Ferimentos diurnos cicatrizam mais rápido do que os noturnos

Segundo uma pesquisa recente, ferimentos causados durante o dia cicatrizam mais rápido do que aqueles que foram causados durante a noite. Esta conclusão é explicada pela influência do nosso relógio biológico sobre as células humanas.

Tendemos a encarar a noite como um tempo reservado à função restauradora: dormir é um momento de silêncio vital que recarrega os nossos corpos. No entanto, o mesmo não se verifica quando se trata de cicatrização de feridas. Segundo um estudo recente, os nossos corpos curam-se mais rápido se a lesão tiver sido feita durante o dia, devido à forma como os ritmos circadianos controlam o funcionamento das nossas células.

Até agora, os cientistas pensavam que os ritmos circadianos eram controlados apenas pelo “relógio principal” do hipotálamo. Agora, a equipa considera que o tempo biológico se estende por todas as células do nosso corpo.

A forma como este processo se desenrola ainda está sob investigação, no entanto não há como negar que estes mecanismos podem ter repercussões poderosas – como, por exemplo, reparar o tecido danificado a um ritmo drasticamente diferente, dependendo da hora do dia em que nos magoamos.

A equipa de investigadores da Universidade de Cambridge examinou a forma como as células da pele, chamadas fibroblastos, respondem de forma diferente dependendo da hora do dia.

Quando nos magoamos, os fibroblastos migram para a área afetada e produzem proteínas restauradoras, como o colagénio, que ajuda a reconstruir o tecido danificado. Mas estes que são considerados os primeiros socorristas dependem da proteína actina para fazer o seu trabalho.

Isto significa que quando não há actina suficiente, o trabalho dos fibroblastos fica comprometido. Curiosamente, é o ciclo circadiano que determina os níveis de actina, ou seja, as células da pele são escravas do ciclo dia-noite.

Para verificar todo o processo, os cientistas examinaram culturas de fibroblastos cultivadas em placas de petri. Quando as culturas foram arranhadas em momentos diferentes, as feridas sofridas em condições simuladas de noite curaram mais lentamente do que aquelas causadas durante o dia, devido a diferentes velocidades de resposta dos fibroblastos.

“Verificamos uma diferença de duas vezes na velocidade de cicatrização de feridas entre o dia e a noite do relógio corporal”, explicou o autor e biólogo molecular John O’Neill, que apontou ainda que estas respostas podem ser manipuladas. O estudo foi publicado recentemente na Science Translational Medicine.

Técnicas para “enganar” as células podem ter um efeito potencialmente enorme nos tratamentos médicos, segundo os investigadores, possibilitando aos cirurgiões adaptar as operações a momentos em que os pacientes podem reagir melhor.

Estes resultados foram também observados em cobaias, mas o curioso é que esta pesquisa sugere também que a mesma coisa pode acontecer também nos humanos.

Queimaduras feitas à noite (entre as 20h e as 8h) levaram, em média, cerca de 60% mais tempo para curar do que os mesmos tipos de lesões sofridas durante o dia: 28 dias para queimaduras noturnas, em comparação com apenas 17 dias para queimaduras recebidas diurnas..

A razão pela qual as nossas feridas cicatrizam mais rápido se tiverem acontecido durante o dia é ainda um mistério. No entanto, os cientistas especulam que a razão pode estar na adaptação evolucionária: curamo-nos mais rápido durante o dia porque é quando estamos mais propensos a ser ativos.

PARTILHAR

RESPONDER

Televisão pública do Alabama censura casamento homossexual em desenhos animados

A Alabama Public Television (APT), nos Estados Unidos, recusou transmitir um episódio de uma série de desenhos animados, no qual é representando um casamento homossexual, informa a BBC nesta terça-feira. Em causa está o primeiro episódio …

Johnny Depp acusa ex-mulher Amber Heard de ter pintado nódoas negras

O ator Johnny Depp acusou a ex-mulher, a atriz Amber Heard, de ter pintado nódoas negras com o objetivo de simular agressões físicas. O norte-americano frisa que nunca abusou de nenhuma mulher, prometendo negar as …

Dietas ricas em gordura causam sintomas de depressão

Dietas ricas em gordura podem causar sintomas de pressão. Isto pode explicar o porquê de pessoas obesas ou com excesso de peso não responderem tão bem aos antidepressivos como pessoas magras. Um novo estudo conduzido por …

Encontrados três testamentos de Aretha Franklin. Um estava escondido sob as almofadas da sala

Foram encontrados três testamentos de Aretha Franklin na sua casa em Detroit, meses depois da morte da rainha do soul. A cantora norte-americana faleceu em agosto de 2018 aos 76 anos. Franklin tinha 76 anos quando …

Ambulância envolvida em acidente mortal em Moura não tinha certificação do INEM

A ambulância da Cruz Vermelha Portuguesa envolvida num acidente durante um serviço de emergência em Moura que provocou dois mortos não estava certificada pelo INEM e foi usada em substituição de outra que estava em …

Joana Ribeiro e Ana Padrão entram na série de Stephen King para a Amazon

As atrizes portuguesas Joana Ribeiro e Ana Padrão vão entrar na nova série baseada nos livros de Stephen King para a Amazon. De acordo com o Público, que avança com a notícia nesta terça-feira, a …

Chico Buarque é o Prémio Camões de 2019

O músico e escritor Chico Buarque é o vencedor do Prémio Camões 2019, foi esta terça-feira anunciado na Biblioteca Nacional do Brasil, no Rio de Janeiro. A ministra portuguesa da Cultura, Graça Fonseca, felicitou o músico …

Multimilionário norte-americano vai pagar empréstimos estudantis a 400 finalistas

O multimilionário Robert F. Smith anunciou no domingo passado durante a cerimónia de formatura na Univerisde de Morehouse, na cidade norte-americana de Atlanta, que vai pagar na totalidade os empréstimos estudantis dos 396 estudantes que completaram …

CDS usou símbolo do PS no Twitter. MP está a investigar "indícios de violação" da lei

O CDS-PP está a ser investigado pelo Ministério Público (MP) depois de ter usado a sigla e o símbolo do PS numa publicação no Twitter. Em causa estão "indícios de violação" da lei eleitoral, conforme …

Muhlaysia foi espancada há um mês. Há dias mataram-na

Muhlaysia Booker, a mulher transgénero de 23 anos que foi espancada há um mês, foi morta a tiro. Para já, as autoridades descartam a possibilidade de o primeiro ataque e o homicídio estarem relacionados. A mulher …