Fenprof avança com queixa contra diretora-geral dos Estabelecimentos Escolares

Mário Fernandes / Flickr

Mário Nogueira, líder da Fenprof

A Fenprof e outras organizações sindicais vão avançar, esta quinta-feira, com queixas contra a diretora-geral dos Estabelecimentos Escolares (DGEstE) “na Inspeção-Geral da Educação, no Ministério Público e na Provedoria de Justiça”.

“Vamos avançar com queixas, junto da Provedoria da Justiça, da Inspeção-Geral da Educação e Ciência e do Ministério Público”, contra a diretora-geral dos Estabelecimentos Escolares, Maria Manuela Pastor Faria, anunciou esta terça-feira, em Coimbra, o secretário-geral da Federação Nacional dos Professores, Mário Nogueira.

Em causa está uma nota informativa enviada às escolas esta segunda-feira, assinada por Maria Manuela Pastor Faria. Nessa nota, os diretores são aconselhados a “obter previamente os elementos de avaliação que os professores têm”, o que, considerou Nogueira, equivale “a dar as notas antes das reuniões”, adianta o Diário de Notícias.

As queixas – que “não tem nada a ver com a pessoa, mas na verdade ela é autora da nota informativa” – serão apresentadas na quinta-feira, adiantou o secretário-geral da Fenprof, reagindo à declaração do secretário de Estado da Educação, João Costa, feita sobre aquela nota.

João Costa disse que as orientações enviadas às escolas sobre as avaliações dos alunos são apenas esclarecimentos dos normativos em vigor e não uma medida extraordinária face à greve dos professores.

Além disso, sublinhou que a lei prevê que se uma reunião de avaliação de alunos não se realizar por falta de um professor, pode ser marcada nova reunião no prazo máximo de 48 horas.

“Aquilo que o Ministério da Educação faz com esta nota informativa da Direção-Geral dos Estabelecimentos Escolares é pura e simplesmente uma leitura que não é mais que um delírio, uma fantasia, relativamente àquilo que diz a legislação”, frisou Mário Nogueira.

“Esta nota informativa” pretende que os diretores das escolas “sejam empurrados para uma situação ilegal”, leva-los a “incorrerem em ilegalidades, quer realizando reuniões ao fim de uma terceira convocatória sem a presença de toda a gente ou exigindo que os professores forneçam previamente os elementos para avaliação” ou mesmo a fazerem “levantamentos prévios de quem vai aderir à greve”, o que é igualmente ilegal, adiantou.

“Hoje o secretário de Estado disse uma coisa diferente daquilo que está na nota”, “provavelmente tentando fugir” às ilegalidades que ela configura e “não sendo solidário”, referindo que as reuniões de avaliação “podem” ser convocadas no prazo de 48 horas, enquanto a DGEstE considera que “devem” ser convocadas para o dia seguinte.

Se os diretores das escolas “incorrerem em práticas ilegais, pode acontecer” o que já sucedeu o ano passado, com uma greve de professores em dia de exames (com serviços mínimos obrigatórios).

Nessa greve, “alguns diretores de escolas foram empurrados a irem além” do estabelecido, “convocando docentes que não estavam previstos nos serviços mínimos e violaram a lei da greve”, advertiu Nogueira, afirmando que “neste momento correm 17 processos disciplinares” contra esses diretores.

A Fenprof vai, entretanto, criar uma plataforma, no seu site, para que os professores deem conta de “situações ilegais que possam ocorrer” nas escolas no âmbito do processo das avaliações e das greves convocadas para cada um dos dias compreendidos entre 19 e 28 de junho.

Mário Nogueira referiu ainda que será assegurada a confidencialidade da identidade dos autores dessas denúncias, e que “as violações da lei da greve” ou de quaisquer “práticas ilegais” serão objeto de queixas judiciais.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

CGTP. Milhares de trabalhadores manifestam-se contra a precariedade. Professores juntam-se ao protesto

Milhares de trabalhadores de todo o país deverão deslocar-se esta quinta-feira a Lisboa para integrar a manifestação nacional que a CGTP promove em defesa de melhores condições de vida e de trabalho. Segundo João Torres, dirigente …

Bruno de Caravalho e Mustafá saem em liberdade

O ex-presidente do Sporting Bruno de Carvalho e Mustafá, líder da claque Juventude Leonina, saíram esta quinta-feira em liberdade, sujeitos a apresentações diárias às autoridades, no âmbito da investigação ao ataque à academia de Alcochete. O tribunal …

França reage à falta de "decoro" de Trump. A diplomacia não se faz através de "tweets"

O governo francês apontou nesta quarta-feira a falta de decoro do Presidente norte-americano ao ter publicado via Twitter fortes críticas contra França no mesmo dia em que o país lembrava as vítimas dos atentados terroristas …

OE 2019. PSD vai apresentar propostas "com significado", mas não orçamento alternativo

O presidente do PSD afirmou nesta quarta-feira que o PSD apresentará na quinta-feira propostas de alteração ao Orçamento do Estado para 2019 (OE2019) "com significado" em áreas como interior, saúde, empresas ou fiscalidade, mas não …

"Irrito-me sim, senhor deputado". Ministra da Justiça garante que sabe "zero" sobre Tancos

A ministra da Justiça, Francisca Van Dunem, garantiu nesta quarta-feira, no parlamento, que nada sabe sobre o caso do furto e do alegado encobrimento das armas de Tancos. Questionada pelo deputado do PSD Carlos Peixoto sobre o …

Luz verde ao rascunho do Brexit. Onda de demissões abala Governo de May

O Governo britânico aprovou "coletivamente" o rascunho de acordo para a saída do Reino Unido da União Europeia, mas uma vaga de demissões está a abalar o Executivo de May. O Governo de Theresa May reuniu …

Fox News, apoiante declarada de Trump, apoia rival CNN em processo legal contra o Presidente

A apoiante declarada de Trump Fox News vai juntar-se à ação judicial movida pela sua rival CNN contra o Presidente norte-americano, para recuperar a credenciação de um dos seus jornalistas. A estação televisiva Fox News, apoiante …

Dois mexicanos foram queimados vivos devido a boato no WhatsApp

Dois indivíduos foram queimados vivos no México depois de uma mensagem que os acusava de raptarem e sequestrarem crianças. Mas tudo não passou de uma mensagem falsa. No dia 29 de agosto, Maura Cordero, dona de …

PCP quer alargar passes sociais a todo o território

O PCP apresenta, esta quinta-feira, uma proposta de alteração ao Programa de Apoio à Redução Tarifária nos Transportes Públicos, que visa garantir a redução dos preços dos passes e o alargamento dos passes sociais a …

Governo quer vender reservas de urânio assim que houver "condições de mercado"

A produção nuclear está fora da agenda. Assim, o Governo diz que as reservas de urânio do país não são estratégicas e que pretende vendê-las "assim que houver condições de mercado". O Governo disse esta quarta-feira …