Uma das experiências científicas mais antigas (e secretas) do mundo acabou de voltar à superfície

Derrick L. Turner / Michigan State University

Há mais de um século, começou uma das experiências mais antigas na história da Ciência em East Lansing, no estado norte-americano do Michigan. De 20 em 20 anos, uma nova equipa verifica-a secretamente.

Em abril de 1879, William Beal enterrou 20 garrafas, cada uma cheia de solo arenoso e mais de mil sementes de ervas daninhas comuns na área num local secreto no que é hoje  o campus da Michigan State University.

Antes dos herbicidas, Beal pensava que saber durante quanto tempo as sementes conseguem sobreviver no solo ajudaria os agricultores a combater as ervas daninhas. As garrafas foram colocadas com as aberturas viradas para baixo para que as sementes não germinassem, conta o NPR.

A cada cinco anos, Beale planeava desenterrar uma garrafa e mover as sementes para solo fértil, revelando o que representava uma ameaça de longo prazo.

Se a experiência tivesse funcionado segundo os planos originais de Beal, teria sobrevivido durante muito tempo, mas, ainda assim, terminou no final do século passado.

No entanto, em 1920, com apenas algumas espécies ainda a marcar presença, decidiu-se que o ciclo de cinco anos estava obsoleto. Desde então, as garrafas foram desenterradas a cada 20 anos.

A garrafa teve o seu momento de glória – atrasado pela pandemia – na manhã da última quarta-feira.

Os herdeiros do legado de Beal temem que vândalos ou apenas curiosos encontrem as quatro garrafas restantes e, por isso, a sua localização é um segredo bem guardado. Assim, as escavações para recuperar a garrafa aconteceram durante a noite com pás e lanternas.

Depois, as sementes recuperadas foram colocadas num substrato e colocadas sob luzes, sendo vedadas contra qualquer contaminação.

Muitas das espécies que Beal colocou nas garrafas pararam de germinar nos primeiros anos da experiência. Contudo, algumas mostraram-se mais resistentes e, em 2000, o curador do Jardim Botânico de Beal, Frank Telewski, conseguiu que quase metade das 50 sementes de verbasco brotassem, juntamente com uma solitária Malva rotundifolia.

Telewski, agora com 60 anos, escolheu a dedo três membros mais jovens do corpo docente para o ajudar com a escavação e continuar o trabalho secreto com as garrafas restantes.

A maioria das 50 sementes de cada espécie foi replantada, mas alguns espécimes de linhagens menos bem-sucedidas foram entregues à bióloga molecular Margaret Fleming para investigar o estado da maquinaria celular interna.

No ciclo de 20 anos, as garrafas de Beal vão acabar em 2100, 221 anos após o início da experiência.

A experiência de Beal é descrita como a experiência científica mais antiga do mundo.

No entanto, o Livro de Recordes do Guinness dá esse título à Experiência Broadbalk, que estuda os efeitos dos fertilizantes no trigo de inverno desde 1843, 36 anos antes do início da de Beal.

Maria Campos, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Bombeiros embrulharam a maior árvore do mundo em papel de alumínio. Tudo para a proteger

O incêndio consumiu milhares de acres na Califórnia e o National Park Service viu-se obrigado a intensificar os seus esforços para proteger as jóias naturais, incluindo as maiores árvores do mundo. Os incêndios Colony e Paradise …

EUA trocaram "guerra implacável" por "diplomacia implacável" no Afeganistão, diz Biden

O Presidente dos Estados Unidos (EUA), Joe Biden, disse esta terça-feira à Assembleia Geral das Nações Unidas (ONU) que o país se está a concentrar na "diplomacia implacável" e no encerramento de uma era de …

Presidente de El Salvador autodenomina-se "Ditador de El Salvador"

O Presidente de El Salvador, Nayib Bukele, alterou no domingo a descrição do seu perfil no Twitter para "Ditador de El Salvador", passando depois para "Ditador mais 'cool' do mundo mundial", situação registada após os …

Ordem dos Médicos abre processo disciplinar contra Fernando Nobre

O Conselho Disciplinar Regional do Sul da Ordem dos Médicos abriu um processo contra Fernando Nobre, por causa das suas declarações numa manifestação de negacionistas em frente à Assembleia da República. A Ordem dos Médicos (OM) …

Crise da energia obriga UE a enfrentar dependência do gás natural

Os países europeus estão a tentar proteger os consumidores de energia, numa região onde, desde o início do ano, os preços do gás aumentaram 250%, resultado de uma série de forças económicas, naturais e políticas.  Na …

Companhia de aviação privada oferece voo de 20 mil dólares para reunir uma família separada pela pandemia

A empresa de aviação privada Tradewind Aviation está a comemorar o seu 20.º aniversário de uma forma original: vai dar um voo no valor de 20 mil dólares (cerca de 17 mil euros) para reunir …

Mais de 60 pinguins morrem na África do Sul após ataque de abelhas

Dezenas de pinguins-africanos ameaçados de extinção foram mortos por um enxame de abelhas na África do Sul, na passada sexta-feira. Segundo a CNN, 63 pinguins-africanos, uma espécie ameaçada de extinção, foram encontrados mortos na sexta-feira numa …

Macron e Modi manifestam vontade de "agir em conjunto" após disputa submarina

O Presidente Emmanuel Macron discutiu a cooperação na região Indo-Pacífico com o primeiro-ministro indiano Narendra Modi, esta terça-feira. O Presidente francês, Emmanuel Macron, e o primeiro-ministro indiano, Narendra Modi, conversaram esta terça-feira, em plena crise dos …

Académica treme: salários, último lugar e treinador de saída

Clube de Coimbra, tal como o Boavista, terá de comprovar que tem cumprido no pagamento dos salários. Em campo, mais uma derrota complicou a situação de Rui Borges. Ainda não há muitos anos, a Académica apareceu …

Marcelo discursou na ONU, lembrou Sampaio e mostrou total sintonia com Guterres

Marcelo Rebelo de Sousa lembrou nas Nações Unidas o antigo Presidente da República Jorge Sampaio, que morreu no dia 10 deste mês, aos 81 anos, pela sua atividade no acolhimento de refugiados. O chefe de …