Federação arquivou caso Diakhaby

Roman Rios / EPA

Mouctar Diakhaby a abandonar o terreno de jogo com os seus colegas de equipa

Valência não gostou da decisão e vai tentar prolongar o processo à volta do alegado insulto racista no jogo com o Cádiz.

O Comité de Competição da Real Federação Espanhola de Futebol arquivou a denúncia de Mouctar Diakhaby, que se queixou de ter sido alvo de um insulto racista durante o jogo entre Cádiz e Valência, na liga espanhola.

O jogador do Valência só esteve em campo durante cerca de meia hora. Ouviu palavras do adversário Juan Cala, das quais não gostou; outros futebolistas do Valência também ouviram e abandonaram o relvado temporariamente.

Juan Cala negou ter insultado Diakhaby mas, numa gravação de som extraída da transmissão da Movistar, ouve-se alguém a dizer “vais chorar, preto de m…”.

Depois da publicação desse ficheiro, o defesa criticou a liga espanhola, ao escrever: “Calar é ser cúmplice”.

O Valência já foi informado do arquivamento da queixa do seu jogador e não gostou da decisão. O emblema espanhol vai tentar prolongar o processo, recorrendo da decisão. Além disso, vai manter a sua intenção de que seja criado um protocolo que estabeleça o que fazer neste tipo de casos.

À Agência Efe, fontes do Valência asseguraram que o seu departamento jurídico não vai esquecer o assunto e vai manter o seu apoio total a Diakhaby.

  Nuno Teixeira, ZAP //

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.