Fitch mantém rating de Portugal em “lixo”

A agência de notação financeira Fitch manteve esta sexta-feira a classificação de crédito de Portugal no nível BB+ com perspetiva estável, mas avisou que a pressão sobre o setor financeiro pode influenciar negativamente a evolução do “rating”.

Além das pressões sobre a banca, que poderão exigir maior apoio financeiro por parte do Estado, a Fitch aponta ainda outros fatores que podem ter impactos negativos sobre a classificação de crédito como as perspetivas de crescimento económico mais fraco ou se o Governo falhar na redução do rácio da dívida em relação ao PIB e em relação aos desequilíbrios externos.

Na última revisão da dívida pública portuguesa, em março, a Fitch baixou a perspetiva de positiva para estável, mas manteve o ‘rating’ em BB+.

Entre os fatores que podem resultar numa evolução positiva do ‘rating’ da dívida pública portuguesa, a Fitch destaca a melhoria na execução orçamental consistente com uma tendência de descida do peso da dívida e a melhoria das perspetivas de crescimento a médio prazo.

A Fitch continua a apontar riscos para a meta de 2,2% do défice em 2016, nomeadamente devido às incertezas quanto ao impacto das medidas que vão ser implementadas e o crescimento económico fraco, e prevê que o défice atinja os 2,7%, acima dos 2,5% previstos por Bruxelas.

“Apesar das potenciais pressões políticas para aliviar a consolidação no médio prazo, continuamos a prever uma redução modesta do défice em 2017-18″, o que vai contribuir para reduzir a dívida pública e corresponder às metas impostas por Bruxelas, sublinha a agência de ‘rating’.

O peso da dívida pública sobre o Produto Interno Bruto deve cair para 122% até 2020, mas existem igualmente riscos, devido à possibilidade de ser necessário injetar mais capital no banco estatal, Caixa Geral de Depósitos (CGD).

As instituições financeiras continuam a ressentir-se da falta de qualidade dos seus ativos, afetados pela exposição ao fraco crédito hipotecário e aumento dos créditos de cobrança duvidosa, sobretudo na carteira empresarial.

A agência de ‘rating’ salienta ainda que o crescimento económico continua a “desapontar”, devido ao abrandamento do investimento e um desempenho mais fraco das exportações, e espera agora um avanço de apenas 1,2%, abaixo dos 1,6% das previsões anteriores.

A balança comercial piorou no primeiro semestre de 2016, refletindo a quebra da procura em mercados não-comunitários como Angola, mas o impacto sobre as contas externas tem sido limitado já que as receitas do turismo continuam a aumentar e as despesas com juros estão a cair.

Na última revisão da dívida pública portuguesa, em março, a Fitch baixou a perspetiva de positiva para estável, mas manteve o ‘rating’ em BB+.

/Lusa

PARTILHAR

2 COMENTÁRIOS

    • Subescrevo inteiramente.
      Estes gajos destas agências, na minha optica, não passam dum bando de filhos da p..a mafiosos que, a mando de certos interesses obscuros, fazem autenticamente o que querem com os Estados, já que os “mercados”, que é quem compra divida dos países, se orientam pela “classificação” destes bandidos. Nunca mais me esqueço da nota que estes gajos deram, na vespera da bancarrota, à Islandia, que era MUITO ESTÁVEL e, no dia imediatamente a seguir aquele país faliu. Não merecem crédito nenhum!

RESPONDER

"Qual o lugar mais seguro?". Costa compara infetados no Reino Unido e Algarve

O primeiro-ministro apresentou hoje uma tabela que mostra o Reino Unido muito acima do Algarve em número de infetados com covid-19 por cem mil habitantes e pergunta qual o lugar mais seguro para umas férias …

Azul anuncia venda de 6% da TAP ao Estado por 10 milhões de euros

A companhia aérea brasileira Azul, de David Neeleman, anunciou hoje a venda de 6% da TAP, no âmbito do acordo anunciado esta quinta-feira entre o Estado e os acionistas privados, que “garante a continuação” da …

NASA cria dispositivo que o avisa para não tocar no rosto (e pode ser reproduzido em casa)

A pensar na pandemia, a NASA desenvolveu o PULSE, um colar vibratório que nos alerta se formos tocar no rosto com as nossas mãos. A pandemia de covid-19 alastrou pelo mundo e, enquanto não chega um …

Há mais 11 mortes e 374 novos casos de infecção (300 são na Grande Lisboa)

Portugal regista hoje mais 11 mortos devido à doença covid-19 do que na quinta-feira e mais 374 infectados, dos quais 300 na Região de Lisboa e Vale do Tejo, segundo o boletim da Direcção-Geral da …

Gestão da pandemia: PGR francesa vai abrir investigação judicial a PM e ministros

Em causa estão 90 queixas contra o anterior chefe do Governo Edouard Philippe, e os ministros Olivier Véran e Agnès Buzyn, tendo 53 delas sido examinadas e nove consideradas admissíveis para seguirem eventualmente para tribunal. O …

Benfica perto de garantir Taremi e Helton Leite para a próxima época

O SL Benfica está perto de assegurar as contratações do avançado do Rio Ave, Mehdi Taremi, e do guarda-redes do Boavista, Helton Leite, para a próxima temporada. Mehdi Taremi e Helton Leite deverão ser reforços do …

Operação Marquês. Ivo Rosa não marca data de início do julgamento

O juiz de instrução Ivo Rosa optou por não marcar data de início do julgamento dada a complexidade do processo da Operação Marquês. O anúncio foi feito no final do debate instrutório, esta sexta-feira. "É manifesta …

Bolsonaro veta obrigatoriedade do uso de máscaras em lojas e igrejas

O Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, vetou hoje parte de uma lei que estipulava o uso obrigatório de máscaras em órgãos públicos, lojas, indústrias, templos religiosos e locais fechados em que haja concentrações de pessoas. O …

Benfica insiste em Jorge Jesus e está disposto a esperar pelo treinador

Jorge Jesus continua a ser a principal ambição de Luís Filipe Vieira para o cargo de treinador do SL Benfica. Tanto que o presidente das 'águias' mostra-se disponível para esperar. Não é segredo para ninguém que …

Wigan declara falência devido à covid-19. Há sete anos venceu a Taça de Inglaterra

O Wigan Athletic declarou falência, esta quarta-feira, apenas um mês depois de um consórcio de Hong Kong ter assumido o clube. Em causa está o impacto económico que a pandemia de covid-19 teve nas contas …