O Espaço é muito mais denso fora do Sistema Solar (e não se sabe porquê)

(CC0/PD) myersalex216 / Pixabay

Em novembro de 2018, depois de uma épica viagem de 41 anos, a Voyager 2 cruzou a fronteira que marcava o limite da influência do Sol e espaço interestelar. Segundo os dados enviados para a Terra, à medida que a sonda se afasta do Sol, a densidade do Espaço aumenta.

Não é a primeira vez que o aumento de densidade foi detectado. A Voyager 1, que entrou no espaço interestelar em 2012, detetou um gradiente de densidade semelhante noutro local. De acordo com o ScienceAlert, os novos dados da Voyager 2 mostram que a deteção da Voyager 1 foi legítima e que o aumento na densidade pode ser uma característica em grande escala do meio interestelar local (VLIM).

A borda do Sistema Solar pode ser definida por alguns limites diferentes, mas o atravessado pelas sondas Voyager é conhecido como heliopausa e é definido pelo vento solar. Este é um vento supersónico constante de plasma ionizado que sai do Sol em todas as direções. A heliopausa é o ponto em que a pressão externa desse vento já não é suficientemente forte para empurrar o vento do espaço interestelar.

O espaço é geralmente considerado um vácuo, mas não é completamente. A densidade da matéria é extremamente baixa, mas existe.

No Sistema Solar, o vento solar tem densidade média de protões e eletrões de 3 a 10 partículas por centímetro cúbico, mas diminui à medida que nos afastamos do Sol.

A densidade média de eletrões do meio interestelar na Via Láctea, entre as estrelas, foi calculada em cerca de 0,037 partículas por centímetro cúbico. A densidade do plasma na heliosfera externa é de cerca de 0,002 elétrons por centímetro cúbico.

Conforme as sondas Voyager cruzaram além da heliopausa, os seus instrumentos Plasma Wave Science detetaram a densidade de eletrões do plasma por meio de oscilações de plasma.

A Voyager 1 cruzou a heliopausa em 25 de agosto de 2012, a uma distância de 121,6 unidades astronómicas da Terra. Quando mediu pela primeira vez as oscilações do plasma depois de cruzar a heliopausa em 23 de outubro de 2013 a uma distância de 122,6 unidades astronómicas, a Voyager 1 detetou uma densidade de plasma de 0,055 eletrões por centímetro cúbico.

A Voyager 2 cruzou a heliopausa em 5 de novembro de 2018 a uma distância de 119 unidades astronómicas e mediu as oscilações do plasma em 30 de janeiro de 2019 a uma distância de 119,7 unidades astronómicas, encontrando uma densidade plasmática de 0,039 eletrões por centímetro cúbico.

Depois de viajar outras 20 unidades astronómicas, a Voyager 1 relatou um aumento para cerca de 0,13 eletrões por centímetro cúbico. Porém, as deteções feitas pela Voyager 2 em junho de 2019 mostraram um aumento muito mais nítido na densidade para cerca de 0,12 eletrões por centímetro cúbico, a uma distância de 124,2 unidades astronómicas.

Uma teoria defende que as linhas do campo magnético interestelar se tornam mais fortes à medida que cobrem a heliopausa. Isso poderia gerar uma instabilidade ciclotrão de iões eletromagnéticos que esgota o plasma da região de cobertura.

Outra teoria é que o material soprado pelo vento interestelar deve desacelerar ao atingir a heliopausa, causando uma espécie de congestionamento.

Este estudo foi publicado em agosto na revista científica The Astrophysical Journal Letters.

ZAP //

 

PARTILHAR

RESPONDER

Espanha, França e Bélgica com descida de casos. Itália limita Natal e Madrid cancela festas de Ano Novo

Madrid, assim como Paris e Bruxelas, têm boas notícias - mas não o suficiente para suavizar medidas. Já em Itália há restrições adicionais e a cidade de Londres também considera também passar ao nível três, …

UE dá exemplo de Portugal para defender salário mínimo europeu

O comissário europeu do Emprego, Nicolas Schmit, diz esperar um acordo ou pelo menos "bastante progresso" sobre a proposta comunitária para garantir salários mínimos adequados em todos os Estados-membros da União Europeia (UE) e dá …

Na primeira fase, será possível administrar 400 mil doses de vacinas “numa semana a dez dias”. Segunda ronda pode ser crítica

Os especialistas já fazem previsões. Se por um lado a primeira fase da vacinação contra a covid-19 se adivinha rápida, a segunda será poderá ser muito complicada. Os representantes dos profissionais dos centros de saúde - …

Bruxelas conclui que Zona Franca da Madeira violou regras e quer devolução das "ajudas indevidas"

A Comissão Europeia (CE) conclui que o regime da Zona Franca da Madeira (ZFM) desrespeitou as regras de ajudas estatais, pois abrangeu empresas que não contribuíram para o desenvolvimento da região, pelo que Portugal deve …

Chuva de críticas ao plano nacional de vacinação: "É vasto em imprecisões e impreparações"

Francisco Rodrigues dos Santos considerou que "faltou planeamento" no plano de vacinação português e observou que "basta comparar" com aqueles anunciados "na Alemanha, no Reino Unido ou em Espanha para perceber que há diferenças abismais". O …

O corpo ideal? O mistério das enigmáticas figuras pré-históricas de Vénus pode ter sido resolvido

Um dos primeiros exemplos mundiais de arte, as enigmáticas estatuetas de "Vénus" esculpidas há cerca de 30 mil anos, intrigaram os cientistas durante quase dois séculos. Agora, o mistério das estranhas figuras pode ter sido …

Nova geringonça à vista? Rui Rio mostra-se disposto a governar mesmo sem vencer eleições

São muitos os sinais que tem dado. Rui Rio está disponível para liderar uma futura maioria de direita se esta vier a surgir no quadro de futuras eleições legislativas - mesmo que o PSD seja …

Cientistas encontram nova criatura gelatinosa no fundo do mar (mas podem nunca mais voltar a vê-la)

Uma equipa de investigadores da Administração Nacional de Pesca Oceânica e Atmosférica (NOAA) revelou que descobriu Duobrachium sparksae, uma nova espécie de ctenóforo - ou águas-vivas-de-pente. A descoberta foi feita remotamente usando imagens de vídeo de …

Costa anuncia hoje medidas que vão vigorar nos períodos de Natal e de passagem de ano

O primeiro-ministro anuncia hoje as medidas de combate à covid-19 enquadradas pelo decreto presidencial de estado de emergência, que indicativamente vigorará até 7 de janeiro, incluindo os períodos de Natal e de passagem de ano. Na …

Especialistas explicam de que forma o novo coronavírus pode afetar o cérebro

Através do uso de amostras de tecido de pacientes que já morreram, uma equipa de investigadores conseguiu desvendar os mecanismos pelos quais o coronavírus é capaz de chegar ao cérebro de pacientes com covid-19 e …