EUA suspendem oleoduto contestado por indígenas e ecologistas no Dacota do Norte

leslieamsterdam1 / Flickr

Protestos contra a construção de um oleoduto em Standing Rock, em Dacota do Norte

Protestos contra a construção de um oleoduto em Standing Rock, em Dacota do Norte

As autoridades norte-americanas negaram no domingo autorização para a construção de um oleoduto no estado de Dacota do Norte contestado por indígenas e por ecologistas, que protestaram durante meses contra a obra.

O projeto previa que o oleoduto, denominado Dakota Access, atravessasse o rio Missuri e o lago artificial Oahe, fontes de água potável para a tribo Standing Rock Sioux.

O corpo de engenheiros do exército dos Estados Unidos, que administra estas terras, anunciou no domingo que foi recusada a autorização para o projeto e avançou que fará uma reavaliação do seu impacto ambiental.

“Embora tenhamos tido contínuas discussões e intercâmbios de nova informação com os Standing Rock Sioux e com o Dakota Access, é claro que há mais trabalho a fazer”, afirmou a subsecretária do exército para as obras civis, Ellen Darcy, em comunicado. “A melhor maneira de completar este trabalho de forma responsável e rápida é explorar rotas alternativas para a passagem do oleoduto“, acrescentou.

O anúncio chegou um dia antes de terminar o prazo fixado pelo exército para os manifestantes abandonarem o acampamento de Sacred Stone, onde indígenas e ecologistas protestam desde abril para evitar a construção do oleoduto. Em novembro, o governador de Dacota do Norte, o republicano Jack Dalrymple, tinha também ordenado uma “evacuação de emergência” do local onde estavam entre duas e três mil pessoas acampadas, incluindo indígenas da tribo Standing Rock Sioux.

O líder da tribo, Dave Archambault, aplaudiu a decisão das autoridades por “dar passos para corrigir o rumo da história e fazer o que é correto”.

“Não nos opomos à independência energética, ao desenvolvimento económico ou às chamadas preocupações com a segurança nacional, mas temos de nos assegurar que estas decisões são adotadas tendo em consideração os nossos povos indígenas“, acrescentou Archambault.

Os membros da reserva índia de Standing Rock tinham reunido o apoio de dezenas de outras tribos do país na oposição ao Dakota Access, um projeto orçamentado em 3.800 milhões de dólares.

A conduta de 1.885 quilómetros levaria meio milhão de barris de petróleo desde depósitos de Dacota do Norte até uma infraestrutura já existente em Illinois, a partir de onde o crude podia ser distribuído ao Golfo do México.

Centenas de pessoas concentram-se desde abril em Sacred Stone para impedir os trabalhos de construção do oleoduto, por acreditarem que vai resultar na perda de terras que consideram sagradas e contaminar as águas do rio Missuri, do qual dependem. O protesto resultou em vários confrontos entre os acampados e as forças de segurança.

O Presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, adiou recentemente a aprovação das últimas licenças, que teriam permitido o início das obras de construção, com o objetivo de estudar alterações ao traçado e negociar com os líderes indígenas.

/Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Porto eleito uma das melhores cidades pequenas do mundo pela Monocle

O Porto foi considerada a nona melhor cidade pequena do mundo para se viver pela revista Monocle. O centro histórico, a gastronomia e as praias foram características destacadas. A revista Monocle elegeu o Porto como uma …

Teoria sugere que os OVNIs são pilotados por humanos que viajam no tempo

https://vimeo.com/386497718 Objetos voadores não identificados (OVNIs) capturaram a atenção do público ao longo das décadas. Uma teoria defende que os pilotos dos OVNIs podem ser os descendentes dos humanos que viajam para o passado para estudar …

Vitória SC 1-2 FC Porto | "Dragão" vence com final louco

O FC Porto venceu o Vitória de Guimarães na Pedreira por 2-1 e é finalista da Taça da Liga portuguesa, marcando encontro com o Sporting de Braga (que venceu o Sporting na terça-feira) na final …

Empresa norte-americana quer recuperar o transmissor do Titanic que lançou as chamadas de socorro

A empresa privada norte-americana RMS Titanic Inc quer remover o equipamento de rádio da empresa Marconi que está entre os destroços do Titanic. A empresa pretende levar a cabo a "remoção cirúrgica" dos aparelhos de …

Luigi di Maio deixa liderança do Movimento 5 Estrelas

O líder do Movimento 5 Estrelas (M5S) demitiu-se da liderança, esta quarta-feira, e apelou a uma refundação do partido italiano, que atravessa uma crise interna e uma série de maus resultados em eleições regionais. Luigi Di …

Nova técnica combina injeções geladas e salgadas para combater a gordura

Uma equipa de cientistas, da Universidade de Harvard e do Hospital Geral de Massachusetts, testou um novo tratamento que derrete a gordura da barriga. A nova técnica, desenvolvida por investigadores da Universidade de Harvard e do Hospital …

Jogadores "imploraram pela vida" em Alcochete

O lateral esquerdo Lumor e o guarda-redes Salin foram ouvidos, esta quarta-feira, na 21.ª sessão do julgamento da invasão à academia leonina. Lumor, que está emprestado pelo Sporting ao Maiorca, de Espanha, foi ouvido através do …

Mais de metade dos jovens escolhe os mesmos empregos

Mais de metade dos adolescentes portugueses querem ter os mesmos empregos e, a nível internacional, muitos jovens escolhem carreiras que exigem qualificações académicas, mas para as quais não pretendem estudar. O maior inquérito que avalia o …

Salvador Sobral entra no filme de Will Ferrell sobre a Eurovisão

Salvador Sobral vai aparecer no filme "Eurovision" e já gravou uma cena com Will Ferrell. O vencedor da Eurovisão em 2017 vai cantar uma canção no filme da Netflix e ainda contracenar com o ator …

Para evitar a desertificação, há uma cidade a vender casas a 1 euro

A cidade de Bisaccia, em Itália, está a vender 90 imóveis por apenas um euro. O compromisso é que os compradores renovem as habitações. A cidade italiana de Bisaccia, no sul da Campânia, em Itália, está …