Estudo em 68 doenças conclui que a homeopatia é eficaz em 0 delas

“A homeopatia é um beco-sem-saída terapêutico” declarou um cientista britânico, depois de ter feito uma análise sistemática na qual concluiu que o controverso tratamento não é mais eficaz do que placebos.

A conclusão foi tirada pelo professor Paul Glasziou, investigador da Universidade Bond, no Reino Unido, num estudo desenvolvido em conjunto com o Conselho de Saúde e Pesquisa Médica Nacional.

Na sua análise, o investigador analisou 176 estudos sobre homeopatia, para determinar a validade e eficácia dos respectivos tratamentos.

Num total de 57 revisões sistemáticas, feitas aos 176 estudos, e focando-se em 68 doenças diferentes, o professor Paul Glasziou não encontrou nenhuma prova de que a homeopatia fosse mais eficaz que o uso de placebos.

A homeopatia é uma medicina alternativa baseada na ideia de diluir substâncias em água.

De acordo com um overview do NHS, o sistema de saúde britânico, “os praticantes acreditam que quanto mais diluída uma substância for, maior o seu poder para tratar os sintomas” da doença.

“Muito remédios homeopáticos consistem em substâncias que foram diluídas muitas vezes em água até que não haja nada ou quase nada nela da substância original”, acrescenta o relatório.

No Reino Unido, dois hospitais do NHS fornecem tratamento homeopático.

Paul Glasziou concluiu agora também que “não há efeito discerníveis convincentes além do placebo” e que “não há prova confiável de pesquisas em humanos de que a homeopatia tenha sido eficaz para tratamento na gama de doenças considerada”.

Num artigo no blog do British Medical Journal, o cientista diz estar “aliviado por ter acabado a árdua jornada de recolher provas” de eficácia da homeopatia.

“Comecei esta jornada com uma atitude de eu não sei, curioso para saber se estes tratamentos poderiam funcionar…”, diz.

“Mas perdi o interesse depois de ver as 57 análises sistemáticas que continham 176 estudos individuais, que não encontraram nenhum efeito convincente discernível do placebo”, conclui Glasziou.

“Posso compreender porque é que Samuel Hahnemann, o fundador da homeopatia, estava insatisfeito com as práticas médicas do século 18, como sangrias e purgas, e porque motivo tentou encontrar uma alternativa melhor”, diz ainda o cientista.

“Mas acho que ele estaria agora muito desiludido com o fracasso colectivo da homeopatia, que em vez de seguir as suas inovadoras investigações, se encaminhou para um beco-sem-saída terapêutico”, considera o cientista.

ZAP / HypeScience

PARTILHAR

RESPONDER

Garcia de Orta. Governo admite recorrer a pediatras do privado para assegurar urgência

O secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Francisco Ramos, disse que a falta de médicos pediatras nas urgências do hospital Garcia de Orta “é uma situação que não é possível resolver de um …

Cientistas descobrem um novo benefício de tomar chá

https://vimeo.com/366605754 Se já se sabia que beber chá era bom para a nossa saúde, uma nova investigação vem confirmar ainda mais essa ideia. Cientistas encontraram no chá um novo benefício para o nosso cérebro. Várias investigações apontam …

Governo da Escócia quer novo referendo sobre independência em 2020

A ministra principal da Escócia e líder do Partido Nacionalista Escocês (SNP), Nicola Sturgeon, afirmou esta terça-feira que quer um novo referendo sobre a independência em 2020 e abrir negociações com Londres até ao fim …

As bactérias contradizem Darwin: a mais apta não sobrevive

Uma recente investigação levada a cabo pela Universidade de Copenhaga, na Dinamarca, revela que, no que diz respeito às bactérias, a "sobrevivência das mais cooperativas" excede a "sobrevivência das mais fortes". As bactérias são capazes de …

A Via Láctea roubou minúsculas galáxias à sua vizinha

Utilizando dados obtidos pelo Telescópio Gaia, os cientistas chegaram à conclusão que a Via Láctea "sequestrou" galáxias da Grande Nuvem de Magalhães, uma outra galáxia que a orbita. No nosso Universo, a regra é orbitar: a …

Pode ter sido encontrada (e ignorada) vida em Marte em 1976, defende antigo cientista da NASA

O antigo cientista da agência espacial norte-americana Gilbert V. Levin afirma que foram encontradas evidências de vida em Marte na década de 70. No entender do especialista, deviam ter sido levado a cabo mais investigações …

Era marketing. Fortnite voltou (e está diferente)

Depois de 10 temporadas, um buraco negro engoliu a ilha na qual diariamente milhões de jogadores tentavam sobreviver, matando-se uns aos outros. Durante um dia e meio, ninguém podia jogar. O susto acabou esta terça-feira, …

Cientistas determinam o que diminui a fertilidade das mulheres com o avanço da idade

Investigadores da Universidade de Copenhaga mapearam alguns dos mecanismos que podem afetar a fertilidade das mulheres desde a adolescência até a menopausa. A fertilidade natural das mulheres flutua entre altos e baixos na forma de uma …

Dono do Paris Saint-Germain quer comprar o Leeds (e torná-lo no novo Manchester City)

A Qatar Sports Investments (QSI), empresa que é detida por Nasser Al Khelaifi, quer dar o salto para o mercado inglês e adquirir o Leeds United, emblema que milita atualmente no segundo escalão. Na semana em …

Município italiano proíbe Google Maps. App faz com que muitas pessoas se "percam"

O autarca do município italiano de Baunei, na Sardenha, proibiu o uso do Google Maps na região, argumentando que "muitas" pessoas se perderam por causa de "sugestões enganosas" do serviço de localização. A informação é …