/

ERC cancela debates de Vitorino Silva com todos os candidatos no Porto Canal

7

RTP / Lusa

A Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) cancelou os debates de Vitorino Silva com todos os candidatos presidenciais no Porto Canal, na sequência da queixa apresentada pelo PCP à Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Esta quinta-feira, o Conselho Regulador da Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC) determinou “a não realização dos debates já previstos pelo serviço de programas Porto Canal”, por considerar que o modelo coloca em causa “o princípio de igualdade de tratamento e de não discriminação, privilegiando um dos candidatos sobre os demais”.

Segundo o Jornal Económico, o regulador tomou a decisão depois de analisar a queixa apresentada pelo PCP à Comissão Nacional de Eleições (CNE) e o respetivo parecer.

Na queixa apresentada à CNE, na terça-feira, o candidato João Ferreira denunciava a insistência do Porto Canal em promover seis debates em período de campanha eleitoral, atribuindo a prerrogativa de um dos candidatos “ter presença assegurada nos seis debates em contraste com a presença num único debate de cada um dos restantes candidatos”.

A candidatura de João Ferreira entendeu a situação como desigual e desproporcional. O modelo “introduz uma situação de desigualdade e tratamento desproporcional não aceitáveis em qualquer circunstância, mas agravadas ainda por ocorrerem em pleno período de campanha eleitoral.”

A ERC salienta que não coloca em causa a possibilidade de realização de debates no Porto Canal, desde que o “modelo garanta a salvaguarda dos direitos já supra enunciados a todos os candidatos”.

O Porto Canal lamentou a decisão da ERC, considerando uma atitude “pidesca” o facto de não poder ter sido ouvido no processo.

“Temos de lamentar o que está a acontecer, o Porto Canal teve apenas como objetivo reparar uma injustiça que estava a ser cometida. Houve um candidato que foi excluído numa fase inicial dos debates televisivos e o PCP e o João Ferreira não se preocuparam com isso”, disse o diretor de informação, Tiago Girão.

​Em declarações ao espaço de informação do canal, o responsável criticou a ERC pelo facto de não ter permitido que o “Porto Canal possa fazer a sua defesa” argumentando que “não há tempo para que as partes se possam pronunciar”.

O diretor de informação lamentou assim que a entidade tenha um “tratamento que eu considero pidesco ao não dar ao Porto Canal a possibilidade de exercer” a sua defesa.

Ao Expresso, Vitorino Silva lamentou que um partido que “deveria defender os interesses do povo” tenha apresentado uma queixa para prejudicar a sua campanha, referindo que “ninguém se importou” quando foi ele o “esquecido pelos canais privados ou posto na porta dos fundos da estação pública, a RTP3, de menor audiência”.

“É pena neste país ainda haja o preconceito que um calceteiro não possa ser Presidente da República”, rematou.

  Liliana Malainho, ZAP //

7 Comments

  1. Não é novidade Tino, as únicas ditaduras que perduram são de esquerda…
    Deixa lá Vitorino, assim só ganhas mais votos…

  2. ISTO É MUITO ESCLARECEDOR:

    “Temos de lamentar o que está a acontecer, o Porto Canal teve apenas como objetivo reparar uma injustiça que estava a ser cometida. Houve um candidato que foi excluído numa fase inicial dos debates televisivos e o PCP e o João Ferreira não se preocuparam com isso”, disse o diretor de informação, Tiago Girão.”

    O tiques ditatoriais do PCP e da esquerda sempre presentes. Quando estão a ser beneficiados, a democracia é apenas um pormenor a que não vale a pena prestar atenção.
    Assim se vê o real interesse desta gente em democracia, que é nulo, pois aquilo que realmente lhes interessa é o poder, e a democracia apenas interessa para alcançar esse poder, podendo depois disso ser descartada.

    • Neste espaço de comentários, o RC parece ter sido o único a perceber que a decisão do Tino ter um debate com cada um dos outros candidatos foi tomada numa altura em que o Tino tida sido excluído (apenas ele!) dos outros debates, nos outros canais. Nessa altura o comunista não se chateou… pois!

  3. Nada contra o Tino (que até votei nele nas últimas presidênciais), mas a ERC tem, obviamente, razão!
    Ele iria estar em 6 debates e cada um dos outros candidatos apenas em 1.

  4. Eu até acho piada ao Tino. É mesmo isso, piada. Mas acho que nesta matéria todos os candidatos podem invocar o mesmo argumento: tratamento diferenciado. Não pode haver um canal televisivo a tratar diferenciadamente os candidatos, dando-lhes tempo de antena e condições diferentes. Imaginem, por um momento, que a RTP decidiria fazer um ciclo de debates do Marcelo com cada um dos outros candidatos?!! Caía tudo em cima da RTP.
    Parece-me que a ERC tomou uma decisão correta.

  5. À parte desta decisão ser justa (que é, haveria um candidato em vantagem perante os outros), é engraçado ser o PCP a apresentar queixa.
    Estaria com medo que o tino ficasse à frente do João Ferreira?

  6. Vamos para o Avante abanar o capacete, fumar brocas e gritar PCP, PCP, PCP!!!! O resto são detalhes menores, não é juventude? Os partidos de esquera são uma anedota, os de direita são um perigo, os do centrão são uma cambada de xulos! Tino vou votar em ti a ver se partes o sistema!

Deixe o seu comentário

Your email address will not be published.