Eurogrupo já recebeu lista de reformas de Atenas

EU Council Eurozone / Flickr

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, com Yanis Varoufakis, ministro das Finanças da Grécia

Jeroen Dijsselbloem, presidente do Eurogrupo, com Yanis Varoufakis, ministro das Finanças da Grécia

O presidente do Eurogrupo confirmou esta terça-feira, num debate na comissão de Assuntos Económicos do Parlamento Europeu, em Bruxelas, que as autoridades gregas enviaram atempadamente, ainda na segunda-feira à noite, a lista de reformas, que está agora a ser analisada.

“Não houve atraso. Foi solicitado ao Governo grego que enviasse esta primeira lista das suas intenções de reformas na segunda-feira, e a mesma chegou às 23h15, pelo que não houve atraso”, disse Jeroen Dijsselbloem, quando questionado pelos eurodeputados sobre um alegado atraso no envio da lista de reformas que o executivo grego se tinha comprometido enviar na segunda-feira, no quadro do acordo alcançado da passada sexta-feira.

Dijsselbloem apontou que “alguns jornais disseram que não o tinham feito (envio da lista), mas fizeram-no, bastante tarde, mas chegou a tempo, e a Comissão, o BCE e o FMI estão a analisar esta manhã esta lista”, para dar “um primeiro parecer sobre se estas medidas são suficientes como um ponto de partida válido para uma conclusão bem sucedida da revisão” do programa de assistência.

Comissão Europeia considera “suficientemente completa”

Hoje de manhã, a Comissão Europeia já apontou, após uma primeira leitura da lista de reformas que o ministro das Finanças grego, Yanis Varufakis, submeteu a Bruxelas, que a mesma é “suficientemente completa” com vista ao prolongamento da assistência a Atenas.

“A lista das reformas do Governo grego foi recebida dentro do prazo”, escreveu Margaritis Schinas, o porta-voz da Comissão Europeia, no Twitter.

Está prevista para esta terça-feira à tarde uma teleconferência do Eurogrupo, segundo fontes governamentais gregas.

A Grécia está sob assistência financeira desde 2010 e recebeu dois empréstimos dos parceiros europeus e do Fundo Monetário Internacional no total de 240 mil milhões de euros em troca da implementação de duras medidas de austeridade.

O novo Governo de Atenas, que saiu das eleições de 25 de janeiro, tem dito que foi mandatado para pôr fim à austeridade, para reformar o país e para promover o crescimento económico.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Director nacional da PJ defende "recompensa garantida" para Rui Pinto

O director nacional da Polícia Judiciária (PJ), Luís Neves, realça a colaboração de Rui Pinto como tendo sido essencial para apurar a "verdade material" no caso de pirataria informática que o envolve e defende, por …

Lufthansa aceita condições do resgate. Vai ceder aviões e perder "slots"

O Governo da Alemanha e a Comissão Europeia (CE) chegaram a um acordo sobre o resgate da Lufthansa e que poderá evitar a falência da companhia aérea, anunciaram, na sexta-feira, fontes próximas das negociações e …

Chipre vai pagar despesas das férias a turistas que ficarem infetados no país

O Chipre vai pagar o custo das férias aos turistas que testaram positivo depois de viajarem para o país. Entre as despesas está o alojamento, a alimentação e os medicamentos. O Chipre comprometeu-se a pagar todas …

Tribunais vão vender máscaras a um euro. "É uma margem de lucro de 45 por cento"

Os tribunais vão ter máscaras cirúrgicas à venda para advogados e testemunhas, de modo a garantir que podem entrar nas salas de audiência a partir de quarta-feira, dia em que a Justiça retoma as sessões …

Julgamento BES. Ministério Público acredita que provas da Suíça ainda podem ser utilizadas

O jornal Público escreve este sábado que os procuradores do Ministério Público (MP) acreditam ainda ser possível utilizar os elementos solicitados nas cartas rogatórias enviadas às autoridades suíças no julgamento do caso BES. O Ministério …

Salários mais baixos podem passar a ter lay-off pago a 100%

O Governo está a estudar a possibilidade de o regime de lay-off, desenhado especificamente para o contexto da pandemia de covid-19, passar a ser pago na sua totalidade (100%) para quem tem salários mais baixos. …

Bronca na Liga. Contestação adia 5 substituições e o Marítimo recusa assinar Plano de Retoma

Após dois dias intensos de reuniões, foi aprovado o Plano de Retoma do campeonato nacional para a disputa das últimas 10 jornadas da época 2019/2020. Mas apenas 17 clubes o assinaram. O Marítimo recusou fazê-lo, …

Igreja perdeu 50 milhões de euros com a pandemia (e há dioceses em lay-off)

Ao cabo de dois meses de paragem por causa da pandemia de covid-19, as missas regressam, neste sábado, mas com regras novas para evitar a propagação do coronavírus. Uma paragem que resultou num "prejuízo" de …

Reabertura de ATL adiada para 15 de junho. Creches arrancam segunda-feira (sem apoios para os pais)

As Atividades de Tempos Livres (ATL) não integradas em estabelecimentos escolares só poderão voltar a funcionar a partir de 15 de junho, duas semanas depois daquilo que estava inicialmente previsto. O anúncio foi feito pelo primeiro-ministro, …

Governo britânico vai continuar a pagar 80% dos salários durante mais três meses

O Governo britânico vai continuar a pagar durante mais três meses 80% do salário de trabalhadores em lay-off devido à pandemia de covid-19, e reduzir gradualmente o valor até ao fim do sistema, em outubro. O …