Estilo de vida saudável pode compensar risco genético de Alzheimer

Elisa Paolini / Flickr

Novas pesquisas sugerem que um estilo de vida saudável pode reduzir em um terço o risco de doença de Alzheimer ou outras formas de demência, mesmo existindo genes que aumentem o risco destas doenças.

Investigadores britânicos acompanharam cerca de 200 mil pessoas com 64 anos ou mais ao longo de oito anos, e concluíram que pessoas com elevado risco genético e hábitos de vida pouco saudáveis têm três vezes maior probabilidade de sofrer de demência em relação às pessoas com baixo risco genético e hábitos de vida saudável.

Esta é a conclusão de um estudo discutido este domingo na Conferência Internacional da Associação de Alzheimer, em Los Angeles, e publicado pela American Medical Association.

Contudo, de acordo com os investigadores, independentemente do risco genético, uma alimentação equilibrada, a prática de exercício, o consumo limitado de bebidas alcoólicas e não fumar tornam a demência menos provável.

O risco de vir a padecer de demência desce para um terço no caso de ser seguido um estilo de vida saudável. E a emissora britânica BBC especifica em que consiste esse estilo de vida: não fumar, andar em passo normal durante duas horas e meia por semana, fazer uma alimentação equilibrada que inclua mais de três porções de fruta e vegetais por dia, comer peixe duas vezes por semana e evitar carne processada e beber no máximo o equivalente a uma cerveja por dia.

A equipa de investigadores da Universidade de Exeter afirmou que os resultados são empolgantes e mostram que as pessoas não estão condenadas a sofrer de demência.

O estudo acompanhou 196.383 pessoas com 64 anos ou mais, durante cerca de oito anos, e analisou o ADN de cada um dos participantes para aferir o seu risco genético de desenvolver a doença.

De acordo com a BBC, o estudo mostrou que se registaram 18 casos de demência por mil pessoas que nascessem com elevado risco genético e seguissem um estilo de vida pouco saudável. O número desceu para 11 casos por mil pessoas, durante o estudo, se as pessoas com elevado risco genético tivessem um estilo de vida saudável.

Os investigadores consideram que reduzir as taxas de demência em um terço teria um impacto profundo na qualidade de vida das faixas etárias nas quais a doença é mais comum. “Pode equivaler a centenas de milhares de pessoas”, afirmou o investigador David Llewellyn em declarações à BBC.

ZAP // Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

Cientista americana diz estar certa de que a Terra será atingida por asteroide

https://vimeo.com/355132338 Uma cientista americana de uma ONG dedicada a proteger a Terra diz que é 100% certo que um asteroide atingirá o nosso planeta. A cientista é Danica Remy, presidente da Fundação B612. Após um asteroide não …

NASA vai mesmo explorar Europa, a lua de Júpiter que pode ter vida extraterrestre

A NASA deu luz verde a uma missão para explorar uma lua de Júpiter que é considerada um dos melhores candidatos para a vida extraterrestre. A Europa - que é um pouco mais pequena do que …

País de Gales cancela plano controverso de criar "casas de banho robô"

O objetivo da construção era impedir atividade sexual, vandalismo e dormidas nas casas de banho públicas. O projeto ia recorrer às tecnologias de piso sensível ao peso, jatos de água, sensores anti-movimento e alarmes. O conselho …

Sem saber, uma mulher viveu durante 17 anos com a sua "gémea" dentro dela

Uma jovem na Índia, sem saber, viveu com uma das condições médicas mais raras e perturbadoras durante quase duas décadas. De acordo com um relatório de caso desta semana, a mulher tinha um saco que continha …

Novo filme da saga 007 já tem nome e data de estreia marcada

O novo filme da saga 007, realizado por Cary Fukunaga chama-se "No time to die" e estreia-se no Reino Unido e nos Estados Unidos em abril de 2020. "Daniel Craig regressa como James Bond, 007 em... …

Comporta pode tornar-se na nova Ibiza (e tudo começou com a queda do BES)

Após anos de um quase esquecimento, em termos de desenvolvimento imobiliário, a Comporta está a atrair investidores internacionais que encaram a pequena vila de Setúbal como uma "nova Ibiza". Um cenário que está a preocupar …

Família de Aretha Franklin cria fundo para a investigação de cancro raro

Um ano após a morte da cantora, a família de Aretha Franklin criou um fundo de apoio à investigação na área dos tumores neuroendócrinos, a doença rara que se revelou fatal para a celebridade, a …

Sporting vai monitorizar tudo o que se diz e escreve sobre jogadores

A empresa Noisefeed tem uma enorme base de dados relativa à atividade nas redes sociais de milhares de jogadores a nível global. Os jogadores de futebol de todo o mundo usam, cada vez mais, as redes …

Boris janta hoje com Merkel para mudar acordo. Maioria quer novo referendo

A pouco mais de dois meses da data marcada para a saída do Reino Unido da União Europeia, uma nova sondagem mostra que a maioria dos britânico quer que qualquer novo acordo vá a referendo. Um …

Oficial: Pardal Henriques candidato a deputado pelo partido de Marinho Pinto

O advogado Pedro Pardal Henriques anunciou esta quarta-feira que aceitou o convite para encabeçar a lista do PDR a Lisboa, deixando de ser porta-voz do Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas para "não misturar …