ONG identifica entidades norte-americanas como “cúmplices” da destruição da Amazónia

Seis instituições financeiras norte-americanas são apontadas como “cúmplices” da destruição ambiental na Amazónia brasileira, assim como da violação dos direitos das comunidades indígenas da região, segundo um relatório de organizações não-governamentais (ONG).

Um estudo elaborado pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) e pela ONG Amazon Watch identificou as “conexões” entre as corporações BlackRock, Citigroup, J.P. Morgan Chase, Vanguard, Bank of America e Dimensional Fund Advisors e 11 empresas brasileiras associados a conflitos ambientais e indígenas na floresta amazónia.

Os casos detalhados no relatório, intitulado “Cumplicidade na destruição III: como corporações globais contribuem para violações de direitos dos povos indígena da Amazónia brasileira”, baseiam-se em “conflitos documentados”, explicou a Apib em comunicado.

O estudo expõe o financiamento de grandes corporações, fundos e acionistas a 11 companhias estratégicas do Brasil: as empresas de mineração Vale, Anglo American, Belo Sun e Potássio do Brasil; as gigantes da agropecuária Cargill, JBS e Cosan/Raízen, e as empresas de energia Energisa Mato Grosso, Bom Futuro Energia, Equatorial Energia Maranhão e Eletronorte.

“Desvendar essa rede ajuda a mostrar como é problemática a ligação entre empresas que atuam na Amazónia e líderes financeiros globais”, indicou o relatório.

O documento destacou especialmente a atuação das seis entidades financeiras norte-americanas, que juntas contribuíram com mais de 18 mil milhões de dólares (15,2 mil milhões de euros) entre 2017 e 2020 para as companhias mencionadas.

“As investigações apontam que grandes empresas do setor financeiro, como BlackRock, Vanguard e J.P. Morgan Chase, estão a usar o dinheiro dos seus clientes para permitir ações hediondas de empresas vinculadas a violações de direitos indígenas e à devastação da floresta Amazónia”, frisou o diretor de programas da Amazon Watch, Christian Poirier, citado em comunicado.

Apesar de muitas dessas corporações “terem feito promessas e compromissos públicos com questões ambientais e sociais e, em alguns casos, com direitos indígenas”, “continuam a investir num modelo de negócios que apoia empresas que colecionam violações de direitos ambientais”, denunciou o relatório.

Essa “cumplicidade do setor financeiro com a destruição contraria os compromissos com o clima e os direitos humanos” assumidos por algumas dessas empresas, assim como “expõe os seus investidores a graves riscos e contribui para a crescente crise global da biodiversidade e do clima”, afirmou Poirier.

O relatório foi produzido a partir da análise de processos judiciais em andamento e de outros já encerrados na justiça brasileira, complementados com dados de operações policiais e denúncias de lideranças e entidades indígenas.

A partir da base de dados, o centro de investigações holandês Profundo cruzou as informações para finalmente chegar às “cadeias produtivas, compradores e investidores internacionais” que atuam como acionistas e investidores das empresas brasileiras.

Os autores do relatório também denunciaram as ações do Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, em questões ambientais e acusaram a sua retórica “anti-ambiental e anti-indígena” de “contribuir ativamente” para o agravamento da crise ambiental na região.

“Os mercados globais têm o poder de contribuir ou moderar a agenda desastrosa de Bolsonaro para a Amazónia brasileira, permitindo ou evitando a destruição da floresta tropical”, conclui o documento.

// Lusa

PARTILHAR

RESPONDER

O asteróide que dizimou os dinossauros veio de um lugar inesperado

O asteróide que extinguiu os dinossauros provavelmente veio da metade externa do cinturão de asteróides principal, uma região que se pensava produzir poucos asteróides.  Investigadores do Southwest Research Institute, no Texas, Estados Unidos, mostraram que os …

Há três anos, uma tempestade de poeira em Marte desencadeou a primavera no polo sul

Em 2018, Marte foi palco de uma fortíssima tempestade de areia que destruiu um vórtice de ar frio em torno do polo sul do planeta, desencadeando uma primavera precoce. Já no hemisfério norte, a tempestade …

Vídeo mostra salmões feridos devido ao sobreaquecimento das águas

O vídeo foi gravado por um grupo de conservação ambiental depois de uma onda de calor no Noroeste Pacífico que fez as temperaturas da água atingirem os 21 graus Celsius. De acordo com o jornal The …

Uma prenda de aniversário. Israelita doou um dos seus rins a um menino palestiniano

Uma israelita quis doar um rim a um estranho. Estranho esse que acabou por ser uma criança, de apenas três anos, que vive na Faixa de Gaza, na Palestina. De acordo com a agência Associated Press, …

Novo método permite eliminar a bioincrustação marinha eficazmente

Um projeto inovador demonstrou como os revestimentos de superfície eletricamente carregados podem eliminar a bioincrustação marinha ou o crescimento de organismos marinhos, melhorando a operação e manutenção de embarcações navais. A bioincrustação marinha é um fenómeno …

Aglomerado de safiras estrela encontrado no Sri Lanka pode ser o maior do mundo

Um aglomerado de safiras estrela do mundo foi encontrado num quintal no Sri Lanka. A pedra é azul, pesa 510 quilos e estima-se que valha cerca de 84 milhões de euros. A pedra foi encontrada …

Médico sírio acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade

Um médico sírio foi acusado na Alemanha de crimes contra a humanidade por supostamente torturar e matar pessoas em hospitais militares no seu país de origem, informaram os promotores na quarta-feira. O Ministério Público Federal de …

Justiça climática. Vamos todos sofrer com as alterações climáticas, mas não de forma igual

A recente onda de calor na América do Norte é mais um exemplo de que apesar de ser um problema global, as alterações climáticas não vão afectar todos igualmente e podem exacerbar injustiças sociais e …

Os exemplos que Portugal deve seguir (e evitar) nas últimas etapas da pandemia

No plano apresentado pela equipa de Raquel Duarte comparam-se as estratégias opostas adotadas por Israel e Reino Unido, com a segunda a merecer nota negativa por parte dos investigadores. Os dados foram lançados na reunião que …

Jogos da Taça da Liga de sábado adiados para domingo para poderem ter público

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) anunciou, esta quinta-feira, que os jogos da Taça da Liga agendados para sábado vão ser adiados para domingo, para que possam ter público nas bancadas. "A Liga, …