Escola dos EUA castiga alunos com choques eléctricos (e é legal)

A Comissão Interamericana de Direitos Humanos está a tentar aquilo que ninguém conseguiu até agora, apelando a Donald Trump para acabar com os choques eléctricos que são dados a alunos com Necessidades Educativas Especiais numa escola em Boston, como forma de castigo.

O Judge Rotenberg Center, que acolhe crianças com Necessidades Educativas Especiais, em Boston, nos EUA, tem como método pedagógico a aplicação de choques eléctricos aos alunos que não cumpram as regras.

Uma prática muito contestada e que é vista como “uma forma de tortura” pela Comissão Interamericana de Direitos Humanos que está a tentar acabar com ela.

O jornal The Guardian esteve no centro a fazer uma reportagem e salienta que os 47 residentes da escola são sujeitos a “tratamentos” com choques eléctricos mais fortes do que os das armas taser.

Denominada “terapia aversiva”, a prática inspira-se na Teoria Comportamental que defende que os alunos bem comportados devem receber um reforço positivo, enquanto os que se portam mal devem receber um reforço negativo.

As crianças usam, ao longo de todo o dia, mochilas apetrechadas com um dispositivo eléctrico denominado “GED”, com eléctrodos ligados ao peito, braços ou pernas. Quando tentam agredir alguém ou magoar-se a si próprias, os funcionários do espaço activam o mecanismo através de um controlo remoto.

Mas o centro também recorre aos choques eléctricos de outra forma, como ilustra um vídeo divulgado na Internet em 2014, e que mostra um aluno de 18 anos a receber o “tratamento” amarrado a uma maca. Este jovem terá recebido 31 choques eléctricos ao longo de sete horas e é possível ouvi-lo a gritar “isso dói”.

Responsáveis do Judge Rotenberg Center garantem ao The Guardian que os choques eléctricos são usados “como último recurso” em situações de grande violência, mas há organizações que acusam a instituição de aplicar o tratamento de forma recorrente, para castigar todo o tipo de maus comportamentos.

No site do centro educacional destaca-se que o estabelecimento proporciona “tratamento e educação muito eficientes tanto para estudantes com distúrbios emocionais de conduta e comportamento”, como para alunos com “incapacidades intelectuais ou do espectro do autismo”.

A instituição nota ainda que visa providenciar a cada estudante “a forma de tratamento menos invasiva e mais eficaz para assegurar a sua segurança, a segurança de outros e promover o crescimento e desenvolvimento saudável”, tentando “minimizar o uso de medicação psicotrópica”.

A escola diz também que tem um “programa de recompensas” para os estudantes que completem os seus trabalhos académicos, com as salas a incluírem áreas com televisão, rádio e jogos. Além disso, há um cinema com um snack bar, um café com Internet, um salão de beleza e uma loja.

A polémica em torno dos choques eléctricos já levou a Food and Drug Administration (FDA), a agência federal dos EUA que pode acabar com a prática, a anunciar que iria proibir o dispositivo. Mas até agora, a prática continua.

SV, ZAP //

PARTILHAR

3 COMENTÁRIOS

RESPONDER

Infetados que furem quarentena podem arriscar prisão preventiva

Em Portugal, o crime de propagação de doença tem uma moldura penal que pode ir até oito anos de prisão, admitindo ainda medidas de coação privativas da liberdade, como é o caso da prisão preventiva. Assim, …

Conquistadores espanhóis usaram técnicas indígenas para construir as suas armas

Um novo estudo concluiu que os invasores espanhóis foram obrigados a aprender com os indígenas da Mesoamérica sobre a produção de cobre. Descobertas arqueológicas em El Manchón, no México, apoiam a ideia de que invasores espanhóis, desesperados …

Açambarcamento de medicamentos por Portugal? "É um total absurdo", diz Infarmed

O Infarmed - Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde reagiu à acusação feita por uma organização belga, que dizia que Portugal está a fazer um armazenamento excessivo de medicamentos essenciais para o tratamento …

Descoberto âmbar com 40 milhões de anos com duas moscas a acasalar

Há 40 milhões de anos, no supercontinente Gonduana, duas moscas que se encontravam a acasalar viram-se, inesperadamente, numa situação complicada. De alguma forma, este par de moscas de pernas longas (Dolichopodidae) ficou preso na seiva pegajosa …

40 marinheiros do porta-aviões Charles de Gaulle com sintomas de covid-19

Quarenta marinheiros do porta-aviões francês Charles de Gaulle apresentaram recentemente "sintomas compatíveis" com os da infeção pelo novo coronavírus e estão sob "observação médica reforçada", anunciou o Ministério da Defesa. "A partir de hoje, uma equipa …

Medidas para as prisões, apoios às empresas, suspensão de tarifas. Parlamento discute mais de 100 iniciativas

Medidas excecionais para prisões e banca, mais apoios às empresas ou à cultura ou a suspensão de propinas e das tarifas de gás e luz são alguns dos temas que vão passar esta quarta-feira pelo …

Trump tem "interesse financeiro" em farmacêutica que produz hidroxicloroquina (a sua "cura" para a Covid-19)

Donald Trump falou da hidroxicloroquina como uma potencial "cura milagrosa" para a Covid-19, apesar das recomendações contrárias de especialistas e da falta de estudos científicos válidos que confirmem os benefícios da substância. O The New …

Restos de bombas atómicas revelam longa vida dos tubarões-baleia

Cientistas estão a determinar a esperança de vida do maior peixe dos oceanos com a ajuda de testes de bombas atómicas realizados durante a Guerra Fria, entre os anos 50 e 60. Em perigo de extinção, …

Telescópio russo apanha o despertar de um buraco negro

O telescópio russo ART-XC do observatório espacial Spektr-RG detetou uma fonte brilhante de raios-X no centro da Via Láctea, que acabou por revelar ser o "despertar" do buraco negro 4U 1755-338. A descoberta ocorreu no passado …

O cometa interestelar 2I/Borisov partiu-se em dois

O cometa interestelar 2I/Borisov, o primeiro do seu tipo a ser descoberto em agosto do ano passado, começou a dividir-se em duas partes na semana passada. As imagens contínuas do telescópio espacial Hubble do objeto interestelar …