Fome obriga mãe afegã a vender um gémeo para salvar o outro

1

A crise económica e humanitária deixou os afegãos em desespero desde o regresso dos talibãs ao poder. A fome está a levar algumas famílias a fazer o que nunca imaginavam ser possível.

A chegada dos talibãs ao Afeganistão arruinou a família de Bibi, que ficou sem trabalho, sem qualquer fonte de rendimento, sem casa e forçada a fazer o impensável para não passar fome.

Desesperada, a mãe afegã, cujo nome foi alterado pelo The Sun, foi forçada a vender um dos seus dois gémeos de quatro meses para salvar o outro e o resto da família.

Um casal sem filhos pagou cerca de 104 dólares, pouco mais de 90 euros, para ficar com a criança.

Quando o casal ofereceu esta quantia para ficar com o seu filho, Bibi recusou. Mas foi forçada a aceitar esta troca, depois de ter passado alguns dias a sofrer por ver o seu filho a passar fome.

“Foi difícil. Eu vendi o meu filho por causa da miséria. Não podia tomar conta dele nem pagar nada”, contou a afegã, à instituição insternacional Save the Children.

A história de Bibi não é caso único. Em novembro, um pai foi também obrigado a vender a sua filha de 9 anos para comprar comida para a sua família.

Segundo a Save the Children, espera-se que mais de 97% dos afegãos caiam abaixo do limiar da pobreza até meados de 2022.

  ZAP //

1 Comment

  1. lá está…mais valia que ela utiliza-se a pílula, já que ela não tem dinheiro para criar os filhos. mas os talibãs são muito invejosos da existência da mulher, que se existisse alguma vez, essa possibilidade naquele país, os talibãs iam impedir as mulheres de usar a pilula e ainda iam inventar que um deus qualquer na cabeça deles, disse para eles fazerem isso.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.