Estudo resolve o mistério da falta de água nos exoplanetas

D. Sing, Exeter University / ESA / NASA

Impressão de artista de dez Júpiteres quentes estudados pelo astrónomos David Sing e colegas com os telescópios Hubble e Spitzer

Impressão de artista de dez Júpiteres quentes estudados pelo astrónomos David Sing e colegas com os telescópios Hubble e Spitzer

Um estudo de 10 “Júpiteres quentes”, feito com o Hubble e o Spitzer, levou a que uma equipa científica resolvesse um mistério de longa data – a razão porque alguns destes mundos parecem ter menos água do que o esperado.

Os resultados fornecem novos dados sobre a ampla gama de atmosferas planetárias na nossa Galáxia e sobre a formação de planetas.

Dos quase 2000 planetas confirmados em órbita de outras estrelas, um subconjunto são planetas gasosos com características semelhantes às de Júpiter, mas que orbitam muito perto das suas estrelas, tornando-os muito quentes.

A sua proximidade à estrela torna difícil a observação devido ao brilho estelar.

Por causa deste obstáculo, o Hubble só explorou apenas uma mão cheia de Júpiteres quentes no passado. Estes estudos iniciais descobriram vários planetas com menos água do que o previsto pelos modelos atmosféricos.

A equipa internacional de astrónomos enfrentou o problema fazendo o maior catálogo espectroscópico de atmosferas exoplanetárias. Todos os planetas no catálogo seguem órbitas orientadas de modo a que o planeta passa em frente da sua estrela progenitora, a partir da perspetiva da Terra.

Durante este evento a que chamamos trânsito, alguma da luz estelar viaja através da atmosfera exterior do planeta.

“A atmosfera deixa a sua impressão digital única na luz estelar, que podemos estudar quando chega até nós,” explica a coautora Hannah Wakeford, agora no Centro de Voo Espacial Goddard da NASA em Greenbelt, Maryland, EUA.

Ao combinar dados dos telescópios espaciais Hubble e Spitzer da NASA, a equipa foi capaz de obter um espectro amplo que cobre comprimentos de onda desde o ótico até ao infravermelho.

A diferença no raio planetário, conforme medido entre os comprimentos de onda visíveis e infravermelhos, foi usada para indicar o tipo de atmosfera planetária observada para cada planeta na amostra, se era muito nublado ou limpo.

Um planeta nublado aparece maior no visível do que no infravermelho, que pode penetrar mais profundamente na atmosfera.

Foi esta comparação que permitiu com que a equipa encontrasse uma correlação entre as atmosferas nubladas e a ténue deteção de água.

“Estou muito animado por finalmente ver os dados deste vasto grupo de planetas, pois é a primeira vez que temos cobertura suficiente para comparar várias características entre um planeta e outro,” afirma David Sing, da Universidade de Exeter, no Reino Unido, autor principal do artigo científico.

“Descobrimos que as atmosferas planetárias são muito mais diversificadas do que esperávamos”, diz o investigador.

“Os nossos resultados sugerem que são simplesmente as nuvens que escondem a água dos olhos curiosos e, portanto, excluem a hipótese de Júpiteres quentes e secos,” explica o coautor Jonathan Fortney da Universidade da Califórnia, em Santa Cruz.

“A teoria alternativa é que os planetas se formam num ambiente privado de água, mas isto exigiria repensar completamente as nossas teorias atuais sobre a formação de planetas”, acrescenta.

Os resultados foram publicados ontem na edição de 14 de dezembro da revista Nature.

CCVAlg

PARTILHAR

RESPONDER

Portugal com duas mortes, 1.556 casos e menos internamentos

Portugal registou nas últimas 24 horas duas mortes associadas à covid-19, 1.556 novos casos de infeções confirmadas, a maioria em Lisboa e Vale do Tejo, uma diminuição nos internamentos em enfermaria e um aumento nos …

Cristiano sai? Juventus tem sete alternativas

Juventus já terá uma lista restrita de possíveis reforços, caso o português deixe Turim durante este verão. Cristiano Ronaldo pode não voltar a jogar pela Juventus e, por isso, o clube de Turim já estuda alternativas …

UNESCO recomenda incluir Veneza na lista de património mundial em perigo

A UNESCO publicou estas recomendações a um mês da próxima sessão do seu comité de património mundial, que se vai realizar na China, de 16 a 31 de julho. Em Veneza, o impacto do turismo de …

No One Britain One Nation Day, (quase) todas as crianças britânicas vão cantar uma canção patriótica

O Governo britânico está a encorajar todas as crianças em idade escolar a cantar uma música patriótica, muito criticada nas redes sociais. O Departamento de Educação do Reino Unido quer que as escolas participem no One …

Descoberta a causa da extinção em massa mais severa dos últimos 540 milhões de anos

A extinção em massa mais dramática nos últimos 540 milhões de anos eliminou mais de 90% das espécies marinhas e 75% das espécies terrestres da Terra. Mas qual foi a sua causa? Embora os cientistas tenham …

Este robô pode salvar agricultores de um inesperado assassino

O Grain Weevil é um robô criado por estudantes de engenharia que pode salvar a vida de de agricultores e dos seus familiares de um assassino inesperado: cereais. Se os agricultores não gerirem ativamente os seus …

Ferro Rodrigues arrasado por pedir deslocação "massiva" de portugueses a Sevilha para apoiar Selecção

Numa altura em que o Governo se prepara para anunciar um travão no desconfinamento devido ao aumento de casos de covid-19, Ferro Rodrigues, presidente da Assembleia da República, é duramente criticado por ter apelado à …

Certificado digital vai permitir livre circulação em todo o país

O Certificado digital Covid-19 da União Europeia vai também servir de "passaporte" em todo o país para cidadãos em determinadas situações, prevê o decreto-lei que o governo vai apresentar esta quinta-feira. Segundo apurou o jornal Público, …

covid, Lisboa

Travão no desconfinamento em todo o país. Porto à beira do alerta e Lisboa pode recuar 2 meses

Os números da pandemia de covid-19 "continuam a aumentar", reconhece Marta Temido numa altura em que o Governo deverá anunciar o travão no desconfinamento em todo o país. Mas a situação em Lisboa é mais …

Todos contra o Chega. Parlamento chumba projeto sobre enriquecimento injustificado

O Parlamento rejeitou projecto de lei de André Ventura sobre enriquecimento injustificado com os votos contra de todos os partidos, exceto do PAN, que se absteve, e da deputada Cristina Rodrigues. O projeto de lei de …