Especialista que aconselha Governo sobre covid-19 recebeu mais de 300 mil euros das farmacêuticas

5

Filipe Froes / Facebook

Filipe Froes

O pneumologista Filipe Froes.

O pneumologista Filipe Froes, consultor da Direcção Geral de Saúde (DGS) e um dos especialistas que tem aconselhado o Governo no combate à covid-19, recebeu pagamentos de mais de 385 mil euros de 24 farmacêuticas. A Pfizer foi a que mais lhe pagou.

Além de consultor da DGS, Filipe Froes é coordenador do Gabinete de Crise da Ordem dos Médicos, membro do Conselho Nacional de Saúde Pública e perito da Comissão Técnica Nacional de Vacinação.

Os pagamentos feitos ao especialista por farmacêuticas começaram por ser revelados nas redes sociais. Terá sido o ex-jornalista Pedro Almeida Vieira a despoletar a polémica, fruto de dados disponíveis na plataforma da transparência e publicidade do Infarmed.

O Expresso confirma, agora, que Filipe Froes recebeu mais de 385 mil euros de farmacêuticas pela sua participação em palestras e por serviços como consultor.

Os pagamentos foram feitos no período entre 2013 e Agosto de 2021, sendo que a Pfizer é a farmacêutica que mais pagamentos fez ao especialista, no valor de 146.748 euros, de acordo com as contas do semanário.

Só entre 2020 e 2021, Filipe Froes recebeu da Pfizer 26.407 euros para participar em reuniões médicas, palestras e congressos, segundo a mesma fonte.

Filipe Froes também recebeu pagamentos da AstraZeneca e de outras farmacêuticas.

O especialista assegura que participa em palestras e formações organizadas pela indústria farmacêutica há mais de 20 anos.

Além disso, refere ao Expresso que as suas intervenções nas entidades públicas a que está ligado, bem como na comunicação social, onde tem comentado a pandemia de covid-19, “foram sempre de carácter técnico e científico, baseadas na melhor evidência disponível e independentes”.

Filipe Froes vinca ainda que “confundir esta actividade transparente e registada com a capacidade de influenciar a resposta nacional e internacional à pandemia só pode revelar total desconhecimento dos processos envolvidos”.

Nas redes sociais, há quem lembre que Filipe Froes defendeu a vacinação dos adolescentes e que já se mostrou defensor de uma terceira dose da vacina contra a covid-19.

  ZAP //

5 Comments

  1. Vale o que vale mas… Eu há imenso tempo que venho referindo este problema. As vacinas são um negócio de milhões para os laboratórios farmacêuticos e a sua eficácia é relativamente reduzida. O Covid é um coronavirus e como qualquer coronavirus, é sazonal e altamente mutacional.

    Conclusão: As vacinas são sempre temporárias porque os coronavirus em meses já desenvolveram formas de contornar a vacina. A virus da Gripe que é outro Coronavirus, faz a mesma coisa às vacinas. Ainda por cima um estudo recente pela Universidade de Coimbra mostrou que mesmo sem alterações do virus, ao fim de 3 meses, 90% dos vacinados contra Covid já tinha perdido quase todos os anticorpos criados pela vacina.

    Ora sabendo os laboratórios que a vacina apesar de ineficaz, é altamente lucrativa, não é portanto de admirar a enorme pressão que eles têm feito (com ajuda dos Governos) para que as pessoas tomem o raio da vacina. Ele é campanhas de sensibilização; ele é os passaportes para poder viajar, ele é os certificados para poder entrar em locais públicos e ter uma cidadania livre e normal… Etc. A vacina só não foi logo imposta por lei porque para nossa sorte, isso é inconstitucional. Senão até esse jeitinho o Governo teria feito ao Lobby farmacêutico.

  2. Pode dizer o que quiser mas por mais legítimos que sejam os recebimentos, receber dinheiro das empresas que vendem o que ele recomenda, é simplesmente vergonhoso.
    Se tivesse ética tinha recusado fazer parte da equipa de aconselhamento ao governo…
    E o governo também devia ter vergonha na cara porque devia ter como conselheiros pessoas sem conflitos de interesses…
    Mas como sempre em Portugal, vale tudo menos arrancar olhos…

  3. Não é novidade nenhuma, que Médicos sejam fortemente aliciados por Farmacêuticas para prescrever Medicamentos da marca que os consultores das Farmacêuticas aconselham.

    • Então não!.. E eu que tenho tanta gente conhecida a trabalhar como delegado de informação médica… Aquilo é um fartote de conflito de interesses.

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.