/

FBI está a contratar “hackers éticos”

1

O FBI anda à procura de novos agentes especiais com particular vocação para a informática e para o que chamam de “hacking ético”.

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

A principal agência federal de investigação dos EUA anunciou que quer reforçar os seus recursos humanos com pessoas particularmente experimentadas em computadores e em tecnologia. E isto envolve desde conhecimentos com programação informática até àquilo que os responsáveis do FBI definem como “hacking ético“.

Assim, cientistas de computação, especialistas em Tecnologias de Informação e engenheiros informáticos estão entre o tipo de candidatos que o FBI procura para os seus quadros.

Os candidatos preferidos devem ter experiência em programação de computadores e segurança, na administração de bases de dados, na análise de “malware” e em perícia digital, conforme adianta o FBI no seu sítio da Internet.

“O FBI procura indivíduos talentosos tecnicamente e altamente treinados que sejam motivados pela missão do FBI de proteger a nossa nação e o povo da América das ameaças cibernéticas rapidamente em crescendo”, salienta o assistente executivo do departamento de Crimes Cibernéticos, Robert Anderson, citado na página oficial da agência.

“Cibernético permeia todos os aspectos do que fazemos, seja contra-terrorismo, investigação criminal ou ataques cibernéticos tradicionais, como vimos num passado recente. É por isso que este tipo de pessoas são tão importantes para entrar na nossa organização”, acrescenta ainda Robert Anderson.

As candidaturas estão abertas até 20 de Janeiro próximo e os candidatos a agentes especiais devem ter entre 23 e 36 anos e boa aptidão física, além de outros requisitos registados na página oficial do FBI. À espera terão um salário da ordem dos 50-64 mil dólares anuais.

SV, ZAP

1 Comment

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.