Fraude académica é maior entre alunos com mais rendimentos

Wilson Dias / ABr

A predisposição para a fraude académica no Ensino Superior em Portugal é maior nos estudantes do sexo masculino, com menor média e cujos agregados familiares têm rendimentos mais elevados, conclui um estudo da Universidade de Coimbra.

“Em Portugal, a predisposição para cometer fraude académica é maior nos estudantes do sexo masculino” e entre “alunos cujo percurso pré-universitário foi maioritariamente feito em escolas privadas”, revela em estudo que está a ser desenvolvido pelo Centro de Estudos Sociais (CES) da Universidade de Coimbra (UC).

A fraude académica também é cometida com mais frequência por alunos com “menor média” e cujos pais “têm maior grau de escolaridade e o agregado familiar rendimentos mais elevados”, conclui a mesma investigação, que questionou 7.292 alunos de licenciatura ou mestrado integrado, refere uma nota da UC divulgada esta sexta-feira.

Coordenado pelo investigador Filipe Almeida, o estudo visou “analisar a atitude e a opinião de alunos e professores perante situações de fraude académica no Ensino Superior, de modo a identificar culturas de fraude, padrões de tolerância à fraude, frequência com que é praticada e os motivos e os inibidores da transgressão”.

Sobre a prática de fraude, “73% dos inquiridos admitem que apresentariam o mesmo trabalho em diferentes disciplinas, enquanto 65,3% assumem que forneceriam respostas a um colega no exame”.

No entanto, “88% dos alunos declaram que não compraria trabalho a um colega” e 78,5% asseguram que “não aceitariam beneficiar de nota coletiva sem ter participado no trabalho de grupo” respetivo.

Transparência e lealdade aos colegas

“A fraude académica do aluno do Ensino Superior tem, em si mesma, uma implicação moral delimitada pela honestidade perante a instituição, pela lealdade perante os colegas, pela transparência perante os professores e pela dignidade individual perante si próprio”, sustentam os investigadores responsáveis pelo estudo, que, neste contexto, pretenderam “avaliar a conduta do aluno e a sua perceção sobre os limites da moralidade” no meio académico.

A “formação universitária pode desempenhar um papel decisivo na consolidação de um sistema de valores morais alinhado com um padrão ético exigente”, mas “também pode estimular condutas vulneráveis à transgressão e à ação imoral”, salientam os investigadores.

Este estudo revela-se, por isso, “essencial para compreender o papel da educação formal na estruturação de uma ética pessoal enquanto fator que antecede e influencia a conduta moral no contexto profissional futuro”, sustentam os seus autores.

Os estudantes inquiridos no estudo, desenvolvido ao longo dos últimos três anos, são “todos de nacionalidade portuguesa e com pelo menos dois anos de matrícula em instituições de Ensino Superior público e privado”, nas áreas científicas com maior número de inscritos, nomeadamente economia e gestão, engenharias, medicina, enfermagem, direito, comportamento humano e artes e ensino (formação de professores).

Os primeiros resultados da pesquisa, que foi alargada a Espanha e ao Brasil, vão ser apresentados, em Coimbra, no colóquio “A ética dos alunos e a tolerância de professores e instituições perante a fraude académica no Ensino Superior”, que vai ter lugar nos dias 8 e 9 de maio, na Faculdade de Economia da UC.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Montezemolo revelou o sonho que Ayrton Senna não cumpriu

O antigo presidente da equipa da Ferrari, Luca di Montezemolo, revelou que o seu maior arrependimento foi não ter conseguido levar Ayrto Senna para a equipa. Em 1994, Ayrton Senna morreu de forma trágica quando perdeu o …

Friends: atores já terminaram as gravações do episódio especial

Ainda antes de os talk shows serem suspensos devido à COVID-19, Matt LeBlanc foi um dos convidados do The Kelly Clarkson Show, onde confirmou que as gravações do episódio especial de FRIENDS estavam concluídas. O programa …

YouTube remove vídeos que vinculam falsamente a Covid-19 ao 5G

A onda de teorias falsas que ligam a pandemia da COVID-19 ao 5G levou a uma série de incidentes, incluindo ameaças a engenheiros. Agora, o YouTube está a reprimir essa desinformação. O YouTube informou que removerá …

Engenheiros construiram um ventilador caseiro. Pode servir como "último recurso"

Uma equipa de engenheiros da Universidade de Vanderbilt, nos Estados Unidos, construiu um ventilador caseiro que pode ser usado como último recurso. A pandemia de covid-19 continua a desafiar as comunidades médicas e uma das ameaças …

Sepultura de genocídio encontrada no Ruanda pode conter 30 mil corpos

No Ruanda, foi encontrada uma sepultura que pode conter 30 mil vítimas do genocídio no país em 1994. Cerca de 800 mil tutsis e hutus moderados foram assassinados. Mais de 25 anos depois de um genocídio …

Belenenses SAD entra parcialmente em lay-off

"A indústria do futebol está entre as mais atingidas pelos efeitos da pandemia", que provocou a suspensão de praticamente todas as provas futebolísticas, destaca o Belenenses SAD. O Belenenses SAD, da I Liga de futebol, entrou …

Dois milhões de máscaras furtadas em Espanha podem ter sido vendidas em Portugal

O equipamento médico e sanitário furtado está avaliado em cinco milhões de euros e terá sido adquirido por uma empresa portuguesa que conhecia a proveniência do material. Um empresário de Santiago de Compostela foi detido por, …

Facebook terá tentado comprar um software de espionagem em 2017

O Facebook tem estado envolvido em vários escândalos e o mais recente está relacionado com a alegada compra da ferramenta Pegasus, usada para hackear iPhones. A empresa de segurança informática NSO Group, responsável pela Pegasus, alega …

Primeiro-ministro espanhol diz que coronavírus desafia o futuro da UE. E fá-lo em sete idiomas

O primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez publicou no domingo um artigo em sete idiomas europeus, argumentando que o coronavírus pode ser a ruína da União europeia (UE) caso não sejam tomadas medidas mais drásticas para lidar …

Viseiras de Leiria despertam cobiça. Bélgica e EUA queriam comprar toda a produção

Várias empresas de moldes e plásticos da região de Leiria estão a fabricar viseiras de protecção contra a Covid-19. Uma adaptação em tempos de pandemia que está a levantar atenção no estrangeiro, com EUA e …