As estalagmites são verdadeiras cápsulas do tempo (e o seu crescimento é incrivelmente constante)

Tal como os anéis das árvores, as estalagmites das cavernas são um portal para uma Terra pré-histórica. Recentemente, uma equipa de cientistas descobriu que são consistentemente confiáveis.

As estalagmites, que crescem do chão das cavernas à medida que a água pinga das estalactites no teto da caverna, registam eventos climáticos extremos e repentinos e são autênticos cronometristas naturais: à semelhança dos anéis das árvores, narram a passagem constante do tempo nas camadas de rochas.

“A nossa análise mostra que podemos considerar o crescimento da estalagmite como um metrónomo e muito constante ao longo de centenas e milhares de anos”, explicou o geoquímico Andy Baker, da UNSW, na Australia.

“O crescimento da estalagmite é previsível e é esta propriedade única que as torna tão valiosas para os cientistas – podemos saber o tempo no passado usando os anéis de crescimento muito regulares que estão amplamente presentes em todo o mundo”, acrescentou, citado pelo Science Alert.

Neste estudo, a equipa analisou estalagmites de 23 cavernas em seis continentes, à procura de um mecanismo comum que pudesse explicar o seu desenvolvimento.

Os cientistas acabaram por descobrir que as taxas de crescimento das estalagmites aumentaram em linha com as temperaturas mais quentes e que as formações só parecem crescer em regiões com precipitação sazonal.

Além disso, a pesquisa mostrou que a maioria das amostras de estalagmite, independentemente da localização, seguiu um crescimento linear ao longo da escala de tempo de dezenas de milhares de anos. “A ‘estalagmite média global’ aumentou em altura cerca de um metro nos últimos 11.000 anos”, adiantou Baker.

As estalagmites crescem de forma ordenada, como os anéis das árvores, exceto quando distúrbios de longa duração e de vários anos – como o El Niño – se destacam no registo. Quando estes eventos passam, as camadas de crescimento de estalagmite (ou lâminas) voltam ao seu ritmo regular.

“A taxa de acumulação de estalagmite é relativamente inalterada ao longo do tempo”, escreveram os cientistas no artigo científico recentemente publicado na Reviews of Geophysics.

A equipa afirma que as estalagmites têm muito para nos ensinar sobre a cronologia do passado antigo – um vasto arquivo de dados relacionados com o clima que só agora começou a ser explorado

Liliana Malainho, ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

"Surreal". Problema informático na DGS atrasa resultados dos eventos-teste

Para já, ainda não foram tiradas conclusões dos quatro eventos-piloto de abril e maio, organizados pelo Governo em articulação com a DGS. Um problema informático pode estar na origem do atraso. Há uns meses foi avançado …

Costa contraria Marcelo, mas este avisa que o "Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro”

O Presidente da República disse na segunda-feira que “por definição, o Presidente nunca é desautorizado pelo primeiro-ministro”, depois de António Costa ter dito que ninguém pode garantir que não se volta atrás no processo de …

Um em cada quatro portugueses deixou de recorrer ao SNS por receio da pandemia

Um em cada quatro portugueses deixou de recorrer ao Serviço Nacional de Saúde no ano passado, por medo de contagio com o novo coronavírus, e mais de dois terços consideram que o SNS tem respondido …

Evolução genética pode estar a tornar-se cada vez mais obsoleta

Um novo estudo sugere que a evolução humana já não está estritamente ligada aos genes e supõe que a cultura pode estar a conduzir a evolução mais rápido do que as mutações genéticas podem funcionar. Tendo …

ALMA descobre a primeira gigantesca tempestade de buracos negros

O telescópio Atacama Large Millimeter Array (ALMA) detetou um forte vento galático impulsionado por um buraco negro supermassivo há 13,1 mil milhões de anos. Os investigadores salientam que este é o exemplo mais antigo alguma vez …

NASA vai construir telescópio espacial capaz de detetar asteroides ameaçadores

A NASA aprovou a produção de um telescópio espacial infravermelho para detetar asteroides que possam representar uma ameaça para a Terra. A agência está a desenvolver o telescópio espacial Near-Earth Object Surveyor - ou NEO Surveyor …

Muco marinho na costa da Turquia ameaça ecossistemas. E é só a ponta do icebergue

Esta semana, a Turquia lançou a maior limpeza marítima da sua história para fazer face à proliferação sem precedentes de muco marinho no Mar de Mármara, um sintoma de um problema ambiental muito maior. Debaixo das …

Fotografia da Rainha Isabel II removida da Universidade de Oxford devido à "história colonial"

Um grupo de estudantes da Universidade de Oxford removeu uma fotografia da Rainha Isabel II da sua área comum devido aos seus laços com a “história colonial”. A atitude gerou uma onda de controvérsia. A imprensa …

Espanha 0-0 Suécia | Muro amarelo trava fúria espanhola

A Espanha e a Suécia empataram hoje 0-0 em jogo da primeira jornada do Grupo E do Euro2020 de futebol, naquela que foi a primeira partida sem golos na competição até ao momento. No estádio La …

Covid-19. Variante indiana causa doença mais grave, dizem médicos chineses

A Delta está a causar doença mais grave e mais rapidamente do que durante a primeira vaga, informaram médicos na zona de Guangzhou, no sudeste da China, onde surgiu um surto recente provocado por esta …