Estudo revela porque gostamos de quem nos faz mal

Para os que acreditam que os bad boys têm mais sex appeal, um estudo estudo espanhol confirma que existe, de facto, um pouco de verdade por trás da afirmação de que gostamos de pessoas que não são boas para nós.

De acordo com o estudo, publicado na Evolution and Human Behavior, quanto mais neurótica e impulsiva uma pessoa é, mais propensa é também para ter mais parceiros sexuais.

O estudo analisou diversos traços de personalidade de 959 homens e mulheres heterossexuais com idades entre 16 e 67 anos, incluindo distúrbios comportamentais, mentais e físicos extremos, variando na gravidade desde inexistentes a medicamente diagnosticáveis.

Os indivíduos responderam perguntas relativas ao seu histórico de relações, o número de filhos que tiveram, o tipo de trabalho e rendimentos, nível de escolaridade e outros fatores socioeconómicos. Os traços de neuroticismo, transtorno obsessivo-compulsivo e impulsividade, no entanto, eram de particular interesse para os investigadores.

Os resultados revelaram que mulheres e homens patologicamente imprudentes – aqueles que agem sem pensar muito ou sem ter cuidado – atraíram muito mais parceiros de curto prazo do que os participantes com personalidades “médias”, que não mostravam traços patológicos pronunciados.

“Enquanto os que arriscam mais são egoístas, quebradores de regras, imprudentes e rebeldes, também são corajosos, temerários, independentes e autossuficientes, e vivem vidas frenéticas. Isso cativa muitas pessoas“, disse Fernando Gutiérrez, do Hospital Clínico de Barcelona, que liderou a pesquisa.

Obsessivos e neuróticas

Uma diferença entre os sexos foi observada nos casos de transtorno obsessivo-compulsivo: apenas os homens com essa característica foram mais bem sucedidos em garantir parceiras de longo prazo.

Isto estava fortemente associado ao elevado rendimento que os homens obsessivo-compulsivos tendiam a ter: de acordo com os autores do estudo, estes auferiam duas vezes mais do que os colegas.

“Do ponto de vista darwiniano, dinheiro significa sobrevivência, segurança e recursos para os descendentes. Os homens obsessivos-compulsivos também são sérios, confiáveis e cautelosos”, explicou Gutiérrez à revista Scientific American.

Para a mulher, vale mais a pena ser neurótica. O estudo concluiu que as mulheres mais neuróticas tinham 34% mais companheiros de longo prazo e 73% mais filhos do que a média.

Calma

Antes de sair por aí a confirmar estereótipos e ideias de senso comum, no entanto, é importante lembrar que o estudo tem limitações: além de envolver participantes de apenas uma cidade, Barcelona, é preciso ter em conta que muitas vezes as pessoas mentem sobre o histórico sexual.

“Isto pode ser especialmente verdadeiro para indivíduos cujas características de personalidade os tornam mais propensos à desonestidade”, comenta Corinna E. Löckenhoff, psicóloga do desenvolvimento humano da Universidade de Cornell, que não estava envolvida no estudo.

Apesar disso, os investigadores observam que transtornos de personalidade podem ter evoluído nos seres humanos como uma estratégia social e sexual, e não como uma doença desvantajosa.

HypeScience

PARTILHAR

1 COMENTÁRIO

RESPONDER

Eduardo Cabrita diz que polícias compram equipamento "porque querem"

O ministro da Administração Interna afirmou que os agentes policiais que compram equipamento de proteção do seu próprio bolso fazem-no porque o querem. Numa entrevista ao Diário de Notícias e à TSF, divulgada este fim-de-semana, o …

Chuva deixa Austrália entre incêndios e cheias. Número de mortos sobe para 29

A chuva trouxe algum alívio aos bombeiros e habitantes do leste da Austrália, mas também causou cheias e novos problemas. As equipas ainda combatem cerca 100 focos de incêndio na região e o número de …

Sem Joacine, nova direção do Livre foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos

Este domingo, no segundo dia do IX congresso do Livre, a nova direção do partido foi eleita com 95 votos a favor e 15 brancos (e não conta com a deputada Joacine Katar Moreira). No final …

Juiz pede escusa do caso dos emails por ser adepto do Benfica

O juiz desembargador apresenta vários motivos para pedir escusa do processo, nomeadamente por ser "sócio do Benfica desde 1968". De acordo com o jornal Público, Eduardo Pires, juiz desembargador do Tribunal da Relação do Porto (TRP), …

Afinal, Irão já não vai pedir ajuda para analisar caixas negras do avião

O Irão recuou na intenção de enviar para análise as gravações da caixa negra do avião ucraniano, que abateu acidentalmente na semana passada, para que sejam sujeitas a análises adicionais, revelou a agência noticiosa iraniana. Citado …

Bruno Fialho sucede a Marinho e Pinto na liderança do PDR

Bruno Fialho é o novo presidente do Partido Democrático Republicano (PDR), ao obter 75% dos votos na eleição deste sábado para escolher o sucessor de António Marinho e Pinto, que anunciou o abandono do cargo …

Legislador russo culpa "arma climática" dos EUA pelo inverno quente de Moscovo

Alexei Zhuravlyov, membro da câmara baixa do Parlamento da Rússia (Duma), culpou uma alegada "arma climática" secreta dos Estados Unidos pelas anómalas temperaturas que se fizeram sentir este inverno em Moscovo.  Em declarações à estação de …

Nova espécie de louva-a-deus empala as suas presas como se fossem fondue

O Carrikerella simpira, uma nova espécie de louva-a-deus, caça as suas presas perfurando-as de um lado ao outro com as suas patas em forma de tridente. Cientistas descobriram uma nova espécie de louva-a-deus com uma característica …

Astrónomos descobrem que o fósforo foi gerado na formação de estrelas

Astrónomos descobriram que o fósforo, elemento químico essencial à vida, se constituiu durante a formação de estrelas e sugerem que chegou à Terra através de cometas. Uma equipa de astrónomos detetou monóxido de fósforo na região …

Nova máquina repara e mantém fígados vivos fora do corpo humano durante uma semana

Um novo sistema consegue manter um fígado humano vivo fora do corpo durante sete dias, período no qual o órgão danificado pode ser reparado e preparado para o transplante. As tecnologias convencionais conseguem sustentar um fígado …