Facebook aceita anúncios políticos pagos em período eleitoral. CNE diz que é ilegal

A lei portuguesa proíbe propaganda eleitoral paga a partir do dia em que são marcadas eleições, mas o Facebook diz que essa responsabilidade é dos partidos e só remove conteúdo se for notificado.

A tecnológica liderada por Mark Zuckerberg não está a remover proativamente anúncios políticos pagos na rede social durante o período eleitoral, como manda a lei portuguesa.

A legislação nacional proíbe a propaganda eleitoral através de meios de publicidade comercial — publicações periódicas ou redes sociais, por exemplo — a partir do dia em que é marcada a data das eleições. Portanto, desde 1 de agosto, esta proibição é aplicável às redes sociais, incluindo anúncios pagos, conteúdos patrocinados ou a compra de likes.

“O Facebook é aberto a todos os partidos políticos e outras organizações, para promover o debate e a partilha de ideias. Acreditamos que qualquer organização, e não apenas partidos políticos e candidatos, podem ter anúncios de natureza política”, disse ao Expresso Sean Evins, responsável pelo departamento do Facebook que lida com Política e Governos da região EMEA (Europa, Médio Oriente e África).

“É responsabilidade do anunciante saber e cumprir a lei eleitoral local. Este deve, antes de lançar o anúncio, selecionar proativamente uma caixa em que certifica que está a cumprir os nossos termos de serviço, mas também as leis aplicáveis”, justificou.

A ação do Facebook será, neste contexto, reativa. “Se formos informados que um anúncio viola isto, obviamente atuaremos”, acrescenta. Se uma autoridade ou a Comissão Nacional de Eleições (CNE) atuar e solicitar à tecnológica que retire o anúncio, o Facebook fá-lo-á.

A multinacional lançou uma ferramenta para tornar a publicidade mais transparente, que simplifica esta identificação e a notificação de anúncios que vão contra os termos de serviço da rede social ou as leis locais. Esta disponibiliza uma biblioteca de anúncios, com informação e dados sobre todos os anúncios publicados. Os dados – como o valor gasto, a quantidade de anúncios, alterações ao nome da página, país de origem, entre outros — podem ser consultados por qualquer pessoa e até descarregados.

Por outro lado, a CNE garante que a atuação do Facebook, reativa e não proativa, é ilegal. “Este comportamento do Facebook não o despenaliza face à lei eleitoral”, garantiu ao mesmo jornal João Tiago Machado, porta-voz da CNE. “A CNE, como já deu conhecimento ao Facebook, vai atuar. Esta prática é ilegal e será sancionada.”

Em 2017 a CNE decidiu aplicar multas à candidatura do PS à Câmara do Porto, à candidatura da Coligação Nova Lisboa e ao Facebook, pela publicação de conteúdos políticos patrocinados na rede social no âmbito das autárquicas.

Até à data, relativamente ao atual período eleitoral, a CNE registou sete participações e pedidos de parecer relacionados com publicidade institucional, dois relacionados com propaganda e quatro relacionados com publicidade comercial, na qual se incluem os conteúdos patrocinados no Facebook.

ZAP //

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

  1. A Comissão Nacional de Eleições (CNE) da República de Portugal (RP), não pode permitir que a empresa de espionagem e vigilância «Facebook», interfira nas Eleições Legislativas que se vão realizar em Outubro de 2019.

    São vários os casos de ingerência nas eleições de outros países por parte da empresa «Facebook», colocando em causa a transparência e a Democracia, e fazendo chegar ao poder forças extremistas de cariz neoliberal e de extrema-direita como é o caso dos Clinton e de Obama nos Estados Unidos da América (EUA).

    Saiba mais sobre a empresa de espionagem e vigilância «Facebook»:

    – O poder de Facebook nas eleições
    http://informacaoincorrecta.com/2018/01/18/o-poder-de-facebook-nas-eleicoes/

    – Como Facebook descobre o que não publicamos
    http://informacaoincorrecta.com/2018/03/21/como-facebook-descobre-o-que-nao/

    – Facebook & Cambridge Analytica: a ponta do icebergue
    http://informacaoincorrecta.com/2018/03/23/facebook-cambridge-analytica-ponta-do/

RESPONDER

Siza Vieira admite aulas por canais "estilo youtube" ou TV por cabo

O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os alunos têm acesso aos conteúdos educativos no terceiro período, adiantou o ministro da Economia. O Governo está a estudar soluções que garantam que todos os …

Retificação ao diploma do lay-off simplificado trava despedimentos

Uma retificação ao diploma inicial do ‘lay-off’ simplificado, hoje publicada, vem acautelar que nenhum trabalhador de empresas que recorra a este apoio pode ser alvo de despedimento coletivo ou extinção de posto de trabalho. O decreto-lei …

Rocha desafia teoria da escassez de oxigénio na Terra primitiva

Uma rocha sedimentar única rica em carbono, depositada há dois mil milhões de anos, deu aos cientistas novas pistas sobre as concentrações de oxigénio na superfície da Terra nessa época. De acordo com a agência Europa Press, …

As bactérias formam comunidades na nossa língua (e uma imagem revela como)

Cientistas norte-americanos descobriram que as bactérias que vivem na nossa língua têm uma organização complexa e altamente estruturada. Os micro-organismos estão em toda a parte - até no interior da nossa boca. Um novo estudo revela …

Como sobreviver ao isolamento? Astronautas explicam

Em todo o mundo, cidades e até países inteiros estão em quarentena como forma de travar a propagação do novo coronavírus, Covid-19. Alguns astronautas deixaram conselhos sobre como sobreviver ao isolamento. Para alguns, o auto isolamento …

"Indiana Jones do mundo da arte" recupera manuscrito do poeta persa Hafez

Uma das primeiras cópias do reverenciado Divan do autor do século XIV Hafez, iluminado com ouro, será leiloado no início de abril. O famoso poeta persa do século XIV, Hafez, escreveu uma coleção de versos místicos …

O palco onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda

O palco de madeira onde os Beatles atuaram pela primeira vez está à venda. Agora, alguém poderá replicar o primeiro concerto da famosa banda. A 10 de abril, em comemoração dos 50 anos da separação da …

Células estaminais podem ajudar a proteger os astronautas da radiação espacial

Assim que os astronautas deixam a proteção do campo magnético da Terra, ficam automaticamente expostos a níveis elevados de radiação cósmica. A Agência Espacial Europeia (ESA) está cada vez mais focada em investigações para reduzir …

Pandemia pode trazer nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas

A pandemia de Covid-19 pode trazer uma nova geração de robôs capazes de realizarem tarefas perigosas como limpeza de superfícies infetadas ou vigiar pessoas em quarentena, afirmam esta quarta-feira alguns dos principais investigadores internacionais em …

Multimilionários refugiam-se da Covid-19 a bordo de iates

Vários multimilionários têm procurado refugiar-se da pandemia de Covid-19, que nasceu em dezembro passado na China, em alto mar, a bordo de iates de luxo. Em declarações ao jornal The Telegraph, Jonathan Beckett, executivo da …