Uma anã branca “ressuscitou” para devorar a sua companheira mais fraca

NASA

Os astrónomos detetaram uma explosão de uma “estrela vampira” em dados colhidos acidentalmente pelo telescópio espacial Kepler. Este fenómeno é um dos eventos mais raros de novas – explosões nuclear cataclísmica numa estrela.

As novas ocorrem quando uma anã branca e outra estrela orbitam muito próximas uma da outra. A densidade da anã branca fornece um campo gravitacional suficientemente grande para afastar o material da outra estrela.

Ryan Ridden-Harper, da Universidade Nacional Australiana, disse, em declarações ao IFLScience, que a sua descoberta é uma nova incomum, conhecida como nova anã WZ Sge. Em vez de uma estrela adequada, o gás está a ser drenado de uma anã castanha – um objeto que está entre um grande planeta e uma estrela. As anãs castanhas são demasiado pequenas para iniciar a fusão de hidrogênio.

As anãs castanhas podem ser insignificantes em comparação com as estrelas, mas o seu hidrogênio é tão bom como qualquer outro e, quando o disco de acumulação de material roubado em redor da anã branca se torna suficientemente denso, uma reação de fusão é acionada, libertando uma grande explosão de luz.

O European Southern Observatory refere-se a anãs brancas que “voltam dos mortos”, alimentando-se de companheiros, como estrelas vampiras.

A missão do telescópio espacial Kepler era procurar estrelas que mergulhem em brilho à medida que os planetas passam à sua frente, mas a sua capacidade de rastrear mudanças de brilho com uma precisão muito além dos telescópios terrestres se estende às estrelas próximas no céu.

Ridden-Harper disse que alguns investigadores criaram algoritmos para filtrar aumentos no brilho de estrelas que estejam no mesmo campo de visão de um alvo do Kepler. O astrónomo, por outro lado, tem procurado nos arquivos do Kepler explosões estelares.

“Os dados incríveis de Kepler revelam um período de 30 dias durante o qual a nova anã rapidamente se tornou 1.600 vezes mais brilhante antes de escurecer rapidamente e gradualmente regressando ao seu brilho normal”, disse Ridden-Harper em comunicado. “O disco atingiu 11.700ºC no pico da super explosão”.

A companheira da estrela vampira, que foi devorada, é demasiado fraca para ser vista. No entanto, no artigo publicado em outubro na revista científica Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, Ridden-Harper calcula a sua massa a partir do período orbital da anã branca, confirmando o seu estatuto de anã castanha.

No seu auge, a anã branca atingiu a 13ª magnitude – visível em grandes telescópios amadores. No entanto, ninguém na Terra viu, uma vez que o sistema estava escondido atrás do Sol. Kepler apenas captou o evento porque o satélite estava localizado longe da Terra e o Sol estava numa parte diferente do céu na sua perspetiva.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Temido admite uso generalizado de máscaras contra a covid-19

A ministra da Saúde anunciou, em entrevista à RTP1, que a Direção-geral da Saúde pediu um parecer sobre o uso generalizado de máscaras para evitar a propagação do Covid-19, tendo sido aconselhada a equacionar a …

Disputa sobre os nossos ancestrais resolvida pela evidência genética mais antiga de sempre

Informações genéticas de um fóssil humano com 800 mil anos foram recuperadas pela primeira vez. Os resultados esclarecem uma das ramificações da nossa árvore genealógica. A evidência genética foi retirada de um dente pertencente a um …

"Claramente abusivo". Isabel dos Santos contesta arresto de ações da NOS

As empresas da empresária angolana Isabel dos Santos que, em conjunto com a Sonaecom, controlam a maioria do capital da operadora NOS, consideraram que o arresto das suas participações na empresa é “abusivo” e “excessivo”. A …

Boris Johnson hospitalizado para fazer mais exames à covid-19

O primeiro-ministro britânico, que deu positivo para o novo coronavírus há dez dias, foi hospitalizado, este domingo, para novos exames. "A conselho do seu médico, o primeiro-ministro foi internado no hospital para exames esta noite", indicou …

Mistura de nanopartículas carregadas pode ser o cocktail fatal das células cancerígenas

Uma equipa de investigadores da Coreia do Sul descobriu que podem dar um golpe fatal nas células cancerígenas com uma cuidadosa mistura de nanopartículas carregadas. Os lisossomas são os caixotes do lixo das células. Contêm enzimas …

Diretora-geral da Saúde da Escócia demite-se após furar confinamento que impôs

A diretora-geral da Saúde da Escócia, Catherine Calderwood, anunciou na noite de domingo a sua demissão após ter desrespeitado as regras de confinamento que impôs, ao deslocar-se por duas vezes à sua segunda casa durante …

Maduro pede aos norte-americanos que impeçam "novo Vietname" perto de casa

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, dirigiu este domingo uma carta aos norte-americanos, apelando a que travem as alegadas intenções de Trump de avançar para um conflito armado com a Venezuela e impeçam "outro Vietname …

Apareceu um enorme buraco na camada de ozono por cima do Pólo Norte

O Arctic Ozone Watch da NASA relatou a formação de um grande buraco na camada de azono acima do Pólo Norte, que pode ser o maior já registado no norte. Em março, os relatórios de balões …

Descoberto novo candidato a superterra habitável a 12 anos-luz

Um sistema estelar recém-descoberto a 12 anos-luz inclui três mundos na faixa de tamanho entre a Terra e Neptuno, um deles na "zona habitável" da estrela, onde o calor do hospedeiro permite a existência de …

Na Terra ou em Marte: reator híbrido converte CO2 em produtos orgânicos

Uma equipa de investigadores desenvolveu um reator híbrido que utiliza bactérias "ciborgues" incorporadas em nanofios para produzir alimentos, combustível e oxigénio. Segundo o comunicado da Universidade da Califórnia, em Berkeley, este sistema é muito semelhante ao …