Na Era Vitoriana já existia Netflix. Chamava-se “lanternas mágicas”

Bill Douglas, Cinema Museum / University of Exeter

Apesar de na Era Vitoriana não ter existido Netflix, as pessoas que viviam nos anos 1800 e no início dos anos 1900 tinham algo que a substituía: a lanterna mágica.

As lanternas mágicas foram a forma inicial do projetor de slides, conseguindo mostrar imagens em 3D e até mesmo em movimento para entreter o público da Era Vitoriana. No entanto, devido ao preço altíssimo das lanternas, os historiadores suspeitavam de que poucos conseguiam usufruir desse objeto.

Mas, segundo novas pesquisas, estes projetores eram muito mais comuns e acessíveis do que se pensava. Famílias da classe média alugavam regularmente estas lanternas mágicas, especialmente para festas de aniversário, feriados ou outros eventos sociais. Apesar de ainda não ter sido publicada, a pesquisa foi apresentada no dia 29 de agosto na Conferência Anual da Associação Britânica de Estudos Vitorianos, na Universidade de Exeter.

John Plunkett, professor de inglês na universidade britânica, conseguiu chegar a esta conclusão através da análise de jornais daquela Era. O investigador encontrou um conjunto de várias propagandas a lanternas mágicas, o que sugeriu que os vitorianos alugavam apresentações de slides que podiam, posteriormente, ser exibidas em lanternas mágicas.

“Tal como a Netflix ou as muitas lojas que alugam filmes ou jogos, na Era Vitoriana existia também uma forma semelhante que permitia o acesso a media visual, muitas vezes inacessível”, disse Plunkett à Live Science.

As pessoas começaram a usar lanternas mágicas nos anos 1500, mas foi só no início da segunda metade do século XIX que a tecnologia se tornou mais difundida, quando oculistas, fotógrafos e papelarias começaram a alugar estes aparelhos.

 

“Sabemos que as famílias vitorianas ficaram encantadas com as lanternas mágicas e com os estereoscópios. Agora sabemos também que isso impulsionou uma próspera prática comercial de contratar ou alugar lanternas e slides“, disse Plunkett.

Mas, ao contrário da Netflix, montar uma lanterna mágica não era tarefa fácil. Inicialmente, o dispositivo usava uma vela para iluminar os slides, mas, mais tarde, começou a ser usada uma luz mais forte que resultava da queima de cal mineral com uma mistura de hidrogénio e oxigénio.

Como é óbvio, esta estratégia mostrou-se muitas vezes desastrosa e perigosa. “Há vários relatos de acidentes e explosões”, conta o investigador. Foi então que as pessoas começaram a apostar nesta forma de lazer e a pagar às “operadoras” para instalar a lanternas mágicas nas suas casas: a Netflix, agora segura, daquele tempo.

PARTILHAR

RESPONDER

Ex primeiro-ministro francês candidata-se por Barcelona

Pela primeira vez na História um antigo primeiro-ministro francês candidata-se à presidência da câmara de uma cidade de um país estrangeiro. Manuel Valls anunciou esta terça-feira a sua candidatura à autarquia de Barcelona, em Espanha, …

Portugal quer ser líder europeu na erradicação do vírus da SIDA

O Ministério da Saúde português quer melhorar a saúde publica e tornar o país num líder na erradicação do HIV Numa entrevista à EFE, o ministro Adalberto Campos Fernandes sublinhou o esforço realizado pelo Governo socialista …

Críticas ao governo no Facebook condenam vietnamita a 2 anos de prisão

Doan Khanh Vinh Quang, de 42 anos, foi condenado pelo "abuso da liberdade democrática para infringir os interesses legítimos do Estado". O vietnamita insultou o governo e o Partido Comunista numa publicação do Facebook. Um tribunal …

Refugiada yazidi teve de fugir da Alemanha depois de se cruzar com o seu raptor

A yazidi de 19 anos fugiu da Alemanha - o país que seria a sua nova casa - depois de se ter cruzado com o seu antigo raptor, um membro do Estado Islâmico que a …

Fonte termal de Yellowstone entra em erupção passados 14 anos

A fonte termal, chamada Ear Spring, situada no Geiser Hill do Parque Nacional de Yellowstone, nos Estados Unidos da América, entrou em erupção no sábado passado, após 14 anos de inatividade. A atividade térmica no parque …

"Exonerador implacável": Presidente de Angola afastou 230 altos militares e administradores num ano

O Presidente da Angola prometeu e parece estar a cumprir a sua principal bandeira eleitoral - o combate à corrupção e à impunidade. No seu primeiro ano de mandato, João Lourenço afastou pelo menos 230 …

Quatro membros do La Manada envolvidos em nova acusação de abuso sexual

Quatro membros do grupo La Manada voltam a estar no centro da polémica por outro alegado caso de abuso sexual, desta vez de uma jovem de 21 anos nas festas de Torrecampo, em Córdova. De acordo …

Portugal vai acolher 10 dos 58 migrantes que estão no navio Aquarius

Portugal vai acolher 10 dos 58 migrantes que estão no navio de salvamento Aquarius, após ter chegado a um acordo com Espanha e França, anunciou o Ministério da Administração Interna (MAI). "Portugal acordou com Espanha e …

Peritos que trabalham de borla no observatório dos fogos exigem explicações

O Observatório Técnico Independente foi criado recentemente, mas a lei não prevê que os especialistas sejam devidamente remunerados. Peritos exigem explicações. O Observatório Técnico Independente foi criado para análise, acompanhamento e avaliação dos incêndios florestais e, …

Santos Silva alerta para "linha vermelha" após prisão de portugueses na Venezuela

O ministro dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, referiu que teve uma conversa "dura" com o homólogo venezuelano acerca dos portugueses e luso-descendentes presos na Venezuela e indicou uma "linha vermelha" que poderá desencadear consequências …