Escultura de rosto de Miguel Torga em raiz gera polémica

Pedro Sarmento Costa / Lusa

O artista Óscar Rodrigues esculpiu, com uma motosserra, o rosto de Miguel Torga na raiz de um negrilho com aproximadamente três toneladas.

A escultura do rosto de Miguel Torga na raiz de um negrilho está a gerar polémica e durante esta terça-feira e foram muitos os curiosos que foram ver a peça a São Martinho de Anta, em Sabrosa.

A iniciativa é da responsabilidade da Junta de Freguesia de São Martinho de Anta e Paradela de Guiães, a escultura foi feita por Óscar Rodrigues, um artista que trabalha com uma motosserra, e o objetivo foi homenagear Miguel Torga na data do seu aniversário, que se assinala na quarta-feira.

José Gonçalves, presidente desta junta de freguesia, disse à agência Lusa que durante o dia de hoje foram muitas as pessoas que se deslocaram à localidade para verem a peça, que vai ficar instalada no largo do Eirô, local original onde estava o negrilho de grande porte, que secou há uns anos e ficou imortalizado na obra do escritor e médico.

A raiz tem aproximadamente três toneladas. De um lado pode ver-se o rosto de Torga, onde se percebem traços característicos do autor como o nariz longo e os lábios finos, e do outro mantiveram-se as enormes ramificações que se entrelaçam e se fundem.

A peça está a gerar muitas reações, principalmente nas redes sociais, entre os que elogiam a intervenção e os que criticam, os quais, em muitos casos, defendem que a raiz deveria ter ficado inalterada.

Entretanto, a Câmara Municipal de Sabrosa e o Espaço Miguel Torga demarcaram-se e esclareceram que são “totalmente alheios” à intervenção na raiz do negrilho. Questionado pela Lusa, João Luís Sequeira, diretor do Espaço Miguel Torga, apenas disse que poderia “ter havido mais diálogo” entre as várias entidades sobre a forma como poderia ser usada a raiz e que poderiam ter sido “consideradas outras opções”.

Na sua opinião, por um lado o “negrilho valia por si, era uma árvore sumptuosa” e, por outro lado, “havia uma memória coletiva do negrilho” e a “memória que o Torga deixou com o poema”. O autor escreveu o poema “Negrilho” inspirado naquela árvore de grande porte.

O presidente da Câmara de Sabrosa, Domingos Carvas, esclareceu que a raiz e a intervenção são “inteiramente da responsabilidade da junta”, referiu que ainda não viu a peça e adiantou que, provavelmente irá a São Martinho de Anta na quarta-feira, dia de aniversário de Torga.

Por sua vez, José Gonçalves afirmou que a raiz estava a entrar em podridão e que, por isso, “foi preciso agir o mais rápido possível”, tendo-se optado pela escultura do rosto daquele que é um dos autores mais conhecidos do Douro e Trás-os-Montes. “Tem muito mais sentido fazer esta intervenção no negrilho, árvore que ele imortalizou através da sua escrita. A alma, a essência, está nisso”, afirmou o escultor Óscar Rodrigues.

Depois de terminada a escultura, a madeira foi tratada com vista à sua preservação e proteção. O autarca de freguesia acredita que a peça que foi chamada “Torga e as suas raízes” vai “atrair muita gente” a esta localidade do distrito de Vila Real e salientou que não quer “alimentar mais polémicas”.

Torga, cujo nome de batismo era Adolfo Correia da Rocha, nasceu a 12 de agosto de 1907 em São Martinho de Anta e morreu, em Coimbra, em 1995.

Muitos visitantes chegam já à sua terra natal de Miguel Torga guiados pela sua obra e ali é possível ver a casa onde residiu e que está a ser alvo de uma intervenção por parte da Direção Regional de Cultura do Norte (DRCN) ou subir à capela da Senhora da Azinheira. Entre algumas das suas obras destacam-se os “Contos da Montanha”, “Bichos”, “A Criação do Mundo”, “Senhor Ventura” ou “Vindima”, e na poesia “Rampa”, “Abismo”, “Lamentação”, “Libertação” ou “Poemas Ibéricos”.

// Lusa

PARTILHAR

19 COMENTÁRIOS

  1. Haverá sempre gentinha para contestar o que os outros fazem, neste caso, com grande qualidade artística, fazendo a ligação entre a raiz outrora majestosa, mas agora podre e o grande escritor Miguel Torga.
    Excelente obra e homenagem

    • Também acho o mesmo.
      Espero que não tentem politizar este acto artístico cujo enquadramento é muito interessante (matéria prima, técnica, aspecto final, etc).
      Cumprimentos ao escultor pelo resultado e pela sua apurada técnica e à Junta de Freguesia pela abertura de espírito.

    • Outrora, no tempo dos descobrimentos, estava no restelo um velho a assistir á saída das naus blá, blá, blá…

    • Outrora, no tempo dos descobrimentos, estava no restelo um velho a assistir á saída das naus blá, blá, blá…

  2. A ser verdade, apenas devemos criticar a falta de diálogo entre autarcas. Duas, três cabeças a pensar é mais natural chegarem a conclusões acertadas do que uma só. Mas, infelizmente, há o eterno problema dos louros. É que só uma é que desejava ser laureada!! Ninguém tenta politizar o assunto porque ele ab initio é um caso político! Onde é que já se viu um presidente de junta decidir, sozinho, sobre a concretização de uma obra tão importante? É estranho temos que concordar! Não se saíu mal, mas isto podia ter dado uma grande borrada!!

  3. A malta tadinha, fica ofendida com tudo. Que bando de anormais .Então não está imortalizada tanta a nobre arvore como o Miguel Torga, que teve tanto carinho e amor por ela que lhe dedicou um verso? Então não é uma mais valia para a terra, que concerteza sai valorizada.. Que bando de inúteis, tudo vos ofende…irra . Tudo quer ficar na fotografia e depois inventam…

  4. No jornal “Notícias de Coimbra” a filha do escritor diz sentir-se desolada com a intervenção da junta de freguesia realizada na raiz do negrilho, considerando-a como uma profanação. Na sua opinião, que seria a de seu pai, também, a raíz devia ser devidamente tratada para depois receber o poema que lhe foi dedicado: ” A um Negrilho”. Refere ainda que várias pessoas tentaram demover o senhor mas de nada valeu porque ele, de simples desconhecido, queria passar a ser título de notícia de jornal. E é assim que estes pequenos reizinhos vão dando cabo do nosso património sem que ninguém os barre !Isto é a regionalização no seu melhor!!

  5. Lamento muito se, por acaso, o poeta tenha sentido os golpes desferidos àquele que ele considerava o verdadeiro poeta da sua terra :”o negrilho”, lugar onde, segundo ele, o tempo e as aves pousavam os seus ninhos!

  6. Um verso seria apenas uma “linha”. Ele dedicou-lhe um POEMA! Lamento muito se, por acaso, o poeta tenha sentido os golpes desferidos àquele que ele considerava o verdadeiro poeta da sua terra :”o negrilho”, lugar onde, segundo ele, o tempo e as aves pousavam os seus ninhos!

  7. E eu então protesto porque a cara de Miguel Torga na raiz de um negrilho foi uma atitude racista, negrilho vem de negro, portanto uma ofensa com a cara de um branco, uma manifestação e para já na avenida da Liberdade; brincadeira à parte, parabéns ao artista e assim talvez se evite que a dita raiz vá terminar nalguma fogueira de Natal.

  8. Da forma que andam a queimar as florestas, aposto que queriam era queimar a raiz em alguma altura… em vez de arte, destruição… é nisso que esse estilo de pessoas se preocupa. Enfim!

  9. Sem entender a posição dos contestatários e da própria filha, estou completamente de acordo com o que outros comentadores manifestaram: foi ideia feliz, a raiz tem agora razões de perpetuidade digna e valiosa. Será conservada e tão eloquente como o livro que fala dela; essa raíz já valiosa, valorizou incomensuravelmente. Não duvido que Miguel está feliz. Como escultor, acho genial a opção da junta e a concepção do busto pelo escultor. Parabéns para ele e para Sabrosa

  10. Mais um presidente de junta com o cérebro cheio de vinho, a fazer asneiras, mas para o mânfio, está tudo bem, que se lixe a árvore….cambada!!!!

  11. Mas que se faça algo bem feito e que se ouçam as pessoas interessadas antes de se concretizar esse “algo” sobretudo se for do interesse público. É assim que se vive em democracia ou não? Não podia ser só a opinião do escultor. nem a do presidente da junta, tinha que ser, além do mais, a alma do poeta a ser ouvida! E eu pelo que conheço da obra do poeta acho que a alma dele chora, neste momento, porque o que ele gostava que permanecesse seriam os seus poemas e não a sua imagem. Ninguém que visita a sua aldeia fica a conhecer o poema que deu origem áquela malfadada obra!!

RESPONDER

Encontrado o primeiro planeta que sobreviveu à morte da sua estrela

Uma equipa internacional de astrónomos relatou o que pode ser o primeiro planeta intacto encontrado a orbitar uma anã branca, as densas sobras de uma estrela semelhante ao Sol, apenas 40% maior do que Terra. O …

Os sinais de vida em Marte podem ter sido "apagados" por ácidos

Fluidos ácidos podem ter destruído há muito as evidências de vida biológica passada dentro da argila marciana - possivelmente explicando, assim, por que é tão difícil encontrar evidências de vida antiga no Planeta Vermelho. Em pouco …

Faca feita de fezes entre os vencedores deste ano dos prémios Ig Nobel

Uma faca feita com fezes congeladas e um jacaré a arrotar são alguns dos vencedores dos prémis Ig Nobel, que distinguem as invenções mais incomuns. Os prémios Ig Nobel – uma paródia dos prémios atribuídos pelas …

O hemisfério norte teve o verão mais quente de que há registo (e isso é um sinal de alerta para a Terra)

O hemisfério teve em 2020 o verão mais quente de que há registo. No geral, o Planeta Terra teve três dos meses mais quentes, e o mês de agosto foi o segundo mais quente que …

Há uma nova explicação para o naufrágio do Titanic: Uma fantástica Aurora Boreal

Todos conhecemos a história do Titanic. Também todos sabemos que o seu naufrágio aconteceu após o grande navio ter embatido num iceberg. Contudo, um investigador americano põe novas hipóteses em cima da mesa. E se …

Famalicão 1-5 Benfica | "Águia" faminta com nota artística

Após a desilusão de Salónica, que ditou um adeus precoce dos milhões da fase de grupos da Liga dos Campeões, o Benfica goleou na noite desta sexta-feira o Famalicão por 5-1, numa espécie de redenção. Neste …

O anonimato de Banksy teve um custo. Perdeu os direitos sobre uma das suas obras mais icónicas

O famoso artista de rua britânico Banksy perdeu uma longa batalha judicial pelos direitos autorais da obra "The Flower Thrower", contra a Full Colour Black, empresa que produz postais de felicitações. Banksy, o misterioso artista que, …

Reino Unido e Espanha aumentam restrições. Itália e Alemanha com quase dois mil casos

Madrid restringe movimentos de 850 mil pessoas, Itália regista um aumento dos casos de infeção nas últimas 24 horas, britânicos enfrentam novas restrições no país e Alemanha com dois mil novos casos de covid-19. A região …

Trump novamente acusado de assédio sexual. "Enfiou a língua na minha garganta", disse Amy Doris

O Presidente dos EUA, Donald Trump, foi acusado esta quinta-feira de agressão sexual por uma ex-modelo, num episódio que alegadamente terá ocorrido num torneio de ténis, em 1997. A ex-modelo Amy Dorris relatou ao jornal britânico …

Ventura pondera suspender mandato para se dedicar à campanha presidencial

O presidente do Chega afirmou hoje que o seu partido "está a analisar" no plano jurídico a questão da suspensão temporária do seu mandato de deputado para se dedicar às campanhas dos Açores e presidenciais. Em …