Ex-presidente da Relação permitiu que Rangel e Galante não fossem acusados por violação de segredo

António Pedro Santos / Lusa

O juíz desembargador Rui Rangel

Orlando Nascimento impediu que Rui Rangel e Fátima Galante fossem acusados por violação do segredo de funcionário. O ex-presidente do Tribunal da Relação de Lisboa optou por não apresentar queixa contra os dois quando o Ministério Público o informou de que os dois magistrados partilhavam informações sobre processos. Contudo, ambos estão acusados de abuso de poder.

De acordo com o Público, em setembro de 2018, Orlando Nascimento foi avisado pelo Ministério Público para o facto de Fátima Galante, ex-mulher de Rui Rangel, lhe redigir ou colaborar nos acórdãos.

Ainda assim, o magistrado não apresentou queixa por violação do segredo de funcionário, uma condição necessária para dar andamento ao processo.

Na acusação da Operação Lex, o Ministério Público explica por que não pode acusar os dois magistrados, citando a resposta do então presidente da Relação: “Não vemos, neste momento, a configuração verosimilhante de ilícito penal pelo que este tribunal deva fazer participação criminal contra qualquer dos Exmos. Juízes Desembargadores em causa”, diz o Público.

Desta forma o Ministério Público determinou que o caso deveria ser arquivado, deixando impunes Rui Rangel e Fátima Galante. Segundo o Público, o MP referiu que “não foi exercido o direito de queixa, que é, neste tipo de crime, essencial por ser condição de procedibilidade da ação penal”, ou seja, este tipo de crime depende de queixa para ser investigado, mas como esta acabou por não avançar, o Ministério Público não conseguiu prosseguir com a investigação.

Segundo o jornal Público, a acusação contabiliza mais de 300 decisões de Rangel que, entre 2008 e 2018, foram realizadas por terceiros, com base em centenas de e-mails encontrados durante a investigação. Fátima Galante terá escrito ou corrigido mais de 290 acórdãos.

Segundo Ministério Público, estes arguidos “lesavam a autoridade e credibilidade do poder jurisdicional”, provocando “um prejuízo irreparável no sistema de justiça português”.

ZAP //

PARTILHAR

9 COMENTÁRIOS

  1. Esse senhor era muito amigo do 44. Para quando uma investigação a sério na justiça que permita analisar o comportamento deste senhor, do anterior PGR e sua equipa e por aí fora?

  2. Portugueses, estamos todos lixados, se fosse um trolha estava Fooodo, eu sou contra o terrorismo, mas as vezes começo a pensar na eta espanhola.

  3. Segundo o ilustre procurador, não havia motivo para participação criminal relativamente ao comportamento deste casal de ex.mos juízes desembargadores e, penso eu, por parte das pessoas que com eles trabalhavam também não. Será a este encobrimento de crimes que se chama corporativismo? Espero que não,prefiro pensar que é simples distração!!

RESPONDER

Fernando Santos admitiu mudanças. Eis as mexidas que podem acontecer no "onze"

Fernando Santos admitiu promover alterações no onze inicial de Portugal frente à França. Eis a equipa que pode entrar em campo logo à noite. A derrota por 2-4 frente à Alemanha, no segundo jogo da fase …

MP pede pena de prisão efetiva entre dois e três anos para Armando Vara

O Ministério Público (MP) pediu, esta quarta-feira, a condenação de Armando Vara a uma pena efetiva próxima dos três anos de prisão por um crime de branqueamento de capitais, do qual foi pronunciado em processo …

Imunidade de grupo poderá ser atrasada. Jovens com mais de 18 anos vacinados a partir de 4 de julho

Henrique Gouveia e Melo, coordenador da task force para o Plano de Vacinação contra a covid-19, admitiu um atraso de até 15 dias na meta de 70% de população vacinada com a primeira dose, devido …

Supremo espanhol ordena libertação imediata dos nove políticos catalães

O Supremo Tribunal espanhol ordenou, esta quarta-feira, a libertação imediata dos nove líderes independentistas catalães condenados pela tentativa separatista de 2017, depois de o Governo ter concedido um indulto por "razões de utilidade pública". Segundo a …

Corona quer sair do FC Porto e tem uma escolha de eleição

Em final de contrato com o FC Porto, Jesús Corona olha para a porta de saída e vê no Sevilha a escolha de eleição para seguir a sua carreira. Jesús Corona termina contrato com o FC …

Índia alerta para variante Delta Plus, já presente em Portugal. É a chamada "mutação nepalesa"

A Índia alertou, esta terça-feira, para uma mutação da variante Delta, chamada Delta Plus, que já terá sido detetada em nove países, incluindo Portugal. O Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge confirma que se …

PS acusa Rui Rio de "incoerência" por criticar Governo após palavras de Merkel

Sobre as críticas de Angela Merkel subscritas por Rui Rio, Ana Catarina Mendes lembra que, "em maio, o PSD criticava o Governo por não ter ainda anunciado a abertura aos voos do Reino Unido". A líder …

Arqueólogos investigam mistério de túmulos reabertos há 1400 anos

Um novo estudo mostra que pessoas que viviam na Europa há cerca de 1400 anos tinham o hábito de reabrir túmulos e retirar de lá certos objetos, algo que os arqueólogos ainda estão a tentar …

O dilema de Costa nas negociações: de um lado a esquerda que quer "destroikar", do outro Centeno que deixa avisos

António Costa vai dar início às negociações sobre o Orçamento do Estado em julho, mas está numa encruzilhada: se, de um lado, tem a esquerda a pressioná-lo com o dossiê do Código do Trabalho; do …

"Dever de neutralidade". Portugal não assinou carta contra a Hungria pelos direitos LGBTI

O Governo de António Costa está a ser duramente criticado por ter recusado subscrever uma carta assinada por 13 Estados-membros da União Europeia (UE) contra a Hungria, na defesa dos direitos LGBTI neste país. O …