/

Febre Chikungunya já chegou a 40 países

dbooster / Flickr

-

A Organização Mundial da Saúde (OMS) anunciou que a Febre Chikungunya, doença arboviral transmitida pela picada dos mosquitos do género ‘Aedes’ infetados, está a propagar-se a novas regiões do globo terrestre, tendo sido já identificada em quase 40 países.

Em nota enviada à agência, a OMS garante ter registado a ocorrência do vírus Chikungunya no Camboja, Timor-Leste, Índia, Indonésia, Laos, Malásia, Maldivas, Birmânia, Paquistão, Filipinas, Ilhas Reunião, Seychelles, Singapura, Taiwan, Tailândia e Vietname.

Também foram notificados casos da doença em países africanos, nomeadamente no Benin, Burundi, Camarões, República Centro Africana, República Democrática do Congo, Guiné Equatorial, Quénia, Madagáscar, Malaui, Maurícias, Nigéria, Senegal, África do Sul, Sudão, Tanzânia, Uganda, Zimbabué e nas Ilhas Mayotte, situadas no Canal de Moçambique, a sudoeste do Oceano Índico.

A Chikungunya é uma doença viral (género Alphavirus) transmitida aos seres humanos por mosquitos infetados – incluindo ‘Aedes Aegypti’ e ‘Aedes Albopictus’.

O nome Chikungunya tem origem na língua Kimakonde, falada no norte de Moçambique e na Tanzânia, e significa “tornar-se contorcido“, uma referência à aparência das pessoas que se contorcem devido a dores nas articulações.

Identificada pela primeira vez na Tanzânia, no início de 1952, a enfermidade tem causado surtos periódicos de cerca de uma década na Ásia e no continente africano, desde 1960.

Entre 2001 e 2011, uma série de países notificaram surtos de Chikungunya, doença que só nos anos 2005-2006 infetou mais de 272 mil pessoas nas ilhas Maurícias e Reunião, onde se presume que se tenha sido detetado o vetor.

Em 2006, um surto da epidemia atingiu a Índia, que assinalou mais de 1,5 milhões de casos.

No ano seguinte, a migração de pessoas infetadas terá introduzido o vírus numa aldeia costeira da Itália, “o único país europeu que tem tido o surto” transmitido por mosquito, e que registou na altura 197 casos, refere a nota enviada à Lusa.

Os sintomas de Chikungunya aparecem entre o quarto e o sétimo dias, após o paciente ter sido picado por um mosquito infetado e estes incluem febre alta (até 40 graus centígrados), dor e inchaço nas articulações (especialmente na parte inferior das costas, tornozelo, joelhos, pulsos ou falanges), aparecimento de pequenas pústulas na pele, dor de cabeça, dor muscular, náusea e fadiga.

/Lusa

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE