Futebolistas do Sion recusaram corte salarial por causa da Covid-19 e foram despedidos

FC Sion / Facebook

Jogadores e adeptos do FC Sion da Suíça.

O FC Sion, o principal clube da Suíça, despediu nove jogadores por justa causa, depois de estes terem recusado uma redução significativa nos seus salários devido à crise despoletada pela Covid-19.

O ex-Sporting Seydou Doumbia, avançado costa-marfinense de 32 anos, é um dos atletas visados, tal como Alex Song e Johan Djourou, ex-jogadores do Arsenal, Pajtim Kasami, ex-Fulham, loanee Seydou Doumbia, ex-Newcastle, Ermir Lenjani, Mickael Facchinetti, Christian Zock, Birama Ndoye e o capitão de equipa Xavier Kouassi.

A Liga Suíça foi suspensa no passado dia 1 de Março, no seguimento das medidas tomadas pelo Governo para impedir os ajuntamentos de pessoas, na tentativa de travar a propagação da infecção pelo novo coronavírus.

O FC Sion liderava o campeonato de apenas 10 equipas, com 4 pontos à frente da concorrência, restando ainda 13 jogos para disputar até ao fim da época.

O clube tentou chegar a acordo com os jogadores agora despedidos, para uma redução salarial, no seguimento do anúncio da Federação Suíça de Futebol que informou os clubes de que podiam beneficiar da chamada situação de “desemprego parcial”.

O FC Sion procurou aplicar a medida, aconselhando os jogadores a aceitarem o “desemprego técnico” que lhes permitia continuarem a receber um salário, mas com uma redução substancial.

O clube pretendia aplicar um patamar máximo nos salários da ordem dos 12.350 francos suíços (cerca de 11.700 euros), mas os jogadores não aceitaram.

O clube avançou, desta forma, para a rescisão por justa causa, alegando que está “privado das suas receitas” e que está “impedido de fornecer trabalho” aos atletas e que estes também estão “impedidos” de fornecer os seus serviços ao clube.

A Associação Suíça de Jogadores de Futebol, presidida por Lucien Valloni, já apresentou uma reclamação da decisão do Sion.

O presidente do clube enviou, entretanto, uma carta a Valloni, manifestando o seu protesto contra aquela decisão e acusando o responsável da Associação de Jogadores de “viver fora da realidade actual”.

Estamos em guerra. Não importa qual é a guerra, uma guerra sanitária”, atira ainda o presidente do Sion que reforça que não está em causa um despedimento colectivo.

A maioria dos jogadores visados pela rescisão está em fim de contrato e alega que não está em causa o dinheiro, “mas a legalidade”. Também acusam o clube de estar a aproveitar a pandemia para se “livrar de jogadores que não quer”.

A postura dos atletas do Sion está a merecer muitas críticas nas redes sociais, até à luz do que aconteceu no Borussia Mönchengladbach da Alemanha, onde jogadores e equipa técnica renunciaram a uma parte dos seus salários no seguimento da pandemia de Covid-19.

SV, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Lei de segurança nacional. Taiwan teme ser próximo alvo da China (e Hong Kong pode ser o novo Tibete)

A decisão de Pequim em impor a Hong Kong uma lei draconiana sobre segurança faz crescer os receios de que Taiwan possa ser o próximo alvo da República Popular da China. Por outro lado, teme-se …

Patrick Mahomes assina o maior contrato da história do desporto: 10 anos por 446 milhões

O jogador de futebol americano Patrick Mahomes fez história ao assinar o maior contrato de sempre do mundo do desporto. O quarterback dos Kansas City Chiefs renovou por dez temporadas, num valor total de 446 …

Centeno rejeita conflito de interesses. “Não conseguia emprego em Portugal nas próximas décadas"

O antigo ministro das Finanças está esta quarta-feira a ser ouvido no Parlamento, naquela que é a sua primeira grande prova de fogo no caminho que terá que percorrer até chegar ao cargo de governador …

Centenas de holandeses nas ruas de Albufeira. GNR obrigada a intervir

A Guarda Nacional Republicana (GNR) levantou, no domingo, dezenas de autos de contraordenação a estabelecimentos e a pessoas, em Albufeira, no Algarve, por desrespeito das regras impostas devido à pandemia da Covid-19, disse esta terça-feira …

Soares atravessou jejum de golos, mas há uma estatística em que ninguém o bate

O avançado portista Tiquinho Soares é o jogador que mais golos faz de cabeça, em Portugal e na Europa. Esta temporada, já leva sete cabeceamento certeiros. Tiquinho Soares esteve 12 jogos sem marcar qualquer golo com …

"Dêem a Portugal uma Ponte Aérea". Escocês faz petição e diz que decisão do Reino Unido é injusta

Um escocês admirador de Portugal considera a exclusão da lista de países isentos de quarentena nas chegadas ao Reino Unido “injusta” e “pouco transparente” e por isso promoveu uma petição popular a pedir o levantamento …

Juiz Carlos Alexandre está em isolamento profilático

O juiz Carlos Alexandre encontra-se em isolamento profilático depois de ter participado, no final de junho, numa busca a uma agência bancária em que estiverem envolvidas três pessoas infetadas com covid-19. De acordo com a RTP, …

Jogo de loucos em Itália. Milan de Ibrahimovic derrota Juve de CR7 com golo português

Cristiano Ronaldo fez o 2-0 para a Juventus em casa do AC Milan, porém, o campeão perdeu 4-2 e desperdiçou a oportunidade de ampliar para 10 os pontos de vantagem para a Lazio, derrotada em …

A maior promessa do futebol alemão pede para sair. Chelsea prepara 100 milhões de euros

O internacional alemão Kai Havertz pediu à direção do Leverkusen para sair este verão. O Chelsea é o principal candidato à contratação do médio, tendo de desembolsar 100 milhões de euros. Kai Havertz é provavelmente a …

"A sombra de Sarkozy" e a filha de imigrantes cabo-verdianos. Novo Governo de Macron vira à direita

É um "Governo mais à direita do que nunca". O desabafo é do líder dos socialistas franceses, Olivier Faure, numa crítica ao Presidente Emmanuel Macron pelas escolhas que fez para o novo Governo do país. …