Executivos brasileiros fecham acordo para delações sobre Lava Jato

Agência Brasil

Marcelo Odebrecht

Marcelo Odebrecht

O ex-presidente da Odebrecht e mais de 50 executivos e funcionários da empreiteira brasileira fecharam acordos para prestar informações à Operação Lava Jato em troca de eventuais reduções de pena.

O jornal O Globo avançou esta terça-feira que estes acordos conhecidos como delações premiadas (prestação de informações em troca de eventual redução de pena), alcançados após oito meses de negociações, representarão a maior série de acordos do género fechados no país, segundo uma fonte ligada às investigações.

O jornal avança ainda que outros acordos estão pendentes de acertos finais entre investigadores e investigados.

Na fase preliminar das negociações do acordo agora alcançado, Marcelo Odebrecht e outros executivos referiram os nomes de pelo menos 130 deputados, senadores e ministros e 20 governadores e ex-governadores.

Entre eles estão o Presidente brasileiro, Michel Temer, e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), José Serra (Relações Exteriores) e Geddel Vieira Lima (Secretaria de Governo).

Também foram referidos Antônio Palocci, ex-ministro nos governos de Lula da Silva e de Dilma Rousseff que se encontra detido, e Guido Mantega, que também passou pelos dois executivos do Partidos dos Trabalhadores (PT) e que chegou a ser preso por algumas horas em setembro, assim como o ex-deputado Eduardo Cunha.

Para fontes com acesso à investigação citadas pelo Globo, as acusações atingem “de forma democrática” líderes de todos os grandes partidos que se encontram no Governo ou na oposição.

“Não vai ser o fim do mundo, mas são informações suficientes para colocar o sistema político em xeque“, disse ao diário um dos envolvidos nos ajustes entre investigados e a equipa que investiga o caso.

Marcelo Odebrecht encontra-se detido em Curitiba desde 2015, e em março foi condenado, por corrupção ativa, branqueamento de capitais e associação criminosa, a 19 anos a e quatro meses de prisão.

A Operação Lava Jato investiga um mega-esquema de corrupção envolvendo a petrolífera estatal Petrobras, empresários e políticos.

O Globo refere que os acordos deverão ser assinados após os depoimentos, que devem ser finalizados entre o final deste ano e o início de 2017.

O alto número de delatores criou problemas estruturais na operação, uma vez que foram destacados 10 investigadores para conduzir, pelo menos, 50 delações de executivos e funcionários da maior empreiteira do país – um número ainda não confirmado indica a existência de 68 delatores.

Os investigados serão alinhados conforme participação nos esquemas de corrupção e relevância na hierarquia das propinas. Os interrogatórios devem ser feitos em São Paulo, Brasília, Salvador e Curitiba, onde Marcelo Odebrecht está preso.

A tarefa é considerada longa e árdua. Pelos padrões da Lava-Jato, um investigado nunca presta menos do que 10 longos depoimentos, sendo que alguns são chamados para prestar esclarecimentos mais de 50 vezes.

ZAP / Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

A Perseverance usa o processador dos iMac de 1998

A Perseverance, a sonda da NASA que pousou no dia 18 de fevereiro em Marte, é movida por um processador PowerPC 750, que foi usado no iMac Bondi Blue original da Apple em 1998. Muitos podem …

Idosos que dormem menos de 5 horas têm o dobro do risco de sofrer de demência

Os idosos que dormem menos de cinco horas por noite têm o dobro do risco de sofrer de demência, sugere uma nova investigação. Os resultados são de uma equipa de cientistas do Brigham and Women's …

ROUGHIE. Planador subaquático observa silenciosamente os mares (sem perturbar a vida selvagem)

Os veículos subaquáticos autónomos tornaram-se ferramentas versáteis para explorar os mares. Porém, estas ferramentas podem ser prejudiciais para o meio ambiente ou ter problemas em movimentar-se em espaços confinados. Uma equipa de investigadores da Purdue University, …

Igreja cipriota pede que a música "demoníaca" da Eurovisão seja cancelada. Governo rejeita

El Diablo foi a canção escolhida para representar o Chipre no festival da Eurovisão, que terá lugar em Roterdão, em maio. A música cipriota da Eurovisão está a causar polémica. A Igreja Ortodoxa do Chipre pediu, …

Cientistas propõem que indústria da moda pague "royalties" pelo padrão leopardo

Cientistas de Oxford, no Reino Unido, propõem que a indústria da moda comece a pagar royalties pelo uso do padrão que imita a pele de leopardo, para tentar ajudar a reverter o declínio deste felino. "O …

André Ventura foi reeleito presidente do Chega com 97,3% (e deixou recados ao PSD)

André Ventura foi reeleito este sábado, com 97,3% dos votos nas eleições internas para a presidência do Chega. O presidente demissionário do Chega foi reeleito este sábado com 97,3% dos votos, percentagem que considerou legitimá-lo para …

Uma das maiores camas do céu. JetBlue revela a nova classe executiva do Airbus A321neo

Uma das maiores camas no céu deverá estrear dentro de alguns meses, quando a JetBlue começar a voar com os seus A321neo de Boston e Nova Iorque a Londres. No dia 26 de fevereiro, a norte-americana …

Putin diz que Internet pode destruir a sociedade se não for regida pela moral

 Internet pode destruir a sociedade a partir se não não for regida por valores e leis da moral, considerou Vladimir Putin. O Presidente da Rússia, Vladimir Putin, advertiu que a Internet pode destruir a sociedade a …

China torna-se o primeiro país do mundo a ter mais de mil multimilionários

A China tornou-se o primeiro país do mundo a ultrapassar a marca dos mil multimilionários, tendo neste momento um total de 1058 pessoas que têm a sorte de poder fazer parte desse grupo restrito. De acordo …

Gil Vicente 0-2 Porto | Vida fácil para o “dragão” em Barcelos

O FC Porto venceu o Gil Vicente em Barcelos, por 2-0. Pepe e Corona saíram ao intervalo com problemas físicos. O Porto foi a Barcelos conquistar três pontos de forma tranquila, perante um Gil Vicente que …