hungria, anunciou esta quarta-feira …

Varandas move mundos e fundos por João Mário, que ganha dobro do teto salarial

Frederico Varandas está disposto a investir na contratação em definitivo de João Mário. O médio do Inter ganha quase o dobro do teto salarial em Alvalade. "João Mário é para ficar", lê-se esta quarta-feira na capa …