Facebook acusa indíviduos ligados a militares franceses de administrar contas troll. A ideia seria influenciar eleições em África

O Facebook acusou indivíduos ligados a militares franceses de conduzirem uma operação secreta de influência online. A empresa disse que as campanhas de desinformação tinham como objetivo enganar os utilizadores na República Centro-Africana antes das eleições que se deverão realizar a  27 de dezembro.

As táticas supostamente usadas, que incluem o uso do Facebook para se passar por locais nos países-alvo, refletem as campanhas de desinformação. A empresa acredita que as pessoas que estavam a administrar as contas têm fortes ligações a militares franceses.

O Facebook disse que suspendeu três redes, totalizando quase 500 contas e páginas, devido ao chamado “comportamento inautêntico coordenado”.

Uma das redes estava ligada a “indivíduos associados a militares franceses”, referiu a gigante das redes sociais. As outras duas tinham conexões com “indivíduos associados a atividades anteriores da Agência Russa de Pesquisa na Internet”, bem como a Evgeny Prigozhin, um empresário russo indiciado nos Estados Unidos por interferência eleitoral.

Segundo o CNN, não houve comentários por parte do Ministério da Defesa e do Comando Militar francês. Questionado sobre as acusações em África, Prigozhin, que negou as acusações feitas pelos EUA, disse à agência de notícias Reuters, que considerava o Facebook uma ferramenta da CIA que retirava páginas para atender aos interesses dos EUA.

O presidente da República Centro-Africana, Faustin-Archange Touadera, é um aliado russo, um relacionamento frequentemente visto como uma ameaça à influência da França no país de língua francesa.

O recente regresso do ex-presidente François Bozize ao país, onde tentou disputar o cargo, despertou temores de um retorno à violência. Bozize assumiu o poder em 2003 antes de ser derrubado pelo Seleka, uma coligação rebelde formada em grande parte pela minoria muçulmana.

No entanto, Bozize voltou atrás com a sua decisão de concorrer ao cargo mais alto do país, anunciando que aceitou a decisão do Tribunal Superior de o impedir de disputar as eleições.

O Facebook disse que as duas campanhas de desinformação se concentraram amplamente no República Centro-Africana, mas também tinham utilizadores em 13 outros países africanos, incluindo Argélia, Camarões, Líbia e Sudão.

Ben Nimmo, diretor de investigações da empresa de análise de media social Graphika, disse que ambas as campanhas usaram contas falsas para se passarem por moradores locais, muitas vezes partilhando fotos adulteradas.

  AMM // ZAP

 

PARTILHAR

RESPONDER

Líder do PCP diz que problemas do país "não se resolvem com dramatizações"

O secretário-geral do PCP defendeu, este sábado, que os problemas do país "não se resolvem com dramatizações ou com o agigantar de dificuldades sobre o futuro", numa crítica ao Governo. Num discurso de quase 30 minutos …

Marcelo fez o que podia para prevenir crise política. Agora, fica à espera do diálogo

O Presidente da República transmitiu, este sábado, que fez em público e privado o que podia para prevenir junto dos partidos uma crise política e afirmou que espera diálogo sobre o Orçamento do Estado nos …

Candidato do Chega detido por tentativa de homicídio de família sueca

O suspeito da tentativa de homicídio de uma família sueca em Moura, Beja, foi candidato do Chega à freguesia de Póvoa de São Miguel nas últimas eleições autárquicas. O líder do partido já condenou este …

A judoca Bárbara Timo

Judoca Bárbara Timo conquista ouro nos -63kg no Grand Slam de Paris

A judoca portuguesa Bárbara Timo conquistou, este sábado, a medalha de ouro no primeiro dia do Grand Slam de Paris, na sua estreia na categoria -63 kg em provas do circuito mundial. Bárbara Timo, de 30 …

Afinal, o início do Universo pode nunca ter realmente existido

Investigador português da Universidade de Liverpool partiu da teoria dos conjuntos causais para pôr em causa alguns dos conceitos mais importantes na complexa evolução do Universo. A ideia de que o nosso universo foi criado através …

Exoplaneta gigante conseguiu sobreviver à morte da sua estrela

Cientistas encontraram um exoplaneta gigante que parece ter conseguido sobreviver à morte da sua estrela, orbitando neste momento uma anã branca. As anãs brancas são o processo final de estrelas e chegam a ser tão densas …

Homem budista a meditar

O tukdam - um estado mental "meio-morto" dos monges budistas - é o novo fascínio da ciência

Os monges budistas conseguem chegar a um estado de meditação tão profunda que não é detectada qualquer actividade cerebral. No Budismo no Tibete, há um conceito mítico conhecido como "thukdam" ou "tukdam". Acredita-se que este é …

Trofense 1-2 Benfica | Águias passam a rasar

O Benfica, da I Liga, venceu hoje o Trofense, da II Liga, por 2-1, no prolongamento, depois do 1-1 no tempo regulamentar, em jogo da terceira eliminatória da Taça de Portugal de futebol, e segue …

Como nasceu o mito dos vampiros? Mais doenças e menos Drácula

Os vampiros são um mito com séculos de história e que podem estar associados a doenças como a raiva e a pelagra — e não ao Drácula. O vampiro é uma imagem comum na cultura pop …

Edifícios impressos em 3D pelo exército norte-americano

Exército dos EUA pode agora imprimir edifícios de cimento em 3D em zonas de desastre

O objectivo da tecnologia é facilitar a construção de casas e pontes quando são precisas com urgência em zonas afectadas por catástrofes. O Corpo de Engenheiros do exército norte-americano pode agora imprimir quartéis, bunkers e outras …