Finlândia e Suécia formalizam candidatura à NATO

6

FinMissionNATO / Twitter

Ministros dos Negócios Estrangeiros da Suécia e da Finlândia à chegada à sede da NATO

Turquia é o único estado-membro da NATO que já se manifestou publicamente contra a adesão.

A Finlândia e a Suécia entregaram esta manhã, em Bruxelas, os documentos necessários para iniciar o processo de adesão à NATO — o qual deverá demorar apenas semanas, avança a Reuters.

Na curta cerimónia de receção das cartas de candidatura, Jens Stolenberg descreveu a ocasião como “um momento histórico”. “Saúdo calorosamente os pedidos da Finlândia e da Suécia para se juntarem à NATO. Vocês são os nossos parceiros mais próximos e a vossa pertença à NATO vai aumentar ainda mais a nossa segurança partilhada”, afirmou o responsável.

No Twitter, através de uma conta que serviu para anunciar a efetividade das candidaturas, também a Finlândia diz tratar-se de um “dia histórico“.

Depois de os dois países manifestarem as suas intenções de aderiram à aliança atlântica, a Turquia apanhou os restantes membros de surpresa ao revelar reservas face ao alargamento.

Como resposta aos mesmos, o secretário-geral da NATO fez saber hoje que considera que estes entraves podem ser resolvidos. “Estamos determinados a trabalhar em todas as questões e chegar a conclusões rápidas“, disse.

Ainda assim, e tal como aponta o jornal Público na sua edição diária, o país de Erdogan pode vender cara a chave da entrada da Suécia e da Finlândia à NATO.

Na visão dos governantes turcos, os dois países nórdicos apoiam grupos terroristas, o que impossibilita a adesão. Por sua parte, os diplomaras ocidentais querem ver a expansão da NATO oficializada o mais rápido possível.

A posição da Suécia e da Finlândia, numa clara inversão à sua política de neutralidade, constitui uma resposta à invasão da Ucrânia por parte da Rússia, com os dois países a consideraram que os estatutos de não-alinhamento militar já não lhes conferia uma garantia de inviolabilidade da sua própria segurança.

  ZAP //

6 Comments

  1. A melhor proteção é a neutralidade, a neutralidade total. O profeta Daniel escreve: “E [o rei do norte = Rússia desde a segunda metade do século XIX. (Daniel 11:27)] tornará para a sua terra com muitos bens [1945], e o seu coração será contra a santa aliança [a União Soviética introduziu o ateísmo estatal e os crentes foram perseguidos]; e vai agir [isso significa alta atividade no cenário internacional], e voltará para a sua terra [1991-1993. A dissolução da União Soviética e o Pacto de Varsóvia. As tropas russas retornaram a sua terra]. No tempo designado voltará [as tropas russas voltarão para onde estavam anteriormente estacionadas. Isto também significa ação militar, grande crise, desintegração da União Europeia e da NATO. Muitos países do antigo bloco de Leste voltará à esfera de influência russa]. E entrará no sul [por causa do conflito étnico (Mateus 24:7)], mas não serão como antes [Geórgia – 2008] ou como mais tarde [ação militar subseqüente na Europa Oriental também não se transformará em uma conflagração global. Isso acontecerá mais tarde], porque os habitantes das costas de Quitim [o distante Ocidente, ou para ser mais preciso, os americanos] virão contra ele, e (ele) se quebrará [mentalmente], e voltará atrás”. (Daniel 11:28-30a) Desta vez será uma guerra mundial, não só pelo nome. A “poderosa espada” também será usada. (Apocalipse 6:4) Jesus o caracterizou assim: “coisas atemorizantes [φοβητρα] tanto [τε] quanto [και] extraordinárias [σημεια] do [απ] céu [ουρανου], poderosos [μεγαλα] serão [εσται].”
    É precisamente por causa disso haverá tremores significativos ao longo de todo o comprimento e largura das regiões [estrategicamente importantes], e fomes e pestes.
    Muitos dos manuscritos contém as palavras “e geadas” [και χειμωνες].
    A Peshitta Aramaica: “וסתוא רורבא נהוון” – “e haverá grandes geadas”. Nós chamamos isso hoje de “inverno nuclear”. (Lucas 21:11)
    Em Marcos 13:8 também há palavras de Jesus: “e desordens” [και ταραχαι].
    A Peshitta Aramaica: “ושגושיא” – “e confusão” (sobre o estado da ordem pública).
    Este sinal extremamente detalhado se encaixa em apenas uma guerra.
    Mas todas essas coisas serão apenas como as primeiras dores de um parto. (Mateus 24:8)
    Este será um sinal de que o “dia do Senhor” (o período de julgamento) realmente começou. (Apocalipse 1:10; 2 Tessalonicenses 2:2)

  2. Perante vizinhança de loucos que não sabem conviver com o vizinho nem com ninguém, parece ser o único passo certo a dar! Costuma-se dizer “mais vale prevenir do que remediar”.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.