Enterros em lista de espera por falta de espaço no cemitério

Os dois cemitérios de Faro estão lotados e com a falta de espaço em terra, há enterros em lista de espera. Num dos casos, um corpo está para ser enterrado há duas semanas.

Faro tem, actualmente, dois cemitérios – o Cemitério Novo, na zona da Penha, e o da Boa Esperança, nas imediações do Estádio de São Luís. Mas não tem espaço suficiente e há enterros que estão em lista de espera, revela a RTP.

Com os cemitérios locais lotados, e a falta de lugares em terra, os corpos têm que ficar à espera de vaga em câmaras frigoríficas. Neste momento, há quatro enterros em lista de espera. Num destes casos, a espera prolonga-se já há cerca de duas semanas, segundo o canal público.

O jornal local Sul Informação dá conta do desabafo que recebeu de um residente de Faro que se queixa de que a mãe faleceu “há 15 dias” e que “ainda não foi enterrada, visto não haver espaço”.

A alternativa aos enterros passa por escolher um gavetão para acolher os restos mortais dos defuntos, mas esta é uma opção mais cara, que não serve ao bolso de todos.

O Sul Informação refere que estão já em construção 176 novos gavetões no Cemitério Novo, prevendo-se que a obra esteja completa em Setembro deste ano. Depois disso, a autarquia planeia construir “mais 336 gavetões”, segundo a mesma fonte.

ZAP //

PARTILHAR

RESPONDER

Físicos produziram o campo magnético mais forte e controlável de sempre

Um grupo de cientistas do Instituto de Física do Estado Sólido da Universidade de Tóquio, no Japão, produziu o campo magnético mais forte e controlável já criado em ambientes fechados - é um macro para …

"Impossível" puzzle químico do ouro foi finalmente resolvido

Uma equipa de cientistas russos e alemães conseguiu decifrar o segredo da estabilidade da estrutura cristalina do calaverita (AuTe2) - um raro mineral metálico também conhecido como telúrio de ouro. A descoberta, publicada nesta terça-feira na …

Há caranguejos mutantes e zangados a invadir a costa dos EUA (e são verdes)

Uma espécie agressiva de caranguejo verde está a invadir as águas do estado norte-americano de Maine, deixando um rasto de destruição nos habitats e ecossistemas aquáticos. Os caranguejos (Carcinus maenas) ameaçam várias espécies, como mexilhões azuis, …

Porsche quer ser a primeira fabricante alemã a deixar o diesel

A Porsche quer tornar-se a primeira fabricante automobilística alemã a deixar o diesel, apostando em motores a gasolina, híbridos e, a partir de 2019, em veículos elétricos, anunciou este domingo o presidente executivo da empresa. "Agora …

Viver nas cidades aumenta risco de demência (e a culpa é da poluição)

Viver na cidade influencia a nossa saúde. Segundo um estudo recente, a poluição do ar pode aumentar em 40% o risco de desenvolver demência. O impacto da poluição do ar na nossa saúde já era conhecido, …

Finalmente resolvido o mistério do assassino de gatos em Londres

Um dos mistérios criminais que intrigava a Inglaterra está finalmente resolvido. A conclusão é que, afinal, o famoso assassino de gatos de Croydon não existe. O mistério à volta da morte de mais de 400 gatos …

Benfica - Aves | Triunfo de águia exuberante e perdulária

O Benfica respondeu ao triunfo do FC Porto no sábado com uma vitória caseira sobre o Desportivo das Aves, por 2-0. O resultado pode indicar algumas dificuldades por parte da formação “encarnada”, mas pode-se dizer, sem …

Aquecimento global no Pleistoceno elevou nível do mar até 13 metros

O aquecimento global no final do período do Pleistoceno, com temperaturas similares às previstas para este século, reduziu a camada de gelo da Antártida oriental e elevou o nível do mar até 13 metros acima …

Autor dos mais famosos estudos sobre comida viu 13 artigos retirados

O famoso investigador norte-americano está envolvido numa polémica, depois de 13 dos seus estudos científicos terem sido retirados de algumas publicações. É provável que nunca tenha ouvido falar de Brian Wansink mas, tal como recorda o …

NASA observa movimentos tectónicos recentes em Marte

A sonda Mars Express da NASA observou fissuras proeminentes em Marte causadas devido à ação de falhas tectónicas que atingiram a superfície do planeta há menos de dez milhões de anos. As imagens foram capturadas …