Europa alcança níveis históricos de paz

A Europa alcançou níveis históricos de paz e a região Médio Oriente e Norte de África é a mais violenta do mundo, segundo o Índice Global de Paz 2015 onde Portugal surge no 11º lugar.

De acordo com o Índice Global de Paz (IGP), elaborado pelo Instituto para Economia e Paz sediado em Sydney, a Islândia é o país mais pacífico do mundo, ocupando a Síria o último lugar da lista de 162 estados, que possuem 99,6% da população mundial.

“Quatro das nove regiões geográficas experimentaram (o ano passado) uma melhoria” em termos de paz e as restantes “cinco regiões tornaram-se menos pacíficas”, com as mudanças mais substanciais a registarem-se na região do Médio Oriente e Norte de África, refere o relatório.

Os indicadores utilizados para elaborar a lista dos países incluem segurança pública, violência policial, taxa de homicídios, justiça social, terrorismo, participação em conflitos, grau de militarização e gastos com armas.

Os dez países mais pacíficos do mundo são, depois da Islândia, a Dinamarca, Áustria, Nova Zelândia, Suíça, Finlândia, Canadá, Japão, Austrália e República Checa.

Portugal aparece imediatamente a seguir ocupando a 11.ª posição, seguido da Irlanda, enquanto a Alemanha surge em 16º lugar e a Espanha em 21º.

Os últimos da lista são a Coreia do Sul (153), Paquistão, República Democrática do Congo, Sudão, Somália, República Centro Africana, Sudão do Sul, Afeganistão e Iraque (161), logo atrás da Síria.

O IGP indica ainda que a Líbia foi o país que mais desceu na classificação, caiu 13 lugares para a posição 149, enquanto a Guiné-Bissau foi o que mais subiu, 24 lugares, aparecendo agora na 120.ª posição.

Segundo o estudo, o ano passado aumentou significativamente a intensidade dos conflitos armados, tendo-se registado mais de 180 mil mortos face a 49 mil em 2010. Houve ainda mais 9% de mortes (cerca de 20 mil) devido ao terrorismo.

A atividade terrorista tem-se propagado desde o Médio Oriente e Norte de África para a África subsaariana, com maior aumento na Nigéria, Camarões e Níger, área de atuação do grupo radical islâmico Boko Haram.

O relatório assinala ainda que quase 1% da população mundial, cerca de 50 milhões de pessoas, está refugiada ou integra o grupo de deslocados internos, o nível mais alto desde 1945, no final da Segunda Guerra Mundial.

O impacto da violência na economia global foi de 14,3 biliões de dólares (12,6 biliões de euros), o equivalente a 13,4 % do produto interno bruto (PIB) mundial o ano passado, o mesmo das economias combinadas do Brasil, Canadá, França, Alemanha, Espanha e Reino Unido, indica o estudo.

O valor inclui gastos militares de três biliões de dólares (2,6 biliões de euros) e com a segurança interna de 1,3 biliões de dólares (1,1 biliões de euros), perdas por crime e violência interpessoal de dois biliões de dólares (1,7 biliões de euros) e perdas devido a conflitos de 817 mil milhões de dólares (724 mil milhões de euros).

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Costa não tinha dúvidas. O parecer da PGR sobre familiares é “absolutamente inequívoco”

O secretário-geral do PS, António Costa, defendeu hoje que o parecer da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as incompatibilidades entre governantes e negócios com empresas de familiares é “absolutamente inequívoco”. “O parecer é absolutamente inequívoco sobre …

Jovens do mundo inteiro ocupam a ONU em inédita Cimeira do Clima

Mais de 500 jovens, representantes de mais de 140 países, ocuparam este sábado o espaço habitualmente destinado aos diplomatas da ONU. A United Nations Youth Climate Summit, primeira cimeira da juventude sobre o clima, em Nova …

Esta zebra nasceu com bolas em vez de riscas

No Quénia, foi avistada uma cria de zebra com uma particularidade: em vez de riscas, esta tinha bolinhas brancas. Habitualmente, as zebras com condições semelhantes acabam por não viver durante muito tempo. Um rara cria de …

Há rochas "saltitantes" e colapsos de penhascos no cometa da Rosetta

  Cientistas que analisam o tesouro de imagens obtidas pela missão da Rosetta da ESA descobriram mais evidências de curiosas rochas "saltitantes" e quedas dramáticas de penhascos. A Rosetta operou no Cometa 67P/Churyumov-Gerasimenko entre agosto de 2014 …

PS e BE afastados "porque dá jeito" (e os riscos de andar para trás)

O líder do PSD alertou este domingo para o distanciamento do PS em relação ao BE, porque “dá jeito para as eleições”, notando ser uma tentativa de “limpar” a proximidade dos últimos quatro anos e …

A KLM vai passar a "voar" de comboio

A KLM, que já tinha sugerido que se voasse menos e se viajasse mais de comboio, confirmou que vai retirar um dos voos Bruxelas-Amesterdão, passando os passageiros a efetuar a rota sobre carris, num comboio …

Cientistas fazem reconstrução facial de um guerreiro escocês do séc XV

Cientistas reconstruiram digitalmente o rosto daquele que terá sido um membro poderoso de um clã do século XV da Escócia, que terá morrido num violento conflito com um clã vizinho. Corria o ano de 1957 quando …

Estudo mostra que os golfinhos também já são resistentes aos antibióticos

Um novo estudo realizado nos Estados Unidos mostra que os golfinhos Tursiops truncatus também já mostram resistência aos antibióticos. Não é segredo que os seres humanos usam demasiados antibióticos, tanto que estamos a desenvolver uma resistência …

Indígenas famosos pela sua saúde cardíaca começaram a usar óleo de cozinha (e a engordar)

O povo Tsimane, que vive na Bolívia, tem permanecido relativamente afastado do mundo exterior durante várias gerações, prosperando da terra e praticando formas tradicionais de caça, pesca, agricultura e recolha de alimentos. Durante vários anos, sabe-se …

Mais de 150 detidos em protestos violentos em Paris. Desta vez, sem coletes amarelos

As autoridades francesas detiveram este sábado mais de 150 pessoas numa nova jornada de protestos em Paris, onde coincidiram uma manifestação dos coletes "amarelos" com outras dois em defesa do clima e contra a reforma …