No fim de Fevereiro, 60% do território nacional estava em seca extrema

Fevereiro de 2022 foi o terceiro mais seco desde 1931. 66% do território nacional esteve em seca extrema e 29,3% esteve em seca severa. A precipitação registada correspondeu apenas a 10% da média.

A 28 de Fevereiro, mais de 60% do território português estava em situação de seca extrema, de acordo com o boletim climatológico mensal do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) que foi publicado esta quinta-feira, estando ainda 29,3% do território em seca severa, escreve o Público.

Cerca de 95% do território estava assim nas duas classes de seca mais graves. Os distritos em pior situação eram Bragança, Castelo Branco, Beja, Évora, Viseu, Guarda, Lisboa, Leiria, Santarém, Setúbal e Faro.

Pior do que esta seca só a de 2012, quando 100% do território estava em seca extrema ou severa. No entanto, relativamente só à classe mais grave, a situação em 2022 é pior do que a de 2012. Este ano, 66% do território esteve em seca extrema enquanto que em 2012 a percentagem se ficou pelos 32%.

Fevereiro passado foi o terceiro mais seco desde 1931, ficando apenas atrás de 2012 e 1934, tendo a precipitação registada correspondendo apenas a 10% da média, tendo apenas chovido mais nos dias 13 e 14.

Já a temperatura média do ar teve valores “quase sempre superiores ao valor médio mensal”, com um destaque especial para o dia 22 de Fevereiro, quando as temperaturas máximas foram superiores a 20.º Celsius.

  ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.