Freddie Mercury deixou de tomar os medicamentos duas semanas antes de morrer

Carl Lender/ Wikimedia

Freddie Mercury, mitico vocalista dos Queen

O mítico vocalista dos Queen decidiu deixar de tomar os medicamentos duas semanas antes de morrer, a 24 de novembro de 1991, na sua mansão em Londres.

Numa entrevista à revista Vice, o assistente pessoal de Freddie Mercury, Peter Freestone, recordou os últimos anos do mítico vocalista dos Queen, nomeadamente quando descobriu que o patrão e amigo tinha sida, em maio de 1987.

“O meu coração saltou-me do peito. Ambos sabíamos que era uma sentença de morte, e a partir desse momento soube que o que quer que eu fizesse não ia ajudá-lo a sobreviver. Disse-me que daí em diante não queria que voltássemos a tocar no assunto. Na visão do Freddie, ele tinha o resto da vida para viver“, conta o assistente, citado pelo Observador.

No entanto, o assistente pessoal conta que o assunto veio à baila novamente, cerca de quatro anos depois, quando o músico decidiu que não queria mais tomar os medicamentos que o permitiam viver.

Freddie Mercury deixou de tomar os comprimidos a 10 de novembro desse ano e, duas semanas depois, faleceu. Segundo o assistente, no início estava muito tenso, mas tudo passou quando decidiu enviar um comunicado à comunicação social a confirmar a doença.

“Não via o Freddie tão descontraído há anos. Já não havia mais segredos, já não estava a esconder-se. Ele sabia que tinha de fazer o comunicado, sob pena de passar a imagem de que pensava que a sida era uma coisa suja, que devia ser varrida para debaixo do tapete”.

No dia 23 de novembro, Freestone trocou as últimas palavras com o amigo, no fim do seu turno de 12 horas. “Estava a levantar-me para sair. O Freddie pegou-me na mão e olhamo-nos nos olhos. Ele disse ‘obrigado’. Não sei se decidiu que era hora de partir e que nunca mais me iria ver, e por isso estava a agradecer-me por 12 anos juntos, ou se estava só a agradecer-me por aquelas 12 horas. Nunca saberei. Foi a última vez que falámos”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Governo da Malásia pede desculpa após recomendações sexistas para período de confinamento

O Governo da Malásia pediu desculpas após reações contra recomendações consideradas sexistas dirigidas às mulheres durante o período de confinamento devido à pandemia de Covid-19, que já causou naquele país causou três mortes e 2.766 …

Linha SNS 24 está a atender mais de 18 mil chamadas por dia

O secretário de Estado da Saúde saudou a capacidade de adaptação dos profissionais de saúde e do Governo à pandemia covid-19, dando como exemplo a Linha SNS 24 que está a atender mais de 18 …

Bolsonaro mais moderado. "A minha preocupação sempre foi salvar vidas”

O Presidente brasileiro adotou um tom mais moderado naquele que foi o seu quarto discurso ao país sobre o novo coronavírus, mas voltou a insistir na importância de a população manter os empregos durante a …

Diabéticos representam 9% das mortes por covid-19

Os doentes da diabetes são um grupo de risco, representando “mais de 9% das pessoas falecidas com covid-19”, mas não têm mais probabilidades de ser infetados pelo novo coronavírus. A informação foi avançada esta quarta.feira pelo …

Covid-19: Infarmed diz que nenhum medicamento provou eficácia no tratamento

O Infarmed assegurou, na terça-feira, estar a acompanhar todos os esforços nacionais e internacionais para o desenvolvimento de potenciais tratamentos e vacinas para a covid-19, mas insistiu que nenhum fármaco provou ainda a sua eficácia …

Adolescente de 13 anos morre no Reino Unido devido a Covid-19

Um adolescente britânico de 13 anos morreu na segunda-feira depois de testar positivo para o novo coronavírus, informou na terça-feira o hospital. Segundo a família, o jovem não sofria de nenhuma outra doença. Segundo noticiou a …

"Por favor, não venham". Autarca de Vila Real apela a emigrantes que não regressem a Portugal

O presidente da Câmara de Vila Real, Rui Santos, apela aos emigrantes para que, "por favor", não regressem agora ao país e nesta Páscoa "fiquem nas terras" que os "acolheram em segurança". "Este vírus infernal que …

84 pessoas detidas por desobediência ao estado de emergência

A PSP e a GNR detiveram, até esta terça-feira, 84 pessoas pelo crime de desobediência e encerraram 1600 estabelecimentos, no âmbito do estado de emergência. Em comunicado, o Ministério da Administração Interna (MAI) refere que, entre as …

Há creches, ATL e colégios privados a cobrar valores indevidos na quarentena

Há creches, ATL e colégios privados a cobrarem valores indevidos referentes a alimentação, transporte e atividades extracurriculares. O alerta foi dado pela Associação de Defesa do Consumidor (Deco). De acordo com a jurista da Deco, Carolina …

Pedro Proença acredita que "vai ser possível jogar na presente temporada"

O Presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) admitiu, esta terça-feira, a possibilidade de realizar jogos à porta fechada e ainda esta temporada. Em entrevista à rádio TSF, Pedro Proença disse acreditar que ainda "vai …