Estudo revela porque gostamos de quem nos faz mal

Para os que acreditam que os bad boys têm mais sex appeal, um estudo estudo espanhol confirma que existe, de facto, um pouco de verdade por trás da afirmação de que gostamos de pessoas que não são boas para nós.

De acordo com o estudo, publicado na Evolution and Human Behavior, quanto mais neurótica e impulsiva uma pessoa é, mais propensa é também para ter mais parceiros sexuais.

O estudo analisou diversos traços de personalidade de 959 homens e mulheres heterossexuais com idades entre 16 e 67 anos, incluindo distúrbios comportamentais, mentais e físicos extremos, variando na gravidade desde inexistentes a medicamente diagnosticáveis.

Os indivíduos responderam perguntas relativas ao seu histórico de relações, o número de filhos que tiveram, o tipo de trabalho e rendimentos, nível de escolaridade e outros fatores socioeconómicos. Os traços de neuroticismo, transtorno obsessivo-compulsivo e impulsividade, no entanto, eram de particular interesse para os investigadores.

Os resultados revelaram que mulheres e homens patologicamente imprudentes – aqueles que agem sem pensar muito ou sem ter cuidado – atraíram muito mais parceiros de curto prazo do que os participantes com personalidades “médias”, que não mostravam traços patológicos pronunciados.

“Enquanto os que arriscam mais são egoístas, quebradores de regras, imprudentes e rebeldes, também são corajosos, temerários, independentes e autossuficientes, e vivem vidas frenéticas. Isso cativa muitas pessoas“, disse Fernando Gutiérrez, do Hospital Clínico de Barcelona, que liderou a pesquisa.

Obsessivos e neuróticas

Uma diferença entre os sexos foi observada nos casos de transtorno obsessivo-compulsivo: apenas os homens com essa característica foram mais bem sucedidos em garantir parceiras de longo prazo.

Isto estava fortemente associado ao elevado rendimento que os homens obsessivo-compulsivos tendiam a ter: de acordo com os autores do estudo, estes auferiam duas vezes mais do que os colegas.

“Do ponto de vista darwiniano, dinheiro significa sobrevivência, segurança e recursos para os descendentes. Os homens obsessivos-compulsivos também são sérios, confiáveis e cautelosos”, explicou Gutiérrez à revista Scientific American.

Para a mulher, vale mais a pena ser neurótica. O estudo concluiu que as mulheres mais neuróticas tinham 34% mais companheiros de longo prazo e 73% mais filhos do que a média.

Calma

Antes de sair por aí a confirmar estereótipos e ideias de senso comum, no entanto, é importante lembrar que o estudo tem limitações: além de envolver participantes de apenas uma cidade, Barcelona, é preciso ter em conta que muitas vezes as pessoas mentem sobre o histórico sexual.

“Isto pode ser especialmente verdadeiro para indivíduos cujas características de personalidade os tornam mais propensos à desonestidade”, comenta Corinna E. Löckenhoff, psicóloga do desenvolvimento humano da Universidade de Cornell, que não estava envolvida no estudo.

Apesar disso, os investigadores observam que transtornos de personalidade podem ter evoluído nos seres humanos como uma estratégia social e sexual, e não como uma doença desvantajosa.

HypeScience

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Diário de oficial nazi revela localização de tesouro escondido na Polónia durante a 2.ª Guerra Mundial

Um diário que esteve na posse de uma sociedade secreta durante décadas contém um mapa que descreve a localização de mais de 30 toneladas de ouro escondidas pelos nazis durante a Segunda Guerra Mundial. Escrito há …

"Pés de café" ajudam robôs a andar mais rápido (e sem tropeçar)

Uma das principais aplicações para robôs com pernas é a exploração de locais de desastre. No entanto, para atravessar os escombros, estas máquinas precisam de ter "pés" firmes. Uma equipa de investigadores da Universidade da Califórnia, …

Famalicão 2-1 FC Porto | Dragões falham reentrada

O FC Porto ficou hoje com a liderança da I Liga portuguesa de futebol em risco, ao perder em casa do Famalicão, por 2-1, na 25.ª jornada, que marca o regresso após a paragem devido …

Empresas chinesas compram soja dos EUA apesar de suspensão imposta pelo Governo

Empresas estatais chinesas terão comprado pelo menos três carregamentos de soja aos Estados Unidos (EUA), mesmo após o Governo ter levantado uma suspensão. Esta surgiu depois de Washington afirmar que terminaria com o acordo comercial …

Musk quer bombardear Marte. Pode ser só um "pretexto" para enviar armas nucleares para o Espaço

O plano de Elon Musk de bombardear Marte é apenas um pretexto para o lançamento de armas nucleares para o Espaço, disse o diretor da agência espacial russa Roscosmos, Dmitry Rogozin. Bombardear Marte para tornar o …

Quase 20 mil toneladas de combustível derramadas em rio na Rússia

https://cache-igi.cdnvideo.ru/igi/video/2020/6/2/%D0%BD%D0%BE%D1%80%D0%B8%D0%BB%D1%8C%D1%81%D0%BA.mp4 Quase 20 mil toneladas de combustível foram acidentalmente derramadas num rio no extremo norte da Rússia, levando as autoridades a declarar uma situação de "emergência" e levantando preocupações entre ambientalistas e residentes. Em comunicado, a associação …

Mais verde e mais barato. Suécia segue a Alemanha e instala a primeira turbina eólica de madeira

A Suécia instalou uma nova e interessante turbina eólica: uma torre construída em madeira. A Alemanha também já tem esta nova tecnologia. Construída a partir de materiais de fontes sustentáveis e que oferecem desempenho comparável às …

Já não mostra só as filas do supermercado. App "Posso ir?" também diz se pode ir à praia

A aplicação móvel que permite aos utilizadores consultar as filas e as afluências aos supermercados também mostra como está a praia. Agora, a aplicação "Posso ir?" vai também dizer-lhe se é ou não prudente ir dar …

Discurso xenófobo. Na Áustria, "a islamofobia tornou-se uma forma dominante de racismo"

A Áustria regista um aumento preocupante do discurso xenofóbico, em particular em relação aos muçulmanos e refugiados, alerta um relatório do Conselho da Europa. A Comissão do Conselho da Europa contra o Racismo e a Intolerância …

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia é uma invenção

Um em cada quatro russos acredita que a pandemia de coronavírus é uma invenção, de acordo com uma pesquisa realizada pela Escola Superior de Economia de Moscou (HSE). Segundo avançou o site de notícias RBC, citado …