Freddie Mercury deixou de tomar os medicamentos duas semanas antes de morrer

Carl Lender/ Wikimedia

Freddie Mercury, mitico vocalista dos Queen

O mítico vocalista dos Queen decidiu deixar de tomar os medicamentos duas semanas antes de morrer, a 24 de novembro de 1991, na sua mansão em Londres.

Numa entrevista à revista Vice, o assistente pessoal de Freddie Mercury, Peter Freestone, recordou os últimos anos do mítico vocalista dos Queen, nomeadamente quando descobriu que o patrão e amigo tinha sida, em maio de 1987.

“O meu coração saltou-me do peito. Ambos sabíamos que era uma sentença de morte, e a partir desse momento soube que o que quer que eu fizesse não ia ajudá-lo a sobreviver. Disse-me que daí em diante não queria que voltássemos a tocar no assunto. Na visão do Freddie, ele tinha o resto da vida para viver“, conta o assistente, citado pelo Observador.

No entanto, o assistente pessoal conta que o assunto veio à baila novamente, cerca de quatro anos depois, quando o músico decidiu que não queria mais tomar os medicamentos que o permitiam viver.

Freddie Mercury deixou de tomar os comprimidos a 10 de novembro desse ano e, duas semanas depois, faleceu. Segundo o assistente, no início estava muito tenso, mas tudo passou quando decidiu enviar um comunicado à comunicação social a confirmar a doença.

“Não via o Freddie tão descontraído há anos. Já não havia mais segredos, já não estava a esconder-se. Ele sabia que tinha de fazer o comunicado, sob pena de passar a imagem de que pensava que a sida era uma coisa suja, que devia ser varrida para debaixo do tapete”.

No dia 23 de novembro, Freestone trocou as últimas palavras com o amigo, no fim do seu turno de 12 horas. “Estava a levantar-me para sair. O Freddie pegou-me na mão e olhamo-nos nos olhos. Ele disse ‘obrigado’. Não sei se decidiu que era hora de partir e que nunca mais me iria ver, e por isso estava a agradecer-me por 12 anos juntos, ou se estava só a agradecer-me por aquelas 12 horas. Nunca saberei. Foi a última vez que falámos”.

ZAP //

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Entre cursos de água e "kahns", a Alemanha ainda alberga uma minoria étnica de língua eslava

As nações europeias nasceram e desvaneceram ao longo do tempo, mas há uma minoria étnica de língua eslava que permanece dentro da Alemanha. Lehde é uma pacata vila, com cerca 150 habitantes, de ilhas pantanosas interligadas …

Itália 3-0 Suíça | Squadra Azzurra volta a ganhar e a encantar

A Itália tornou-se hoje a primeira seleção a garantir o apuramento para os oitavos de final do Euro2020 de futebol, ao vencer a Suíça por 3-0, em encontro da segunda jornada do Grupo A, disputado …

Sony apresenta o seu primeiro drone, o Airpeak S1

Há algum tempo que a Sony planeava lançar um drone, agora, é oficial. A empresa de tecnologia apresentou um drone chamado Airpeak S1 que será, muito provavelmente, o primeiro de muitos. A Sony anunciou oficialmente o …

Candidaturas a astronauta da Agência Espacial Europeia encerram na sexta-feira

Os candidatos têm de ter, pelo menos, um mestrado e experiência profissional, serem fluentes em inglês e ter mais de 1,30 metros.  O prazo para apresentação de candidaturas a vagas para novos astronautas da Agência Espacial …

Dois meses no escuro. Valentina Miozzo passou a quarentena sozinha no Ártico

A pandemia de covid-19 foi um duro golpe de solidão forçada para a maioria das pessoas, mas para a italiana Valentina Miozzo foi a oportunidade perfeita para usufruir de alguns momentos a sós. A meio da …

Pedras misteriosas provocam "corrida aos diamantes" na África do Sul

Uma verdadeira "febre de diamantes" assolou a vila de KwaHlathi, na província de KwaZulu-Natal, litoral da África do Sul. Centenas de pessoas, com utensílios caseiros a servir de engenhos de mineração, ocuparam um terreno à …

Designer cria um "terceiro olho" para quem vive agarrado ao telemóvel

Um designer industrial sul-coreano criou, recentemente, um “terceiro olho” para ajudar aqueles que, mesmo em andamento, não conseguem tirar os olhos do telemóvel. O designer industrial Minwook Paeng criou recentemente o The Third Eye ('terceiro olho' …

Depois de Ronaldo e da Coca Cola, Pogba imitou-o com a Heineken (e a UEFA podia castigar Portugal e França)

Após Cristiano Ronaldo ter removido duas garrafas de Coca Cola da mesa onde se sentou para uma conferência de imprensa no Euro 2020, foi a vez do francês Paul Pogba ter feito o mesmo com …

Adeptos portugueses proibidos de entrar na "fan zone" de Budapeste

Momento confuso numa zona da capital da Hungria, na véspera do jogo com Portugal, na estreia no Europeu 2020. A Hungria não escapou ao coronavírus mas, entre os países que recebem jogos do Europeu 2020, é …

Mulher recebe quatro certificados de imunidade - e nenhum é válido

O governo da Hungria está a emitir cartões que garantem que determinada pessoa, na teoria, é imune ao coronavírus. Mas nem tudo corre bem. A vida nas ruas da Hungria é diferente do que se vive …