Europa alcança níveis históricos de paz

A Europa alcançou níveis históricos de paz e a região Médio Oriente e Norte de África é a mais violenta do mundo, segundo o Índice Global de Paz 2015 onde Portugal surge no 11º lugar.

De acordo com o Índice Global de Paz (IGP), elaborado pelo Instituto para Economia e Paz sediado em Sydney, a Islândia é o país mais pacífico do mundo, ocupando a Síria o último lugar da lista de 162 estados, que possuem 99,6% da população mundial.

“Quatro das nove regiões geográficas experimentaram (o ano passado) uma melhoria” em termos de paz e as restantes “cinco regiões tornaram-se menos pacíficas”, com as mudanças mais substanciais a registarem-se na região do Médio Oriente e Norte de África, refere o relatório.

Os indicadores utilizados para elaborar a lista dos países incluem segurança pública, violência policial, taxa de homicídios, justiça social, terrorismo, participação em conflitos, grau de militarização e gastos com armas.

Os dez países mais pacíficos do mundo são, depois da Islândia, a Dinamarca, Áustria, Nova Zelândia, Suíça, Finlândia, Canadá, Japão, Austrália e República Checa.

Portugal aparece imediatamente a seguir ocupando a 11.ª posição, seguido da Irlanda, enquanto a Alemanha surge em 16º lugar e a Espanha em 21º.

Os últimos da lista são a Coreia do Sul (153), Paquistão, República Democrática do Congo, Sudão, Somália, República Centro Africana, Sudão do Sul, Afeganistão e Iraque (161), logo atrás da Síria.

O IGP indica ainda que a Líbia foi o país que mais desceu na classificação, caiu 13 lugares para a posição 149, enquanto a Guiné-Bissau foi o que mais subiu, 24 lugares, aparecendo agora na 120.ª posição.

Segundo o estudo, o ano passado aumentou significativamente a intensidade dos conflitos armados, tendo-se registado mais de 180 mil mortos face a 49 mil em 2010. Houve ainda mais 9% de mortes (cerca de 20 mil) devido ao terrorismo.

A atividade terrorista tem-se propagado desde o Médio Oriente e Norte de África para a África subsaariana, com maior aumento na Nigéria, Camarões e Níger, área de atuação do grupo radical islâmico Boko Haram.

O relatório assinala ainda que quase 1% da população mundial, cerca de 50 milhões de pessoas, está refugiada ou integra o grupo de deslocados internos, o nível mais alto desde 1945, no final da Segunda Guerra Mundial.

O impacto da violência na economia global foi de 14,3 biliões de dólares (12,6 biliões de euros), o equivalente a 13,4 % do produto interno bruto (PIB) mundial o ano passado, o mesmo das economias combinadas do Brasil, Canadá, França, Alemanha, Espanha e Reino Unido, indica o estudo.

O valor inclui gastos militares de três biliões de dólares (2,6 biliões de euros) e com a segurança interna de 1,3 biliões de dólares (1,1 biliões de euros), perdas por crime e violência interpessoal de dois biliões de dólares (1,7 biliões de euros) e perdas devido a conflitos de 817 mil milhões de dólares (724 mil milhões de euros).

/Lusa

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Lei que proíbe eutanásia "comercial" considerada inconstitucional por tribunal alemão

O Tribunal Constitucional da Alemanha considerou esta quarta-feira inconstitucional uma lei de 2015 que proíbe o suicídio assistido "organizado" por médicos ou associações. A lei privou doentes em fase terminal do "direito de escolher [a sua] …

Relatório policial acusa adeptos portistas de racismo contra jogador do Moreirense

O FC Porto está a ser alvo de um processo disciplinar por acusações de racismo contra um jogador guineense do Moreirense, numa partida disputada dia 10 de janeiro. Depois de toda a polémica a envolver Marega, …

Montijo: Lei que permite veto dos municípios ao aeroporto é "desajustada e desproporcional

O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, defendeu hoje, em Lisboa que a lei que permite aos municípios vetar a construção do aeroporto do Montijo é “desajustada e desproporcional”, pelo que deve ser alterada. “O debate …

Multimilionários chineses são quase 800. Já superaram os norte-americanos

O número de novos multimilionários chineses cresceu a um nível recorde até 31 de janeiro, ultrapassando os Estados Unidos (EUA). Apesar do surto do novo coronavírus, que tem afetado a economia chinesa, há empresas que …

Ex-jogador dos Chicago Bulls assina pelo FC Porto

O FC Porto contratou até final da época o basquetebolista norte-americano Rawle Alkins, que já jogou na NBA ao serviço dos Chicago Bulls, para substituir o lesionado compatriota Will Sheehey, anunciou hoje o clube. “Sei que …

Sánchez e Torra iniciam diálogo. Mas mantêm braço de ferro sobre a Catalunha

Os governos de Espanha e da Catalunha iniciam esta quarta-feira o diálogo sobre a questão catalã. Mas se por parte do primeiro os membros da mesa são todos ministros, do lado catalão, alguns dos escolhidos …

Alcochete. Arguido iliba Mustafá de dar ordem para o ataque à academia

O arguido Valter Semedo disse hoje em tribunal que o objetivo da ida a Alcochete no dia da invasão à academia do Sporting consistia em mostrar aos jogadores "descontentamento de uma maneira não simpática". Além …

Arábia Saudita vai lançar campeonato de futebol feminino

A Arábia Saudita, que procura afastar a imagem de um reino ultraconservador, vai lançar um campeonato de futebol feminino, com o objetivo de reforçar a participação das mulheres no desporto. A primeira temporada da competição acontecerá …

"Ténis, digo-te adeus". Maria Sharapova anuncia final da carreira

A tenista russa Maria Sharapova, antiga líder do ranking mundial e detentora de cinco títulos do Grand Slam, anunciou hoje o final da sua carreira, através de um artigo publicado nas revistas Vogue e Vanity …

Amazon abre o primeiro supermercado sem caixas registadoras

A Amazon, do empresário Jeff Bezos, abriu 25 supermercados nos Estados Unidos (EUA), cujas instalações não têm caixas registadoras. Segundo avançou o TechCrunch, citado pelo Jornal Económico (JE), para fazerem comprar nestes supermercados, os consumidores têm …