Estado deve 170 milhões de IVA às empresas

Ricardo Graça / Lusa

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

A ministra das Finanças, Maria Luís Albuquerque

As empresas portuguesas estão a passar um mau bocado, sobretudo quando falamos em micro e pequenas empresas. O alerta foi dado pelo bastonário da Ordem dos Técnicos de Contas, que considera ser um fator decisivo para as micro e as pequenas empresas do país.

Além de todo o negativismo associado à crise, a falta de pagamento do IVA por parte do Estado só está a agravar o cenário, situação alertada pelo bastonário da Ordem dos Técnicos Oficiais de Contas ao jornal i.

De acordo com Domingues Azevedo, a dívida do Estado já está entre os 150 e os 170 milhões de euros desde o início do ano e este atraso só agrava a situação dos negócios mais fragilizados, uma vez que estes não podem recorrer ao crédito bancário.

Alguns empresários estão há mais de oito meses à espera para receber o que lhes pertence, mas os processos vão-se arrastando pela Autoridade Tributária, com a instituição a pedir sempre mais um outro elemento para concretizar a operação.

Porém, segundo uma fonte oficial do gabinete da ministra Maria Luís Albuquerque, muitos do casos estão indeferidos por divergências com as faturas comunicadas para o sistema e-fatura.

“São indeferidos reembolsos sempre que o seu valor não coincida com o valor das faturas comunicadas para o sistema e-fatura”, explica ao jornal.

Por outro lado, a mesma fonte acrescenta que se as empresas em questão estiverem em incumprimento com impostos de IRC ou de IVA, essa situação impede o pagamento deste reembolso, o que não acontecia no ano passado.

“Nesse sentido, é de esperar que os reembolsos de IVA e IRC em 2015 fiquem abaixo dos valores pagos em 2014, em resultado das novas regras legais e operacionais de controlo, inspeção e correção fiscal dos reembolsos indevidos nestes dois impostos. Assim, não têm fundamento comparações do ritmo de pagamento dos reembolsos este ano com os níveis do ano passado, uma vez que as circunstâncias legais e operacionais aplicáveis se alteraram profundamente”, afirma.

O bastonário acredita que “o governo está a utilizar alguns desses expedientes para atrasar a devolução do IVA, de maneira que a receita com este imposto não caia ainda mais”.

Domingues Azevedo considera que a obrigatoriedade de declarar as faturas do que as empresas compram aos fornecedores é uma das formas de a Autoridade Tributária poder justificar a não devolução do IVA.

O bastonário questiona-se sobre o porquê de esta situação ser cada vez mais frequente, uma vez que a Autoridade Tributária “tem todos os instrumentos para, através do cruzamento de dados, detetar quem não enviou as faturas para o e-fatura e avançar com fiscalizações a essas empresas”.

“São as consequências das atitudes de um Governo que quer transformar os contabilistas em fiscais das Finanças gratuitos”, conclui.

ZAP

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

  1. heheheh…alegadamente “os maiores caloteiros”…um gajo se deve um cêntimo e não o pagar, vai-se acumulando juros, lixa-se…e estes …ahahah…e é isto a democracia….ahaha…é por isto que algumas empresas vão à falência…o estado deve-lhes dinheiro mas isso não interessa, paguem os vossos impostos e depois é que vê isso…ainda acham que Portugal vai a um bom rumo?! Desengane-se quem pensar que isto vai melhorar…para eles sim…para nós…não pensem nisso…enquanto este rumo continuar….o país vai afundar cada vez mais…

RESPONDER

Afinal comer um ovo por dia é mau outra vez

Afinal, comer um ovo por dia não é assim tão bom para a saúde como estudos recentes sugeriam. O maior consumo de ovos e colesterol pode aumentar o risco de doenças cardíacas e de morte …

Na Colômbia, há um "arco-íris líquido" que é descrito como a 8ª maravilha do mundo

Escondido nos confins da Serra da Macarena, na Colômbia, está o rio Caño Cristales. De dezembro a maio, o curso de água é como outro qualquer, apesar de estar rodeado de um dos ecossistemas mais …

Com uma nova interface neural, a telepatia já é possível

Uma equipa internacional de cientistas deu um passo adiante no desenvolvimento de interfaces neuronais para propor uma interface que envolve a transferência de informação entre as pessoas diretamente. As interfaces cérebro-computador podem melhorar as habilidades individuais …

Bombeiros profissionais ameaçam deixar de prestar serviço voluntário nas corporações

Os bombeiros voluntários das associações humanitárias admitem deixar de prestar serviço voluntário nas corporações, caso a Liga dos Bombeiros Portugueses continue por concluir o acordo coletivo de trabalho, que está em negociação há mais de …

Baleia encontrada morta nas Filipinas com 40 quilos de plástico no estômago

Uma baleia foi encontrada morta na sexta-feira, na costa sudeste das Filipinas, com 40 quilos de plástico no estômago, informou a imprensa local. O cetáceo, uma baleia-bicuda-de-cuvier, apareceu na sexta-feira à beira-mar no município de Mabini, …

Macron convoca reforços após novos confrontos de coletes amarelos

A nova manifestação de "coletes amarelos", no sábado, registou distúrbios violentos na capital francesa. Como resposta, o presidente francês Emmanuel Macron convocou um reforço das forças de segurança. O dia de sábado marcou mais um protesto …

Pedidos de nacionalidade portuguesa aumentaram 50% em dois anos

Nos últimos dois anos, o número de pedidos de nacionalidade portuguesa aumentou cerca de 50%, avança o jornal Público esta segunda-feira. Se em 2016 foram 117.629 os cidadãos estrangeiros que pediram a nacionalidade portuguesa, em 2018 …

Não há democracia na Coreia do Norte? "É uma opinião", diz Jerónimo

Jerónimo de Sousa evitou classificar o regime de Kim Jong-un em termos "de ser ou não ser" uma democracia. A Coreia do Norte é ou não uma democracia? "É uma opinião", respondeu Jerónimo de Sousa. Numa …

Afinal, o esparguete à bolonhesa não existe

Quando se trata de refeições italianas clássicas, a maioria das pessoas pensa em pratos simples como uma pizza Margherita, lasanha e esparguete à bolonhesa. Contudo, segundo Virginio Merola, presidente de Bolonha, em Itália, o esparguete à bolonhesa …

Javalis tomaram o lugar dos coelhos. "Muitos animais estão doentes"

Para já, não há perigo de saúde pública, mas os javalis carregam doenças que podem passar a outros animais. Se antes se matavam mil coelhos, abatem-se agora 10 javalis. Jacinto Amaro, presidente da Fencaça - Federação …