Extração de carvão deve ser interrompida o mais rápido possível, alerta estudo

Para que seja possível atingir os objetivos climáticos propostos pelo Acordo de Paris, a grande maioria dos combustíveis fósseis devem permanecer no solo e parar de ser extraídos o mais rápido possível, refere um novo estudo.

Numa altura em que vários países do mundo ainda vêm as suas economias muito dependentes da extração e exportação de combustíveis fósseis, esta pode ser uma má notícia. A diminuição drástica da utilização deste tipo de combustível é necessária para salvar o planeta, mas pode levar muitos países à ruína.

Para países como a Indonésia e Austrália – os maiores exportadores mundiais de carvão – esta medida irá exigir o abandono de 95% dos seus depósitos naturais até 2050, calcularam os investigadores da University College London.

Nesse mesmo período, as nações do Médio Oriente terão que abandonar todas as suas reservas de carvão no solo e os Estados Unidos, por sua vez, terão que deixar 97% do seu stock intocável.

Estes são alguns exemplos de alguns países ou regiões que podem ter uma tarefa mais árdua no que diz respeito à exclusão de combustíveis fósseis, mas – tal como escreve o Science Alert – este é um trabalho de equipa e que deve ser realizado por todos os estados do mundo.

O novo estudo, publicado na revista Nature, alerta que quase 90% de todas as reservas de carvão devem permanecer no solo nas próximas três décadas. Qualquer remoção superior a estes valores pode empurrar o aquecimento global para além da meta de 1,5 graus, alertam os cientistas.

Contudo, não é apenas com o carvão que o mundo se precisa de se preocupar: os países também devem interromper 60% das suas extrações de petróleo e gás metano, incluindo os projetos que já começaram.

Mesmo que o mundo cumpra com estes objetivos, os investigadores estimam que o planeta tem apenas 50% de possibilidades de manter as temperaturas globais abaixo do limite de 1,5 graus.

“O quadro desanimador para a indústria global de combustíveis fósseis é muito provavelmente uma subestimação do que é necessário e, como resultado, a produção precisaria ser reduzida ainda mais rapidamente”, escrevem os autores no estudo.

Por outro lado, os autores consideram que depois de 2050 as únicas áreas onde ainda se podem usar combustíveis fósseis é na aviação e na indústria petroquímica.

Alertam ainda que se uma transição energética mundial não for alcançada até 2050, não só iremos enfrentar uma crise climática pior, como várias nações podem sofrer enormes perdas de receitas.

Atualmente, os países do Oriente Médio, assim como a Rússia e outros ex-estados soviéticos, são os maiores detentores de reservas de combustíveis fósseis, o que significa que são os que mais têm a perder.

No Iraque, Bahrein, Arábia Saudita e Kuwait, por exemplo, os combustíveis fósseis representam atualmente entre 65 e 85% da receita total do Governo. Se a bolha dos combustíveis fósseis rebentar antes destas nações alcançarem a transição para formas de energia mais limpas, muitas delas irão enfrentar uma grave crise económica.

ZAP //

 

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

    • Curioso como não se fala na China, um dos maiores poluidores, e a expandir as explorações em várias regiões do mundo, cujo regime totalitário comunista com aspiração imperialista patrocina várias das organizações ambientalistas no Ocidente, para travarem o crescimento, rumo à supremacia económica e ideológica.

      • Não se fala na China na notícia, mas no estudo em questão fala-se e muito. Quando não se sabe do que fala mais vale estar calado.

RESPONDER

Falcao marcou mas o protagonista foi o árbitro: "Já nem sei quem viu amarelo"

Falhas na comunicação com os outros árbitros e confusão numa suposta expulsão, após 13 cartões amarelos: um jogo que Cordero Vega não vai esquecer. Radamel Falcao estreou-se neste sábado pelo Rayo Vallecano e já terá reunido …

Descoberta de ossos com mais de 120 mil anos pode revelar a primeira evidência de uma fábrica de roupa

Uma equipa de arqueólogos encontrou aquela que pode ser a primeira evidência de uma fábrica de roupa. A descoberta foi feita numa caverna em Marrocos e foi datada de há cerca de 120 mil anos. Emily …

Câmaras de videovigilância nas ruas portuguesas disparam em oito anos

Desde que foram autorizadas pela primeira vez em território nacional, os sistemas de videovigilância com recurso a câmaras nos espaços públicos tem sido cada vez mais requisitado pelas forças de segurança. Em 2009 foi autorizada pelo …

João Félix: o "louco" e o "calvário"

Avançado do Atlético de Madrid só esteve em campo durante 18 minutos, contra o Atlético Bilbau. Simeone defendeu o português. João Félix foi o nome mais comentado após o empate entre Atlético de Madrid e Atlético …

PCP quer limite de quatro dias por semana em teletrabalho

O projeto do PCP propõe limitar o teletrabalho a quatro dias por semana e que as empresas paguem o acréscimo das contas da luz, água, internet e telefone. O PCP quer limitar o regime de teletrabalho …

"The Crown" domina Emmys e "The Handmaid's Tale" é a derrotada da noite

A série da Netflix “The Crown” foi a grande vencedora da 73.ª edição dos Prémios Emmy, levando pela primeira vez a estatueta de Melhor Série Dramática e dominando por completo a categoria na maior noite …

Vacina contra a covid-19 em spray nasal tem vários benefícios - e pode estar para breve

Atualmente, receber uma vacina contra a contra a covid-19 é sinónimo de levar uma injeção no braço. Contudo, esta realidade pode mudar, já que um novo estudo garante a eficácia de vacinas administradas de forma …

Messi substituído e surpreendido

Jogo contra o Lyon não estava a correr bem para o PSG e o treinador Mauricio Pochettino decidiu colocar Lionel Messi no banco de suplentes. O Paris Saint-Germain "sobreviveu" neste domingo - mas já sem Lionel …

“Este senhor é primeiro-ministro? Não, mas vai ser“. Em tempo de autárquicas, Pedro Nuno faz campanha dupla

Pedro Nuno Santos tem aproveitado a campanha autárquica para prosseguir a sua campanha interna. Um dia será sucessor de António Costa e a ocasião é perfeita para ganhar simpatizantes dentro do próprio partido. Entre sexta e …

Pelo menos oito mortos e seis feridos num tiroteio em universidade na Rússia

Pelo menos oito pessoas morreram e seis outras ficaram feridas após um atirador abrir fogo hoje numa universidade na cidade russa de Perm, segundo o Comité de Investigação da Rússia citado pela agência de notícias …