Funcionário público multado por faltar ao trabalho durante 6 anos sem ser notado

Um funcionário público de Cádiz, em Espanha, foi multado em 27 mil euros por ter faltado ao trabalho durante seis anos.

O mais curioso, contudo, é que a ausência entre 2004 a 2010 de Joaquín García, supervisor de uma central de tratamento de água, passou completamente despercebida e só foi notada quando quiseram fazer-lhe uma homenagem pelos 20 anos de serviço.

Apesar de a ausência ter sido descoberta em 2010, só agora a Justiça espanhola determinou a punição para o antigo funcionário público de 69 anos, que nunca deixou de receber um salário correspondente a 37 mil euros anuais brutos.

Joaquín García, que se reformou há um ano, nega as acusações.

De acordo com o jornal espanhol El Mundo, o funcionário defende que foi propositadamente designado pelos seus superiores a um cargo fantasma, desprovido de funções reais, supostamente como punição pelas posições políticas da sua família.

A Justiça, no entanto, determinou que García terá que pagar a multa de 26.920,93 euros, equivalente a um ano de salário líquido para o seu cargo, o valor máximo permitido pela lei. O homem era responsável pela supervisão de umas obras na estação de águas das Águas de Cádis.

Durante o julgamento do caso, um gestor das Águas de Cádiz disse que não via García há anos, apesar de ocupar um escritório do lado oposto ao dele.

Quem supervisiona?

Um mal-entendido pode ser o motivo pelo qual Joaquín García passou tanto tempo ausente sem ter sido notado. As Águas de Cádiz pensavam que este era supervisionado pela autarquia, que por sua vez pensava que era a empresa que estava a supervisionar o funcionário.

Quem deu pela falta do trabalhador foi o vice-Presidente da Câmara de Cádiz, que ligou para o escritório à procura de García – que estaria prestes a receber uma placa comemorativa pelos seus 20 anos de trabalho -, mas ninguém lhe soube dizer por onde andava.

Joaquín García, por sua vez, alega que evitava ressaltar a sua ausência de funções por ter uma família para sustentar e recear, devido à sua idade, não conseguir outro emprego.

De acordo com o El Mundo, o funcionário afirma que ia ao escritório e, apesar de não cumprir o turno de trabalho completo, ali ficava a ler sobre filosofia.

ZAP / BBC

PARTILHAR

5 COMENTÁRIOS

  1. Pensava eu que só por cá é que havia funcionários públicos com tanto empenho afinal pelos vistos a Espanha não nos fica atrás, isto de facto para patrões sem rosto funcionários desleixados, o mais grave é que além das coisas não funcionarem nas devidas condições nos custa muito caro, felizmente que nem todos assim são!

  2. Aqui no Brasil esses funcionários fantasmas são todos conhecidos. São os congressistas. A maioria aparece para a posse e a seguir, desaparecem.
    Justiça seja feita, aqui só desaparecem por 4 anos que é o tempo da legislatura. Outros conseguem até 8 anos de sumiço mas, para esta façanha precisam ser reeleitos.
    Acreditem isto ate que não é difícil …

  3. Este é familiar do Sócas só pode… estuda Filsofia e tudo… o que interessa é haver muitos tachistas públicos para meter sempre os mesmos a filosofar com o dinheiro de quem verdadeiramente trabalha!!!

RESPONDER

PSP já apanhou mais de três mil pessoas a conduzir sem carta este ano

O número de pessoas detetadas a conduzir sem carta aumentou 22% nos sete primeiros meses deste ano, em comparação com o mesmo período do ano passado. "De 1 de janeiro a 31 de julho de 2020, …

"Vacina deve ser um bem global de saúde pública". OMS critica "nacionalismo de vacinas"

A Organização Mundial de Saúde (OMS) criticou na quinta-feira o "nacionalismo de vacinas" para a covid-19, afirmando que qualquer país terá benefícios económicos e de saúde se o resto do mundo recuperar da pandemia. "O nacionalismo …

Depois da explosão, os protestos em Beirute. Manifestantes anti-Governo pedem mudança política urgente

Esta quinta-feira, dezenas de manifestantes foram dispersos com gás lacrimogéneo quando protestavam na sequência da explosão em Beirute, capital do Líbano, que provocou pelo menos 149 mortos, cinco mil feridos e a destruição de casas …

Em vez de flores, família de Fernanda Lapa pede donativos por Bruno Candé

A família da atriz, que faleceu esta quinta-feira, apela a que quem queira oferecer flores para o funeral faça antes um donativo para os herdeiros do ator Bruno Candé, que foi assassinado, em Lisboa. "A Família …

Orbán diz que todos os migrantes ilegais são potenciais "bombas biológicas"

O primeiro-ministro da Hungria, o ultranacionalista Viktor Orbán, defendeu esta sexta-feira que se deve impedir a chegada de imigrantes ilegais ao país porque estes são potenciais "bombas biológicas" devido à covid-19. Conhecido pelos seus discursos contra …

Donald Trump proíbe transações com empresa chinesa detentora do TikTok

Donald Trump assinou uma ordem executiva que proíbe as transações com a ByteDance no prazo de 45 dias e o Senado já aprovou o projeto de lei que proíbe o descarregamento e utilização da aplicação. …

Preocupado com os incêndios, Marcelo admite interromper férias. Ontem foi o pior dia

O Presidente da Repúblic disse esta quinta-feira que está a acompanhar a vaga de incêndios que assola o território continental e admitiu a possibilidade de interromper as férias no Porto Santo se a situação piorar. "É …

Portugal foi o "patinho feio", mas volta a estar em contraciclo com a Europa (por bons motivos)

Portugal destaca-se agora por apresentar uma tendência de redução de novos casos de infeção pelo novo coronavírus, ao contrário de outros países europeus. Quando o novo coronavírus começou a ganhar terreno no continente europeu, Portugal foi …

Kim Jong-un insiste que a Coreia do Norte travou o vírus, mas intensifica combate à covid-19

Kim Jong-un tem repetido várias vezes que a Coreia do norte "travou o vírus maligno", mas o reforço das medidas de combate à covid-19 e a canalização urgente de material médico e alimentos para Kaesong …

Novo Banco tinha autorização de Bruxelas para financiar venda de imóveis

A DG Comp da Comissão Europeia autorizou o Novo Banco a conceder crédito aos compradores do imobiliário vendido pela instituição. Quando o Novo Banco foi constituído, o acordo assinado entre a Direção Geral da Concorrência europeia …